conecte-se conosco


Economia

Emprego Verde e Amarelo: na contramão dos desejos de jovens trabalhadores

Avatar

Publicado

source
Carteira de trabalho arrow-options
shutterstock
Carteira de trabalho

Na última segunda-feira (11), as novidades apresentadas pelo presidente Jair Bolsonaro na Medida Provisória 905 , que criou o programa Emprego Verde Amarelo , alteraram algumas regras trabalhistas. O objetivo do projeto é facilitar a geração de  vagas no mercado de trabalho para jovens de 18 a 29 anos que ainda não tiveram o primeiro emprego.

A faixa etária do público alvo da nova modalidade de contratação é justamente composta por dois perfis. Os chamados ” Millennials ” ou a Geração Y, pessoas nascidas entre 1980 e 1990. O outro grupo é a Geração Z, os mais jovem do mercado de trabalho, que nasceram entre 1995 a 2000, considerados os profissionais do futuro

Mas, o que buscam esses jovens no mercado de trabalho? O que a nova medida federal pode trazer de consequências para a categoria? O  Brasil Econômico ouviu especialistas para saber o que pensam sobre o assunto. 

Leia também: Governo extingue multa adicional de 10% do FGTS em demissões sem justa causa

Carteira Verde e Amarela e as Gerações Y e Z

Geração Y arrow-options
shutterstock
Objetivo do projeto é gerar vagas no mercado de trabalho para jovens de 18 a 29 anos


Na visão da especialista em recursos humanos e consultora de carreiras, Janaína Fidelis, o programa vai na contramão dos anseios das gerações Y e Z e da tendência do mercado de trabalho mundial.

“Um bom emprego para esse grupo é que eles tenham autonomia, desenvolvimento e espaço para a opinião. É uma geração que busca um equilíbrio entre vida pessoal e o trabalho . No programa, a gente percebe a redução de direitos, do FGTS e até das folgas do domingo”, avalia. 

A MP estabelece que trabalho aos domingos e feriados fica autorizado, desde que o descanso semanal seja compensado em outro dia da mesma semana. Caso não seja compensado, o pagamento será em dobro.

Janaína cita um estudo feito pela PwC, que mostrou que 95% dos Millennials consideram um bom equilíbrio entre o trabalho e suas vidas pessoais algo muito importante.

Segundo pesquisa feita pelo grupo Cia de Talentos, jovens de 17 a 27 anos de várias partes do país não têm apego por instituições e cargos, querem autonomia e variedade de experiências, desejam encontrar um trabalho com flexibilidade e harmonia com seu estilo de vida.

Desconto no seguro-desemprego pode chegar a 8,14% com novo programa do governo

Segundo a Associação Brasileira de Startups, de 2017 para cá o número de organizações com essas características  cresceu 146% .

“A medida vai na contramão do mundo e do futuro do trabalho, até porque os países mais desenvolvidos investem em muito mais na capacitação desses jovens . E não em empregos como esses. Por um lado, muitas empresas apostam na flexibilidade, na redução de jornada trabalhista para obter melhores resultados. Já o governo aposta nessa medida populista que retira direitos e não resolve o problema”, analisa a consultora em carreiras. 

Expectativa x realidade

Por outro lado, o Brasil hoje vive um cenário inédito para essa geração que nunca enfrentou uma crise econômica tão severa. Uma das principais justificativas do programa Verde Amarelo é o alto índice de desemprego na camada mais jovem da população brasileira.

Veja Também  Petrobras utiliza nanotecnologia para extrair óleo e gás

Em fevereiro de 2017, o IBGE, por meio de pesquisa feita pelo PNAD, revelou que 25,9% da população brasileira entre 18 e 24 anos de idade está  desempregada.

Leia também:  Governo restringe programa de emprego e quem tiver mais de 55 anos será excluído

Para George Sales, professor de Finanças do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec), o programa é ideal para o jovem que busca o primeiro emprego e está enfrentando uma grande dificuldade. Na visão do pesquisador, a ideia do governo federal é tirar esse grupo da informalidade. 

desemprego arrow-options
Aaron Favila/Agência Pública
Uma das principais justificativas do programa é o alto índice de desemprego na camada mais jovem da população brasileira

“São jovens com uma  qualificação bem baixa , não é um jovem formado em faculdade e isso justifica o salário menor”, diz o professor. As medidas têm como foco jovens de baixa renda e valem apenas para os contratos com salário de até um salário mínimo e meio (R$ 1.497 em novembro de 2019).

Pacote para gerar vagas ajuda empresa e diminui direitos dos empregados

George Sales destaca ainda que a carteira verde e amarela vai possibilitar uma troca entre os empregadores e os novos contratados.

“Os empresários vão receber os jovens sem nenhuma marcação na carteira de trabalho e isso é um custo e até um prejuízo para eles. Mas, por outro lado, os beneficiados vão poder aprender e ainda podem ter a chance de manter o emprego após o fim do programa”, avalia. 

De acordo com o governo federal, a duração máxima do programa é de dois anos e após o prazo determinado, os direitos trabalhistas são normalizados.

Além do limite de duração, há um teto de contratações, justamente para evitar que as empresas substituam os atuais funcionários por empregados com folha desonerada. O governo diz que será possível criar 500 mil empregos até 2022 com essa medida, de acordo com dados dos setores.

Governo autoriza redução de jornada e salário de servidores em pacote

Entre as principais medidas estão a redução do valor da multa paga pelo empregador, do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que cai de 40% para 20%. Um outro ponto importante é que as empresas só precisarão fazer o depósito mensal do FGTS em apenas 2% do salário, valor antes era de 8%.

A medida tem validade de 120 dias, e nesse prazo o Congresso precisa aprovar o texto para que ele vire lei. Caso não seja aprovado, ele deixa de vigorar. 

A medida fere a constituição?

A nova modalidade de emprego é mais barata e vai custar menos no bolso dos empregadores.

Bianca Canzi, advogada de Direito do Trabalho, prevê resultados positivos e apesar de admitir que o projeto fere a constituição. Ela aposta na boa oportunidade para os jovens entrarem no mercado de trabalho, sem pontos negativos. 

Veja Também  Construção civil tem inflação de 0,11% em setembro

“É uma ótimo momento para o jovem que tem muitos sonhos e capacidade para se desenvolver no mercado de trabalho. Infelizmente, está difícil ingressar pela falta de oportunidades. Acho que nesse sentido, o programa vai servir de incentivo e valorização”, pontua. 

George Sales complementa ainda que a pergunta deveria ser direcionada ao jovem desempregado.

“Temos que ouvir as pessoas desempregadas, eles que nunca tiveram oportunidade de entrar para uma empresa. Será que eles acham ruim? Eu não penso assim, acho que a medida é um começo, é como se fosse um estágio , já que ele não tem estudo para conseguir um trainee, por exemplo, acaba sendo uma chance”, afirma.

Desde que foi lançado oficialmente, o programa, elaborado pelo Ministério da Economia , recebeu diversas críticas nas redes sociais.

Bianca avalia que as reclamações ocorrem porque parte da população tem medo da nova carteira de trabalho substituir a antiga . “Mas o governo estipulou uma trava para a contratação dessas pessoas, mas a falta de informação gera insegurança”, diz a advogada. 

“É absolutamente incostitucional “, crava o juiz do trabalho Mauro Augusto Ponce.  O magistrado, que é diretor financeiro da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho ( Anamatra ), diz que a lógica do mais empregos e menos direitos nunca funcionou.

“A Organização Internacional do Trabalho (OIT) tem uma posição clara nesse sentido e apontam que em nenhum lugar do mundo se conseguiu aumentar o número de emprego reduzindo direitos”, afirma o magistrado.

Programa de emprego para jovens prevê que patrões contribuam menos para o FGTS

O juiz entende a nova MP como um braço de continuidade da Reforma Trabalhista de 2017. “Naquela oportunidade, o que se tinha em mente era que essa reforma geraria um número de emprego para cobrir os 12 milhões de trabalhadores desempregados. Anos se passaram e tal reforma não surtiu esse efeito”, lamenta. 

Para ele, a lógica não é de capacitação dos profissionais desta duas novas gerações. Mas sim, de exploração com o enriquecimento das empresas .

Um outro receio é que a medida não seja devidamente fiscalizada pela gestão federal, já que na teoria a MP proíbe a demissão de um funcionário para a contratação de um outro no novo modelo. “Quem vai fiscalizar?”, questiona.

Os trabalhadores do futuro e o futuro do trabalho

De acordo com um levantamento do ManpowerGroup, no Brasil, apesar do alto desemprego , 34% dos empregadores reportam dificuldades em selecionar pessoas adequadas para as vagas abertas. Eles dizem não encontrar candidatos com as habilidades requeridas para os cargos.

Janaína, que atua no mercado de carreiras há 21 anos, diz que as novas gerações têm energia e são adeptos as novidades da tecnologia. Diferente da medida que aumenta a jornada de trabalho, os jovens querem trabalhar menos e ter mais resultados .

“É justamente por isso que o caminho é a formação desses jovens , até porque se o governo apresenta um programa com um teto salarial que reduz o direito do trabalhador, ele está indo em desencontro a uma tendência muito clara”, conclui. 

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook

Economia

Ano acabou? Que nada! Confira vagas de emprego oferecidas por startups

Avatar

Publicado

geekhunter arrow-options
Divulgação
GeekHunter, startup com soluções voltadas para o mercado de recrutamento de desenvolvedores de software

A geração de empregos engatinha e a procura por vagas segue grande no Brasil. No fim de ano, costumam ficar ainda mais escassasas as oportunidades, mas, para quem pensa que o ano já acabou, não é bem assim.

Leia também: Vida nova? 6 dicas para mudar (ou entrar) em uma carreira diferente em 2020

As startups , empresas com objetivo de desenvolver ou aprimorar um modelo de negócios, fogem à regra e oferecem vagas de emprego para este ano. As oportunidades abrangem diversas áreas e perfis.

Confira 15 startups que oferecem vagas pelo Brasil

A Propz, startup que oferece soluções de relacionamento objetivas, práticas e rentáveis para varejo e serviços financeiros utilizando inteligência analítica e big data, está com nove vagas em aberto para as seguintes áreas: cientistas de dados, administrador de sistemas DevOps, executivo de contas, analista de projetos, cientista de dados, analista de CRM, Ux e Ui designer em Campinas, Rio de Janeiro e São Paulo. Para se candidatar é só acessar o link .

A Docket, que realiza a busca, pré-análise e a gestão do fluxo de documentos, está com 25 vagas em aberto para diferentes áreas como Account Executive, Analista de Customer Success Jr, Analista de inteligência comercial, analista de marketing e inteligência, controller accounting, data analytics Jr, Desenvolvedor Front End, Desenvolvedor Java, Desenvolvedor Machine Learning, Sales Development Representative. Sales Enablement Analyst em São Paulo. Para se candidatar é só acessar o link .

Outro exemplo é a Solides, software de gestão comportamental e recrutamento de pessoas. A empresa é de Belo Horizonte e está contratando 16 profissionais . Dez para a vaga de Inside Sales (Closer), um para Customer Support, três para Customer Success, um para Coordenador Comercial e outro para Tester Q. A. Para fazer parte do time, o candidato deve acessar o link , e preencher o profiler, pois, todas as oportunidades se iniciam com o fit comportamental que a marca oferece.

A Noknox, plataforma que tem como objetivo conectar pessoas a seus locais de convivência unindo praticidade, segurança e conforto está com 5 vagas em aberto: 3 para desenvolvimento sênior – Back-end (C# e/ou NodeJs), android (Kotlin) e IOS developer (Swift) – e uma vaga de Mid Frontend Developer (Vue, Bootstrap), além de um estágio em marketing para produção de conteúdo nas redes sociais. Interessados podem se candidatar pelo site da empresa , pelo Linkedin ou pelo e-mail: [email protected] .

Veja Também  Após falhas e reclamações, 39 planos de saúde estão suspensos pela ANS

Outro exemplo é a AtletasNow. A startup com a missão de conectar todas as pontas do esporte está em busca de um Analista Júnior de Customer Experience. Para isso, é preciso ter inglês intermediário e possuir experiência com plataformas de atendimento. Os pré-requisitos da vaga estão disponíveis no site . Interessados devem entrar em contato por e-mail: [email protected]

Também para Desenvolvedor Full Stack, o TradersClub (TC), um dos principais agentes de educação financeira do país, oferece diversas oportunidades para desenvolvedor júnior/pleno/sênior que deseja de trabalhar com tecnologias de ponta. Os interessados podem enviar currículos para o e-mail: [email protected]

Já o Supermercado Now, maior plataforma online de compras de supermercado, também está com várias oportunidades em aberto. Dentre as principais estão: assistente de operações, banco de dados, desenvolvedor back end, e desenvolvedor mobile, talent acquisition, analista de CS e analista de trade. Outras informações sobre vagas e dúvidas podem ser enviadas por e-mail ou no linkedin .

Há oportunidades abertas também na NetSupport, plataforma digital de suporte técnico de TI, com o objetivo de oferecer serviços com qualidade e preço acessível para todo o país. A startup está com vagas nas principais capitais do país para técnicos de informática (Help Desk e Service Desk), com foco de conhecimento em microinformática básica. Para se candidatar, é preciso ter conhecimentos em TI, cursos na área de informática e pessoa jurídica estabelecida. Os candidatos interessados podem se inscrever por meio deste link .

Na área da saúde, a Telavita, startup de consultas online que tem por objetivo conectar profissionais da psicologia a pacientes de todo o mundo está com três vagas em São Paulo para Desenvolvedor back-end e front-end e Assistente de Customer Success. Interessados podem enviar o currículo no e-mail [email protected]

Veja Também  Disparada da carne eleva estimativa de inflação para este ano

Se você é criativo, flexível e apaixonado por agricultura e tecnologia, a Agrosmart, plataforma de agricultura digital líder na América Latina tem a vaga certa pra você. Na cidade de Campinas, cinco vagas estão em aberto para os cargos de Desenvolvedor Front-End React, Desenvolvedor Ruby on Rails, Tech Lead de Software, Analista de Costumer Success e Supervisor de Vendas em Campo. Interessados podem enviar currículo para este site .

Já a Liv Up, startup de alimentação saudável e prática, está com mais de trinta vagas abertas para diferentes áreas, como Branding, Data, Marketing, Produção e Financeiro, nos escritórios de São Paulo e Barueri (SP). Para se candidatar, basta acessar o link .

No Promobit, social commerce que reúne as melhores ofertas da internet, são atualmente seis vagas abertas. Duas para desenvolvedor mobile, duas para desenvolvedor BackEnd, uma para account manager e uma para engenheiro de dados. Para se inscrever, acesse o site .

A Qranio, plataforma mobile usa gamificação para estimular seus usuários com conteúdos educacionais, também está com algumas vagas abertas. São duas para programador web e duas para programador mobile. Para se candidatar basta enviar currículo para o e-mail . A startup não tem nenhum pré-requisito, o que vale é o teste que empresa envia para checar os conhecimentos em programação dos interessados.

A GeekHunter, empresa de tecnologia com soluções voltadas para o mercado de recrutamento de desenvolvedores de software, está com cinco vagas em aberto, Gestor Comercial, Analista de Mídia de Performance, Inside Sales (Pleno e Sênior) e Analista de Recrutamento e Seleção. Os interessados pode acessar as vagas e se candidatar no próprio site da empresa .

Leia também: Bolsonaro volta atrás e pede revogação de medida que excluiu atividades de MEI

Em constante crescimento no mercado, a Consolide sua Marca, startup que vem revolucionando a forma de registrar as marcas de micro e pequenas empresas, está com vagas abertas para Coordenador de Canais, Analista de Mídia Paga, analista de UX, Auxiliar Jurídico e Consultor de Marcas (cadastro reserva). Para mais informações, basta acessar o site .

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Indústria cresce em 7 das 15 regiões em outubro, diz IBGE

Avatar

Publicado

source
indústria arrow-options
Agência Brasil
Na média geral do país, a produção industrial brasileira cresceu 0,8% em outubro,

A produção industrial do Brasil registrou alta na passagem de setembro para outubro em 7 das 15 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento foi divulgado nesta terça-feira (8). Em outros 7 locais houve queda e, no Paraná, a variação foi zero.

De acordo com a pesquisa, as maiores altas foram registradas em Goiás (4%) e no Amazonas (2,3%). Já a maior queda foi no Espírito Santo (-8,1%). Em São Paulo houve avanço de 1,5%, e no Rio de Janeiro o crescimento foi de 0,2%.

Na média geral do país, a produção industrial brasileira cresceu 0,8% em outubro, na terceira alta mensal seguida. Na comparação com outubro de 2018, o setor industrial mostrou crescimento de 1%, também com sete locais apontando resultados positivos.

Mas, no acumulado do ano, entretanto, o setor industrial ainda acumula queda de 1,1%. O Espírito Santo teve a maior queda, de 14,0%, pressionado, principalmente, pelos recuos assinalados por indústrias extrativas, celulose, e metalurgia.

Veja Também  Receita exigirá CPF de destinatário em encomendas internacionais

O estado de São Paulo, que concentra 34% da indústria brasileira, que puxou a alta do índice. “Os setores de veículos e de alimentos, com destaque para a produção de cana-de-açúcar, foram os principais impulsionadores na alta de 1,5% apresentada na produção paulista”, afirmou o pesquisador do IBGE Bernardo Almeida.

Segundo ele, o aumento da demanda por carnes também pode estar tendo influência em algumas altas, em especial nos recentes sucessivos resultados positivos do Mato Grosso, um dos locais onde a indústria de abate tem participação mais forte, que, em quatro meses, chegou ao ganho acumulado de 8,7%.

Veja o resultado de outubro de cada uma das regiões:

Amazonas: 2,3%
Pará: -1,3%
Região Nordeste: 1,2%
Ceará: -1,1%
Pernambuco: -0,6%
Bahia: 0,9%
Minas Gerais: -0,7%
Espírito Santo: -8,1%
Rio de Janeiro: 0,2%
São Paulo: 1,5%
Paraná: zero
Santa Catarina: -0,6%
Rio Grande do Sul: -0,2%
Mato Grosso: 0,6%
Goiás: 4%

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana