conecte-se conosco


Esportes

Após escapar do rebaixamento, Marcão vive clima de indefinição no Flu

Avatar

Publicado

A torcida do Fluminense compareceu em peso na última partida do time no Maracanã no ano de 2019. Quase 40 mil torcedores esperavam a vitória tricolor sobre o Fortaleza para deixar o time praticamente garantido na Sul-Americana. Mas a equipe de Marcão começou o jogo demonstrando uma certa apatia e só acordou no fim do confronto, tarde  demais para fazer o gol. No fim, o empate em 0 a 0 deixou o Fluminense na 14ª posição do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos, ultrapassando o Botafogo (15º).

Com isso, o Tricolor segue firme na luta por uma vaga na Sul-Americana, dependendo apenas de si para disputar a competição internacional. O próximo compromisso é contra o Corinthians, domingo (8), às 16h, na Arena Corinthians. Para quem lutava contra o rebaixamento até a rodada anterior, cogitar uma vaga na Sul-Americana é pra ser comemorado? Quem responde é o técnico Marcão.

“O Fluminense é muito grande. Se eu sentar aqui e falar que estou satisfeito por tudo o que a gente passou, eu vou estar mentindo. Fluminense é para estar brigando por vaga na Libertadores, é um clube que o torcedor coloca 40 mil em um jogo às 21h30. É lógico que tem uma sensação de alívio por não estar disputando nas últimas rodadas contra o descenso. Os jogadores e o clube passaram por um ano muito difícil, de troca de gestão, muitas coisas acontecendo internamente. Tudo o que eles fizeram a gente aproveita para enaltecer e engrandecer a todos que participaram deste momento muito difícil.”

Ouça na Rádio Nacional

Marcão assumiu o Fluminense depois de campanhas ruins do time com Fernando Diniz e Oswaldo de Oliveira no comando. Apesar de ajudar a salvar o tricolor da degola, o técnico ainda não sabe qual será o seu futuro.

“Hoje eu sou o técnico do Fluminense, mas a gente está em uma competição muito importante. É lógico que a gente estava lutando contra outras grandes equipes para sair do rebaixamento, mas ainda tem um objetivo a conquistar. Depois que acabar tudo isso, a gente senta com o presidente e vê a melhor a situação para todos. Pra mim, para o clube e para a instituição. Desde o momento que a gente sentou aqui foi para se colocar à disposição, de sempre ajudar o Fluminense, essa foi a minha posição desde o momento que entrei no clube.”

O Fluminense terá dois desfalques certos para a partida contra o Corinthians. Yony González recebeu o terceiro cartão amarelo e Dodi foi expulso contra o Fortaleza. Paulo Henrique Ganso deve seguir fora do time devido a uma lesão na coxa esquerda.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
Comentários Facebook

Esportes

Handebol: Confederação recontrata técnico demitido há um ano

Avatar

Publicado


.

Na última terça-feira (04), a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) confirmou que Washington Nunes reassume o comando da seleção brasileira masculina da modalidade. Ele volta ao cargo após ter sido demitido em agosto passado. Na época, o Brasil ficou em terceiro no Pan de Lima e não se classificou para a Olimpíada através do torneio continental, que dava a vaga apenas ao campeão. Porém, neste retorno, Nunes terá mais uma chance de garantir a vaga verde e amarela nos Jogos do ano que vem. Será no pré-olímpico de março, na Noruega.

O torneio consistirá em um quadrangular que classificará duas equipes. O Brasil está no grupo com Chile, Coreia do Sul e a seleção anfitriã Noruega. Na teoria, vencendo o Chile e a Coreia, a equipe estará classificada.

“Não são jogos fáceis. Mas acreditamos ser possível. Chile e Coreia são adversários viáveis de serem vencidos. A Noruega já é um adversário bastante difícil. Fizemos um amistoso recente contra eles e perdemos por três gols. Porém, confio que temos muitas chances de classificação nessa chave”, disse Washington Nunes à Agência Brasil.

Apesar do fracasso na capital peruana no ano passado, foi com o comando do técnico recontratado que o Brasil conseguiu o melhor resultado da história em mundiais, o nono lugar, também em 2019.

“A Confederação me ligou perguntando se eu tinha interesse em voltar. Eles achavam que eu era o cara mais indicado para conduzir esse processo pelo conhecimento que tenho dos atletas e do modelo de jogo. O presidente Manoel Oliveira considerava que eu não deveria ter saído. Então, foi natural. Achei bom retornar. Reconheço que, por vários fatores, não fomos bem no Pan-americano. Mas confio que podemos voltar ao nível apresentado no mundial”, acrescentou Nunes, que na passagem anterior comandou a seleção durante os anos de 2017 e 2019.

“A derrota para o Chile, que tirou a chance do Brasil de ir à final no Pan de Lima e brigar pela vaga, foi inesperada, mas aconteceu e a gestão à época entendeu que ele, infelizmente, falhou e o tirou do cargo logo após os jogos. Não enxergamos assim. Realmente foi um resultado adverso, mas acreditamos muito na capacidade e competência do Washington. Estamos confiantes no trabalho dele e de toda a comissão técnica, e acreditamos muito no potencial dessa equipe trabalhando junta”, disse à Agência Brasil o presidente da CBHb, Manoel de Olivera.

A agenda da seleção brasileira para os próximos meses está bastante agitada. Além da seletiva olímpica, entre 12 e 14 de março, o Brasil tem o Mundial do Egito, durante os dias 13 e 31 de janeiro. O sorteio das chaves do mundial será no dia 5 de setembro. A equipe nacional tem prevista duas fases de treinamento. A primeira acontece entre 2 e 8 novembro em Portugal. A segunda, que vai incluir também um torneio na Suíça, será durante os dias 26 de dezembro e 12 de janeiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Osasco anuncia Tainara, e Sesi Bauru confirma volta de Vanessa

Avatar

Publicado


.

Nesta quarta-feira (05), o Osasco anunciou a contratação da jovem ponteira Tainara Santos. Em live nas redes sociais, a equipe confirmou o acerto com a atleta de 20 anos, que estava na equipe do São Paulo/Barueri e que tem passagens pela seleção brasileira nas últimas temporadas.

“Agora quero ter a sensação de ter o José Liberatti lotado e jogando a meu favor, pois sempre tive que enfrentar essa pressão quando era adversária”, disse Tainara.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

A ponteira @tainaras10 agora é OSASCO e se junta ao elenco para a temporada 20-21! Bem-vinda Tainara!!! Seguimos #JuntosPorOsasco

Uma publicação compartilhada por Osasco Voleibol Clube (@osascovoleibolclube) em 5 de Ago, 2020 às 7:26 PDT

Além da contratação da ponteira, o tradicional clube da grande São Paulo confirmou também a prorrogação do contrato da central Karyna. A jogadora vai para a segunda temporada vestindo a camisa do Osasco. Além da dupla, o time do técnico Luizomar de Moura já conta, para a temporada 2020/2021, com a líbero Camila Brait, as levantadoras Roberta e Naiane, as centrais Bia e Camila Paracatu, as ponteiras Sonaly e Gabi Cândido e a oposto Tandara.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

A jovem central @ka_malachias renova e segue para mais uma temporada #JuntosPorOsasco ????

Uma publicação compartilhada por Osasco Voleibol Clube (@osascovoleibolclube) em 5 de Ago, 2020 às 7:11 PDT

Enquanto isso, o Sesi Bauru e a ponteira catarinense Vanessa Janke formalizaram o acerto para a temporada 2020/2021 nesta quarta. Vai ser o retorno da atleta de 29 anos ao clube do interior de São Paulo, onde ela jogou na temporada de 2018/2019. No último ano, a atleta estava em Osasco.

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Tem gente voltando! ⠀ Sim, é ela! A ponteira mais “alemã” do Brasil! ⠀ Seja bem-vinda novamente, @jankevanessa!❤??

Uma publicação compartilhada por Sesi Vôlei Bauru (@sesivoleibauru) em 5 de Ago, 2020 às 3:07 PDT

“Todos estão se dedicando para voltarmos após a pandemia e dar nosso melhor, com muita vontade e garra”, disse. Agora, já são cinco contratadas pelo Sesi. Além de Vanessa, a levantadora Carol Leite, a central Mara, a líbero Brenda e a oposta Pamela.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana