conecte-se conosco


Economia

Balança comercial fecha novembro com menor superávit desde 2015

Avatar

Publicado

A queda na cotação de diversos produtos internacionais e a redução do embarque de alguns itens fizeram a balança comercial (diferença entre exportações e importações) fechar novembro com o menor superávit em quatro anos. No mês passado, o país exportou R$ 3,428 bilhões a mais do que importou. Este é o pior resultado para o mês desde 2015 (US$ 1,177 bilhão).

Com o resultado de novembro, a balança comercial acumula superávit de US$ 41,079 bilhões em 2019. É o superávit mais baixo para o período de janeiro a novembro desde 2015. No mês passado, as exportações caíram 16% pela média diária, atingindo US$ 17,596 bilhões. As importações encerraram novembro em US$ 14,169 bilhões, também com recuo de 16% pela média diária.

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o principal fator responsável pela retração das vendas externas foi a não exportação de uma plataforma de petróleo no valor de US$ 1,6 bilhão ocorrida em novembro do ano passado que não se repetiu neste ano. Em seguida, o saldo foi influenciado pela queda nas cotações internacionais e no volume das exportações de petróleo bruto, cujas vendas caíram US$ 961 milhões em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado.

As vendas de minério de ferro aglomerado caíram US$ 293 milhões influenciadas pelo recuo no volume exportado desde o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), que levou à interrupção na atividade em outras minas da Vale. Também contribuiu para a queda nas exportações a redução de US$ 109 milhões nas vendas de café torrado, provocada pelo recuo no preço e na produção, e a diminuição de US$ 92 milhões nos embarques de pasta química de madeira, provocada pela desaceleração da economia chinesa.

O crescimento nas exportações de carne bovina congelada (+US$ 254 milhões), de minério de ferro não concentrado (+US$ 204 milhões), de aviões (+US$ 181 milhões) e de suco de laranja (US$ 153 milhões) não compensou a queda nos embarques de outros produtos.

Todas as categorias de produtos registraram queda nas exportações. As vendas de bens manufaturados caíram 25,6% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. As vendas de produtos semimanufaturados caíram 9,2%. Para os produtos básicos, a queda nas exportações atingiu 9,5%.

Nas importações, as compras de bens de capital – máquinas e equipamentos usados na produção – caíram 54,2% em novembro em relação ao mesmo mês do ano passado. As aquisições de bens intermediários caíram 9,7%. No entanto, por causa da recuperação da economia, as compras de combustíveis e de lubrificantes subiram 16,4%. As importações de bens de consumo ficaram praticamente estáveis, com pequena alta de 0,3%.

Depois de o saldo da balança comercial ter encerrado 2018 em US$ 58,959 bilhões, o segundo maior resultado positivo da história, o mercado estima menor superávit em 2019, motivado principalmente pela recuperação da economia, que reativa o consumo e as importações, e pelas tensões comerciais entre países desenvolvidos, que reduz o comércio global.

Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado preveem superávit comercial de US$ 43,5 bilhões para este ano. O Ministério da Economia tem estimativas mais pessimistas. No início de outubro, a pasta revisou para baixo a projeção de superávit em 2019, de US$ 56,1 bilhões para US$ 41,8 bilhões.

Edição: Nádia Franco
Comentários Facebook

Economia

Lotofácil: confira as novas mudanças feitas pela Caixa

Avatar

Publicado


source
Lotofácil: Confira as novas mudanças feitas pela Caixa
Divulgação/Caixa

Lotofácil: Confira as novas mudanças feitas pela Caixa

Na última segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal colocou em vigor novas regras para a Lotofácil , confira o que já mudou e o ainda irá ser alterado.


Sorteio todo dia

A principal mudança no novo regulamento é o número de sorteios. Anteriormente, a Lotofácil tinha três sorteios por semana, agora será diariamente, de segunda a sábado. Com isso, o valor total dos sorteios acaba diminuindo (como aconteceu na segunda-feira (3) e na terça (4)). Os prêmios acabam ficando mais próximos dos R$ 1,5 milhão.

Concursos terminados em 0 terão surpresa

Os sorteios terminados em 0 terão uma espécie de reserva de prêmios. Exemplificando, é como se houvesse um pequeno sorteio especial (na Lotofácil isso ocorre todo ano no Dia da Independência). O próximo concurso que irá sortear o prêmio será o 2010, que deve ocorrer na quinta (13 de agosto).

Divisão de acertos

Por conta da novidade dos concursos com finais 0, cerca de 10% dos recursos da Lotofácil passaram a compor a tal “reserva de prêmios”. 62% são destinados ao prêmio principal, 13% aos que acertarem 14 números e 15% para a Lotofácil especial de Independência. Quem acertar 13, 12 ou 11 números ganhará prêmios (R$ 25, R$ 10 e R$ 5, respectivamente). Contudo, esta fatia dos ganhadores não irá participar da divisão da “reserva de prêmios” dos concursos com final 0. Simplificando, o montante da “reserva” nos concursos terminados em 0 será dividido entre os ganhadores de 15 e 14 números.

Próximas mudanças

A partir de segunda-feira (10), os números apostados no volante aumentarão. Será possível assinalar até 20 dezenas (hoje, o número máximo é 18). Contudo, fique atento, o custo da aposta de 20 números será de, aproximadamente, R$ 38,7 mil. A Teimosinha será ampliada com um máximo de até 24 concursos. O Bolão Caixa também foi ampliado, sendo possível até 100 cotas para cada bolão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 6,5 milhões neste sábado; saiba apostar de casa

Avatar

Publicado


source
bilhete mega-sena
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Para jogar na Mega-Sena, é necessário efetuar uma aposta mínima no valor de R$ 4,50 em qualquer casa lotérica ou R$ 30 online

A Mega-Sena sorteia neste sábado (8) um prêmio de R$ 6,5 milhões. As seis dezenas do concurso 2.287 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país, e também pela internet, sem sair de casa. O bilhete simples da  Mega-Sena , com seis dezenas, custa R$ 4,50.

No concurso 2.286, realizado na quarta-feira (5), as dezenas sorteadas foram: 09-21-30-41-42-43, e ninguém acertou as seis dezenas, fazendo o prêmio estimado passar de R$ 3 milhões a R$ 6,5 milhões.

Como apostar de casa

Para concorrer ao prêmio sem sair de casa, não é possível optar pela aposta mínima, de R$ 4,50. No site da Caixa, o valor mínimo para apostar na Mega-Sena é de R$ 30, seja com uma única aposta ou mais de uma.

Uma aposta com 7 números, e não 6, que te dá mais chance de ganhar, custa R$ 31,50. Outra opção para atingir o preço mínimo é fazer sete apostas simples, que juntas têm o mesmo valor, R$ 31,50. Além disso, os bolões, disponíveis online, são uma boa opção.

Como funciona a Mega-Sena

O concurso é realizado pela Caixa Econômica Federal e pode pagar milhões ao sortudo que acertar as seis dezenas. Os sorteios ocorrem ao menos duas vezes por semana – normalmente, às quartas-feiras e aos sábados. O apostador também pode ganhar prêmios com valor mais baixo caso acerte quatro ou cinco números, as chamadas Quadra e Quina, respectivamente.

Na hora de jogar, o apostador pode escolher os números ou tentar a sorte com a Surpresinha – nesse modelo, o sistema escolhe automaticamente as dezenas que serão jogadas. Outra opção é manter a mesma aposta por dois, quatro ou até oito sorteios consecutivos, a chamada Teimosinha.

Premiação

Os prêmios iniciais costumam ser de aproximadamente R$ 3 milhões para quem acerta as seis dezenas. O valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor. Também é possível ganhar prêmios ao acertar quatro ou cinco números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de seis a 15 números do volante.

O prêmio bruto da Mega-Sena corresponde a 43,35% da arrecadação. Deste valor:

  • 35% são distribuídos entre os acertadores dos seis números sorteados;
  • 19% entre os acertadores de cinco números (Quina);
  • 19% entre os acertadores de quatro números (Quadra);
  • 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos seis números nos concursos de final zero ou cinco; e
  • 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou cinco.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana