conecte-se conosco


''A ponte caiu''

Mãe e companheira que mataram criança apanham na cadeia

Avatar

Publicado

Na sequência, as duas foram levadas para o registro da situação e também para fazer exames de corpo e delito, para apontar de fato se houve agressão por partes das outras encarceradas.

Uma das acusadas, Fabíola, madrasta do menino Marques Souza, morto confessou ter espancado a criança para “educá-la”. A declaração foi dada em depoimento ao delegado do caso Marcelo Henrique Maidame, da Polícia Civil. “A Fabíola afirmou que espancou a criança para educá-la e que por diversas vezes o menino era teimoso. Já a mãe disse que não saber de agressões. No entanto, testemunhas relatam outras coisas ocorridas e que ambas agrediam a criança”, disse.

A Polícia Civil também constatou que o laudo médico apontou que Davi foi violentamente espancado e teve fraturas no fêmur e outras partes do corpo. Algumas fotos foram tiradas pelo pai do menino que o trouxe para atendimento em Cuiabá.

A mãe Luana Marques Fernandes, 25 anos, e sua companheira foram presas suspeitas de matar o menino Davi. Consta no BO que Davi teve fêmur e costelas quebradas depois de ser atropelado pela madrasta.

Depois do ocorrido, a mãe e a madrasta teriam relatado que o menino caiu no futebol e, depois ao andar de bicicleta. A PM foi acionada pelo secretário de Saúde da cidade, quando a criança foi deixada no Pronto Atendimento com diversos hematomas no corpo, já sem vida.

Ele foi deixado pela madrasta na unidade. Com a suspeita, os militares localizaram mãe e namorada já com malas e mochilas prontas.

MT: ( Vídeo) Confira a reportagem completa sobre a morte do pequeno Davi Gustavo, espancado pela própria madrastra em Nova Marilândia

Posted by Lapada Lapada on Friday, November 29, 2019

Luana e Fabíola têm outras duas crianças sob seus cuidados, sendo essas foram entregues aos respectivos familiares.

Veja Também  Dinamites são apreendidas em Várzea Grande

Comentários Facebook

''A ponte caiu''

Entregadores de Aplicativo colocam a vida em risco empinando moto em vias pública

Avatar

Publicado

Nas imagens é possível ver que o entregador faz uma manobra para empinar o veículo , colocando a vida dele e de terceiros em risco.

Várias imagens são capturas em todo Brasil destas manobras perigosas. Em Várzea Grande, um motociclista percorreu um trajeto na 31 de Março apoiado apenas na roda traseira da motocicleta, seguindo, após a manobra, em alta velocidade pela rua.

Após a publicação ir para o ar no site LAPADA, o motociclista encaminhou um áudio para o grupo onde divulgaram o vídeo dizendo que tinha sido mandado embora.

VEJA ÁUDIO

Estes videos com estas manobras são filmados por eles mesmos, e saem divulgando em grupos de whatsapp.
Diariamente motociclistas são flagrados na prática de manobras perigosas, como empinar a moto. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, a manobra é considerada infração gravíssima, que leva multa podendo chegar até de R$ 2.934,70 acompanhada de 7 pontos na CNH, além da apreensão e remoção da moto.
Tentamos entrar em contato com as empresas de aplicativos de Cuiabá e Várzea Grande, mas até o fechamento desta matéria não conseguimos respostas.
Esta semana vamos estar elaborando uma matéria especial falando sobre os riscos de quem trabalha com aplicativos de entrega.

Segundo algumas denúncias que tem chegado no site muitos menores que usam aplicativo de outra pessoa para fazer entrega, estamos apurando as denúncias.

Eles debocham das matérias em áudios encaminhados pelos grupos ouça

Veja Também  Casal é detido com maconha em ônibus pela PRF em Rondonópolis

View this post on Instagram

AÍ CAI DA TRABALHO PRO SAMU ESQUECE DPVAT

A post shared by SITE DE NOTICIAS (@lapada_lapada) on

Comentários Facebook
Continue lendo

''A ponte caiu''

Dinamites são apreendidas em Várzea Grande

Avatar

Publicado

Com informações de Brigida Motta

Foram apreendidas 70 bananas de dinamites dentro de uma casa no Bairro Jardim Imperial, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, na madrugada desta quinta-feira (16).

De acordo com a Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), a suspeita é que esses explosivos seriam usados para explodir caixas eletrônicos durante assaltos a bancos.

Além dos dinamites, os policiais apreenderam 1,8 mil pinos com drogas e outras embalagens para entorpecentes.

A polícia chegou até a casa depois de denúncias anônimas. Os policiais fizeram cerco na residência e entraram no local, em seguida.

Ate o momento nenhum suspeito foi preso até o momento.

A DRE informou que está investigando o caso para tentar identificar os responsáveis pelos explosivos e drogas apreendidas.

Comentários Facebook
Veja Também  URGENTE: acaba de ser assassinado o administrador da Mocidade Independente de Padre Miguel no Rio
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana