conecte-se conosco


Economia

Caiu no pente-fino do INSS? Saiba como recuperar o benefício

Avatar

Publicado

INSS arrow-options
Divulgação

Veja como recuperar o benefício do INSS


Caí no pente-fino do INSS , e agora? Não se desespere: se você foi um dos 24.640 segurados do Estado do Rio de Janeiro que tiveram o benefício suspenso , há como recuperar o pagamento, desde que ele não tenha sido fraudado. Abaixo,  O DIA listou uma série de providências para recuperar o benefício previdenciário. E quem pode ser chamado? Quem recebe aposentadoria por invalidez e auxílio-doença e que estão há mais de seis meses sem revisão, além de aposentados em geral e pessoas que recebem outros pagamentos como pensão por morte ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é pago a idosos e deficientes de baixa renda, e trabalhadores rurais.

Se não cumprirem as exigências em 30 dias – para aposentadoria rural esse prazo é de 60 dias -, a contar da convocação, podem perder o benefício. Para evitar isso, a indicação de especialistas é já deixar a documentação e laudos médicos em dia , ter dados como endereço atualizados no INSS e ficar atento aos principais canais de contato para não perder uma eventual convocação. Os segurados com 60 anos ou mais que recebem aposentadoria por invalidez estão fora do pente-fino. Ao chegar a essa idade, elas não podem mais perder o benefício, e a Medida Provisória 871, que instituiu o pente-fino, não mexeu nesse direito.

Leia também: Pente-fino do INSS já suspendeu mais de 260 mil benefícios em quatro meses

“Mais de 1,8 milhão de beneficiários com processos suspeitos estão sendo notificados pelo INSS”, informou o presidente do órgão Renato Rodrigues Vieira. As pessoas chamadas têm 30 dias para comparecer à uma agência da Previdência para prestar esclarecimentos e atualizar os dados cadastrais se for o caso. “É importante ter os dados atualizados no INSS para não correr o risco de ser chamado e não receber a carta”, alerta Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

No país

Em todo país, 261 mil benefícios foram cancelados em 120 dias. Deste total, 59% eram recebidos irregularmente pelos representantes legais de beneficiário falecido, o chamado pagamento pós-óbito. Outra fraude encontrada foi o recebimento indevido de benefícios assistenciais por servidores públicos.

Veja Também  Brasil recebe US$ 1 bi para pagamento de programas emergenciais

De acordo com o INSS , em 92,5% dos casos desse tipo com suspeita de irregularidade houve a constatação efetiva da fraude. O recebimento indevido do Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda foi a “vedete”, segundo o levantamento.

Leia também: Trabalhador poderá ter de arcar com custos de processos contra o INSS; entenda

Confira as dicas de como recorrer

Como recorrer

O segurado que teve o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez cessados no pente-fino e não concorda pode recorrer da decisão. A primeira medida é entrar com um recurso no Conselho de Recursos do Seguro Social (CRSS) no prazo máximo de 30 dias após o corte do benefício.

O segurado deve preencher um formulário do INSS e reunir documentos e laudos médicos comprovando que ainda precisa do benefício. Também é preciso apresentar um documento com foto e número do CPF .

Como agendar

Para entregar o recurso, ele deve agendar uma data pelo telefone 135, pelo site ou direto numa agência física do INSS . “O problema é o tempo de espera”, avalia Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP). Somente no Rio, esse prazo passa de 146 dias. “E nesses meses o beneficiário não recebe. Tem o benefício cessado”, acrescenta.

Leia também: INSS confirma devolução de R$ 57 milhões a 800 mil aposentados e pensionistas

Prazo

O CRSS tem 85 dias para julgar o recurso do segurado. Contudo, a espera pode chegar a um ano ou um ano e meio . “O segurado vai ser submetido, possivelmente, a uma nova perícia feita por uma junta médica com corpo médico da Junta de Recursos, diferente da qual ele passou no INSS”, diz Adriane. Se o INSS julgar que o segurado realmente precisa do benefício, ele pode ter direito a atrasados.

Novo pedido de benefício

Outra opção para quem perdeu o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez é fazer outro pedido de benefício. Isso só não pode ser pedido pelo aposentado por invalidez há mais de cinco anos que esteja nos seis primeiros meses do fim do benefício (quando recebe 100% do valor).

Veja Também  Índice de confiança do agronegócio da Fiesp fecha 2º trimestre em alta

Leia também: Justiça federal libera R$ 1,1 bilhão em atrasados do INSS; saiba se tem direito

Ação na Justiça

O número de processos na Justiça contra os cortes de benefícios quase quadruplicou com o pente-fino do INSS . Isso porque recuperar o auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez pelo caminho judicial pode ser mais rápido. Em alguns casos, o INSS aceita fazer um acordo com o segurado que entrou na Justiça. Se o juiz der ganho de causa ao beneficiário, pode também determinar que o benefício seja reestabelecido imediatamente.

“O aluguel vence todo mês, a pessoa precisa comer, pagar as contas. Ela vai para a empresa, e a empresa diz que não tem condição de trabalhar, o INSS diz que ela tem condição. O melhor é ela procurar a Justiça”, diz Adriane.

Sem advogado

A primeira etapa do processo judicial, no Juizado Especial Federal, não precisa de advogado. Contudo, se o segurado perder na primeira instância, vai precisar de um especialista para seguir em frente. Por isso, o indicado é buscar logo no início ajuda de um advogado previdenciarista.

Diz o ditado: ‘Antes prevenir que remediar’

Exames e laudos médicos têm que estar atualizados. A dica de Adriane Bramante, do IBDP, é que de seis em seis meses o segurado passe pelo médico para atualizar seus relatórios, exceto em casos de exames mais complexos, como a ressonância magnética – que é, normalmente, solicitada anualmente.

Leia também: Nova Previdência pode fazer aposentado do INSS voltar ao trabalho, diz advogado

Outra indicação é que o segurado tire cópias de seus exames, laudos e demais comprovantes médicos antes de levá-los ao INSS. Pode ser que os documentos originais fiquem na agência e, caso o segurado queira entrar na Justiça contra a decisão do governo, não terá os relatórios importantes para sua defesa.

Onde procurar ajuda

Não há um órgão do governo ou não governamental que preste assistência aos segurados do INSS . A pessoa que tiver dúvidas pode se informar no próprio INSS, pelo telefone 135 ou pelo Meu INSS. A defensoria pública e o Juizado Especial Federal também fornecem instruções àqueles que se sentem prejudicados.

Comentários Facebook

Economia

Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel

Avatar

Publicado


source
Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel
Reprodução

Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel

A associação de distribuidores de energia elétrica ( Abradee ) afirmou, nesta quinta-feira (13), que irá assinar na terça (18) um acordo com as companhias para que o histórico de pagamento das faturas comece a ser usado na análise de concessão de empréstimos e produtos financeiros.

O cadastro positivo começou a funcionar em janeiro, mas coletando apenas informações do sistema bancário. A estratégia é um dos esforços para tentar reduzir as taxas de juros pagas pelos brasileiros.

Novo horário de funcionamento da Enel

A distribuidora de energia elétrica Enel irá funcionar com horário de atendimento ampliado em 24 postos na cidade de SP e na Grande SP.

A companhia disponibilizará, a partir desta quinta (13), o atendimento com hora marcada nas lojas, sendo feito pelo site da própria empresa ( www.eneldistribuicaosp.com.br ).

O novo horário de funcionamento, de segunda a sexta, é das 7h às 16h30. Anteriormente, era das 9h às 15h. A Enel também afirmou que 12 de suas lojas passaram a abrir aos sábados, das 9h às 15h.

Veja Também  Dedução com educação no IR favorece mais ricos, diz Economia

Confira as lojas que funcionam das 7h às 16h30 de segunda a sexta:

Zona Leste

  • São Miguel – av. São Miguel, 9.419
  • Tatuapé – rua Padre Estevão Pernet, 314

Zona Oeste

  • Freguesia do Ó – av. Santa Marina, 2.523 / 2.525

Zona Sul

  • Jabaquara – av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 394
  • Santo Amaro – rua Barão do Rio Branco, 425

Zona Norte

  • Santana – rua Voluntários da Pátria , 1.068

Grande SP

  • Barueri – av. Henriqueta Mendes Guerra, 604
  • Cajamar – av. Tenente Marques, 1667
  • Cotia – av. Prof. Joaquim Barreto, 322
  • Diadema – av. Nossa Senhora das Vitórias, 275
  • Embu-Guaçu – av. Elias Yazbek, 984
  • Itapevi – rua Manoel Alves Mendes, 204
  • Juquitiba – rua ver. João Aquino Soares, 180
  • Mauá – rua dr. Getúlio Vargas, 172
  • Osasco – rua Euclides da Cunha, 150
  • Pirapora do Bom Jesus – rua José Bonifácio, 64
  • Ribeirão Pires – rua João Domingues de Oliveira, 337
  • Rio Grande da Serra – rua José Maria de Figueiredo, 130 A
  • Santana de Paranaíba – av. Copacabana, 55 C
  • Santo André – rua Onze de Junho, 461
  • São Bernardo do Campo – av. Brigadeiro Faria Lima, 1.280
  • São Caetano do Sul – av. Goiás, 215
  • São Lourenço da Serra – rua Honório Augusto de Camargo, 320
  • Taboão da Serra – praça Nicola Vivelechio , 287
  • Vargem Grande – José Manuel de Oliveira, 248
Veja Também  Mudança: haverá redução da mistura de biodiesel a partir de setembro

Confira as unidades que abrem aos sábados, das 9h às 15h:

Zona Leste

  • São Miguel – av. São Miguel, 9.419
  • Tatuapé – rua Padre Estevão Pernet, 314

Zona Oeste

  • Freguesia do Ó – av. Santa Marina, 2.523 / 2.525

Zona Sul

  • Jabaquara – av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 394
  • Santo Amaro – rua Barão do Rio Branco, 425

Zona Norte

  • Santana – rua Voluntários da Pátria , 1.068

Grande SP

  • Diadema – Av. Nossa Senhora das Vitórias, 275
  • Mauá – rua dr. Getúlio Vargas, 172
  • Osasco – rua Euclides da Cunha, 150
  • Santo André – rua Onze de Junho, 461
  • São Bernardo do Campo – av. Brigadeiro Faria Lima, 1.280
  • São Caetano do Sul – av. Goiás, 215

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Mudança: haverá redução da mistura de biodiesel a partir de setembro

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

biodiesel
Geraldo Kosinski/Petrobras

Diesel e biodiesel sofrerão mudança a partir do próximo mês; entenda

A diretoria colegiada da Agência Nacional do Petróleo,  Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com a concordância do Ministério de Minas e Energia (MME), aprovou hoje (13) a redução excepcional e temporária do percentual de mistura obrigatória do biodiesel ao óleo diesel dos atuais 12% para 10% no bimestre de setembro e outubro de 2020.

Segundo a ANP, a medida é necessária para dar continuidade ao abastecimento nacional, uma vez que a oferta de biodiesel para o período poderia não ser suficiente para atender à mistura de 12% ao diesel B, que vem sendo bastante consumido, apesar da atual situação de pandemia de Covid-19.

Reação de empresários do setor

Segundo a coluna Vaivém das Commodities, da Folha de S.Paulo, a reação dos empresários do setor do biodiesel foi ruim.

Veja Também  Dólar tem maior queda diária em quase um mês e fecha abaixo de R$ 5,40

“Insanidade, retrocesso, decisão surreal, vergonha, lamentável, pior do que nos tempos do PT, absurdo, insegurança jurídica. Essa é a reação da cadeia de biodiesel sobre a decisão da ANP e do Ministério de Minas e Energia de reduzir a mistura de biodiesel de 12% para 10% no bimestre setembro-outubro. Não faltaram também palavrões pouco comuns na boca de empresários”, publicou o colunista do jornal, Mauro Zafalon.

De acordo com o jornalista, os empresários se espantaram e disseram que esta foi a primeira interferência governamental na política de mistura do biodiesel. O problema para os empresários é que as indústrias adquiriram matéria-prima e há um cronograma de produção, que serão afetados com a mudança.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana