conecte-se conosco


Cuiabá

SUGESTÃO DE PAUTA – Pinheiro entrega reforma e ampliação da EMEB Floriano Bocheneki

Avatar

Publicado

Jorge Pinho

O prefeito Emanuel Pinheiro entrega nesta segunda-feira (9), às 19h, as obras de reforma geral com ampliação da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Floriano Bocheneki, localizada no bairro Parque Atalaia. Esta é a 10ª obra – entre reforma geral, reconstrução e construção – a ser entregue este ano pela gestão municipal, na área da Educação.

Inaugurada em 1987, a unidade atende 390 alunos, da pré-escola I e II até o 6º Ano do Ensino Fundamental.

As obras tiveram início em abril deste ano e foram executadas 100% com recursos do município, representando um investimento de R$ 2.359.742,98. A unidade teve ampliada a sua cozinha, ganhou novos refeitório, banheiro para funcionários e muro, além de um novo sistema de esgotamento sanitário e drenagem, pintura, sistema lógico e de proteção e combate a incêndio e pânico, acessibilidade, paisagismo e revitalização da quadra poliesportiva que recebeu pintura nova e a troca de tela.

Os ambientes administrativo e pedagógico ganharam 16 novos aparelhos de ar condicionado do programa Climatizar é Humanizar, e as oito salas de aula quadros de vidro. Toda a unidade foi reequipada com novos móveis, equipamentos para a cozinha, material pedagógico e playground.

Todos os ambientes da unidade foram reorganizados entre eles a biblioteca e as salas de Informática, Multifuncional e de Apoio. A unidade ganhou também um novo estacionamento, despensa para secos e refrigerados.

SERVIÇO

Entrega da reforma geral e ampliação da EMEB Floriano Bocheneki

Data: 09/12

Hora: 19h

Local: Rua SD, Quadra 62, nº 438, bairro Parque Atalaia

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook

Cuiabá

Semob inicia vistoria a veículos que atuam no transporte individual privado

Avatar

Publicado

Luiz Alves

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deu início às vistorias de veículos que atuam no transporte individual privado de passageiros em Cuiabá. A partir desta semana, motoristas de aplicativos como Uber, 99 e Urban, devem procurar pelo setor de vistorias da Pasta, munidos com ficha de informações preenchida e comprovantes de pagamentos das taxas devidas.

O titular da Semob, Antenor Figueiredo destaca que o cadastro é feito online, por meio de link disponibilizado no site da Prefeitura de Cuiabá.  “É importante lembrar que os veículos vistoriados em 2019 estarão isentos do pagamento da taxa em 2020. Além disso, simples arranhões não implicam em reprovação do veículo, a não ser que, o estrago o prejudique visualmente.”

De acordo com a Portaria 12 de 2019, que estabelece o prazo para a inspeção, os condutores de carros com placas de final 1, 2 e 3, têm até o dia 31 de janeiro para fazer o agendamento. Na sequencia, àqueles com placas de final 4, 5 e 6 têm até 28 de fevereiro, e àqueles com placas com final 7, 8, 9 e 0 têm até 31 de março para realizar o processo.

Segundo Antenor Figueiredo, a avaliação segue os mesmos critérios da que é realizada em táxis e é feita a fim de garantir a segurança de motorista e passageiro. São avaliados critérios como lataria; para-choques; pintura; película; para-brisas; limpadores; lavador de para-brisas; faróis; lanternas; buzina; freios; bancos; estepe; assoalho e retrovisores, além das condições dos pneus, ar-condicionado e higiene.  

Após a vistoria os carros receberão um adesivo com um QR-code, que ajudará na identificação dos motoristas regularizados durante as fiscalizações.

A lei Nº 6.376 sancionada em abril pelo prefeito, de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, regulamenta a atividade na Capital.  Portanto, a partir de agora, os motoristas de aplicativos que forem flagrados transportando passageiro sem ter passado pela vistoria poderá ser multado por “transporte remunerado sem ser licenciado para este fim”. A infração é classificada como média e pode resultar na retenção do veículo.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Secretaria de Saúde realiza “Dia D” em Prevenção de Incapacidades Físicas

Avatar

Publicado

Davi Valle

A campanha Janeiro Roxo, que tem o objetivo de conscientizar a população sobre a luta contra a hanseníase, começou em Cuiabá oficialmente no dia 09 de janeiro. Na data uma palestra foi proferida pela médica do PSF Renascer, Dra. Andreia Tomborelli, para os pacientes que aguardavam por atendimento na sala de espera da unidade.

Ela explicou que os principais sintomas da hanseníase são o aparecimento de manchas brancas, vermelhas ou roxas pelo corpo, ou de caroços. Além disso, a pessoa pode apresentar infiltrado da pele do rosto e da orelha, queda das sobrancelhas, cílios, dos pelos ao redor das manchas. Também pode acontecer perda de sensibilidade dos olhos, perda de força nas pálpebras, perda de força e sensibilidade nas mãos e pés. 

Para intensificar as ações de conscientização do conceito para as famílias e as comunidades, reforçando o reconhecimento dos sinais e sintomas da hanseníase, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Diretoria de Atenção Básica, vai realizar na próxima segunda-feira (20) o “Dia D” em Prevenção de Incapacidades Físicas.

Segundo o Responsável Técnico do Programa Municipal de Controle da Hanseníase, Cícero Fraga, no dia 20 todas as unidades básicas de saúde realizarão ações como roda de conversa, palestras e avaliações das pessoas que estiverem esperando atendimento. “As mensagens centrais que queremos transmitir é que diagnosticar é prevenir, pois a hanseníase tem tratamento e cura e também que o diagnóstico tardio pode provocar incapacidades físicas e deformidades visíveis”, comentou Cícero.

A doença

A hanseníase, comumente conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen, que lesiona os nervos periféricos e diminui a sensibilidade da pele. Sua transmissão ocorre através do contato direto com doentes sem tratamento, pois estes eliminam os bacilos através do aparelho respiratório superior em meio a secreções nasais e gotículas da fala, tosse e espirro. No caso dos doentes que recebem tratamento médico, não há risco de transmissão.

A hanseníase tem cura e seu tratamento é realizado através de medicamentos via oral. Esta doença é tratada nas unidades de saúde e seu tratamento é gratuito. Os remédios são administrados via oral, pela poliquimioterapia (PQT), uma associação de medicamentos que evita a resistência do bacilo e deve ser administrada por seis meses ou um ano a depender do caso.

Uma importante medida de prevenção é a informação sobre os sinais e sintomas da doença, pois, quanto mais cedo for identificada, mais fácil e rápida ocorrerá a cura. Outra medida preventiva é a realização do exame dermato-neurológico e aplicação da vacina BCG nas pessoas que vivem com os portadores desta doença.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana