conecte-se conosco


Entretenimento

Lexa coloca ponto final em “briga” com Pitty: “Somos duas mulheres maduras”

Avatar

Publicado

Lexa colocou um ponto final na polêmica com Pitty, em seu Instagram neste domingo (17). Tudo começou com a intérprete de “Sapequinha” sendo ‘expulsa’ de um show da roqueira no Inter Unesp, por conta de um desentendimento com a equipe.

Pitty e Lexa arrow-options
Reprodução/Instagram

Pitty e Lexa


Leia também: Salário alto e um acordo sigiloso podem impedir o retorno de Xuxa para Globo

A confusão foi muito comentada e logo as cantoras tentaram se resolver: “Gente, a Pitty me procurou, nós conversamos. Ela ouviu o meu lado, ouvi o dela. Expliquei que nenhum momento, a minha reclamação foi para ela. Jamais. Pelo contrário, falei de uma forma muito respeitosa sobre ela”, disse Lexa .

A funkeira falou que, assim como Pitty , é feminista e não vai promover briga entre mulheres: “A gente tem algo em comum, a gente exalta as mulheres. Meu intuito jamais foi como mulher contra mulher. Só fiz isso porque faria para qualquer outra pessoa. Ela é feminista também e entende e compreende. Nos meus shows eu sempre falo, se as meninas disserem ‘não’ é não. Foi só mais um recado para que os homens respeitem a mulheres. Entre eu e a Pitty está tudo certo.”

Leia também: Madonna surge “bebendo urina” em xícara de chá

Lexa havia reclamado em seu Instagram e afirmado ter sido destratada pela equipe de Pitty, durante seu show.

“Eu sou muito fã dessa mulher, que é maravilhosa, guerreira, que lutou por seu espaço no rock, que é tão difícil. Mas eu preciso falar sobre a equipe dela, que foi muito grosseira. Eu quis ver o show dela aqui no cantinho e me tiraram do espaço. Até aí, tudo bem. Fui expulsa? Ok. O problema não é esse.”, Lexa começou a explicar a situação.


Leia também: Gravando novela da Globo, Deborah Secco ostenta boa forma 

“Falaram para a euipe de bombeiros que eles não poderiam nem olhar para Pitty enquanto ela fazia o show. Sinceramente! Eram duas mulheres, bombeiras, que estavam aqui no canto e merecem respeito. Machistas não passarão! Não estou falando por mim, não. Estou falando por elas. Eu atendi duas bombeiras no meu camarim e elas me relataram isso. Eu sei que a Pitty não concorda com isso, mas a equipe dela precisa analisar esse tipo de situação.” finalizou Lexa .

Comentários Facebook

Entretenimento

Mariana Rios fala sobre aborto espontâneo: “Eu sabia que seria assim”

Avatar

Publicado


source
Mariana Rios
Reprodução/Instagram

Mariana Rios


Mariana Rios fez um vídeo emocionante nesta segunda-feira (13) para agradecer as centenas mensagens que recebeu de várias pessoas e, principalmente, de mulheres que assim como ela sofreram aborto espontâneo no início da gravidez.

A atriz começou revelando que dois meses atrás tinha sonhado com um irmão falecido aos dois anos de idade, quando ela tinha quatro anos. Mariana conta que sempre pediu para sonhar e teve um sonho muito emocionante. Ao acordar, tinha certeza que estava grávida, o que foi comprovado através de exames.

“Por que eu estou contando isso pra vocês? Porque lá no fundo do meu coração, eu sabia que seria assim. Ele iria chegar, iria ficar um pouquinho, escancarar todos os meus sorrisos e iria partir porque precisava”, explicou.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Dubladora de Moana, Any Gabrielly fala sobre processo para o Now United

Avatar

Publicado


source
Any Gabrielly fará live às 17h com o iG
Reprodução/Instagram

Any Gabrielly fará live às 17h com o iG


Quem participou de um  bate-papo com o iG  nesta segunda-feira (13) foi a cantora Any Gabrielly . Conhecida por dublar a Moana na versão brasileira do filme da Disney, a artista falou também sobre o processo para participar do grupo musical Now United, formado por vários jovens, cada um de um país.

Sobre a  dublagem de Moana, uma das poucas princesas pretas da Disney, ela disse que foi escolhida através de um teste e, na época, tinha apenas 13 anos. Mesmo sendo uma das candidatas mais jovens, ela se saiu muito bem ao cantar as músicas do filme e foi a escolhida. 

Já para entrar no Now United, Any conta que foi um processo bem longo e complicado. “Eu estava na minha escola de dança e chegou um folhetinho do Now United, e queriam meninas de 16 a 19 anos e eu tinha 14 na época. Chegou a primeira audição e eu dei minha cara a tapa”, disse Any, que não tinha muitas esperanças de passar pelo primeiro teste e pensou em desistir.

Now United
Reprodução/Instagram

Now United


Mesmo não estando dentro da idade desejada, Any foi ao teste escolheu a música Valerie, de Amy Winehouse. Uma das juradas era Yonta Taiwo, que ficou muito emocionada com a apresentação. “A Yonta chorou. Ela disse que tava muito emocionada, muito feliz, disse que tinha achado a brasileira”, conta Any.

Ao todo, foram três audições. “Depois disso, fui para Los Angeles. Fui eu e mais uma menina brasileira e mais pessoas de vários outros países e tivemos uma semana de testes. Era muito intenso, era tudo analisado! O tempo inteiro entrevista, com câmera gravando (…) Teve uma parte do teste que o Sion [Fuller] resolveu aparecer e ele queria ver a gente fazendo um número cantando e um número dançando e eu falei assim: ‘E agora?’ Tivemos 45 minutos para se arrumar, preparar um número de canto e preparar um número de dança”. Mas, felizmente, após todo este aperto, deu tudo certo e hoje Any Gabrielly representa o Brasil no Now United!

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana