conecte-se conosco


Internacional

China diz que Hong Kong não pode decidir sobre uso de máscaras

Avatar

Publicado

A China anunciou que Hong Kong não pode decidir se o uso de máscaras é ou não inconstitucional.

Na segunda-feira (18), o Supremo Tribunal de Hong Kong declarou inconstitucional a proibição do uso de máscara durante os protestos.

Na madrugada desta terça-feira (19), a alta legislatura da China disse que os tribunais de Hong Kong não têm poder para decidir sobre a constitucionalidade deste assunto.

Em comunicado, um porta-voz do congresso chinês (Comissão de Assuntos Legislativos do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo) informou que “nenhuma outra autoridade tem o direito de fazer julgamentos e decisões” a não ser o governo chinês. A China decidiu mudar o chefe da polícia de Hong Kong.

A agência de notícias estatal Xinhua informou que Chris Tang é o novo chefe de polícia de Hong Kong. Ele disse que as fake news mancham a reputação das forças policiais.

A mudança ocorreu quando as manifestações pró-democracia mergulharam Hong Kong num clima de violência e incerteza.

As atenções estão neste momento no campus universitário da Universidade Politécnica onde dezenas de estudantes foram cercados pela polícia.

Hoje, a líder de Hong Kong, Carrie Lam, disse esperar que a polícia e os manifestantes cheguem a um acordo. Ela pediu também à polícia para resolver a situação de forma humana. Carrie disse ainda que os cem manifestantes que estão na universidade não têm outra opção a não ser se renderem.

Na última madrugada, alguns deles conseguiram sair do edifício e fugir da polícia. A instabilidade começou há mais de meio ano.

Edição:
Comentários Facebook

Internacional

Inundações transformam ruas em rios no Japão e matam 44

Avatar

Publicado


.

Chuva torrencial atingiu a Ilha de Kyushu, no sudoeste do Japão, nesta segunda-feira (6) e pelo menos mais um rio transbordou, elevando para 44 o número de mortes em três dias de inundações e deslizamentos de terra, incluindo 14 em uma casa de repouso.

Ordens de retirada foram emitidas para mais de meio milhão de habitantes da ilha, além de alertas de retirada para mais dezenas de milhares no oeste japonês, anunciou a emissora NHK.

O primeiro-ministro, Shinzo Abe, disse que a previsão é de que a chuva seguirá para o leste na quarta-feira (8) e ordenou operações de busca e resgate 24 horas por dia. Dez pessoas estão desaparecidas, segundo a NHK.

Imagens de televisão mostraram ruas transformadas em rios, com água na altura da cintura, uma ponte caída, carros virados e um helicóptero içando um homem de uma casa alagada.

A casa de repouso foi inundada no município insular central de Kumamoto. A NHK não deu detalhes.

“Faço um apelo a todos os cidadãos a seguirem cuidadosamente as informações fornecidas pelas autoridades locais e ficarem alertas para adotar ações que protejam sua vida”, disse Abe em reunião de uma força-tarefa do governo.

O secretário-chefe de gabinete, Yoshihide Suga, informou que 40 mil homens da Força de Autodefesa estão envolvidos em missões de resgate.

Ele acrescentou que centros de acolhida também trabalham para evitar a disseminação do novo coronavírus, distribuindo desinfetante e pedindo que as pessoas mantenham distância umas das outras.

As inundações são o pior desastre natural a atingir o Japão desde que o tufão Hagibis matou cerca de 90 pessoas em outubro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Espanha impõe bloqueio local para conter covid-19

Avatar

Publicado


.

A região espanhola da Galiza, no noroeste do país, impôs restrições a cerca de 70 mil pessoas nesse domingo (5) após um surto de covid-19, um dia depois que a Catalunha também estabeleceu bloqueio local para conter a propagação do coronavírus.

Os moradores de La Mariña, na costa norte da Espanha, na província de Lugo, não poderão deixar a área até sexta-feira (10), dois dias antes das eleições regionais na Galiza, em 12 de julho.

O primeiro-ministro Pedro Sánchez, falando em um comício político local em Bilbao, pediu às pessoas que não baixem a guarda, mas também calma, porque “a detecção precoce desses surtos mostra que o sistema de saúde está muito mais bem preparado” do que em março.

O governo regional disse que as pessoas poderão se deslocar por La Mariña, mas apenas aqueles que precisam viajar para trabalhar. 

O ministro regional da Saúde, Jesús Vázquez Almuíña, disse, em entrevista, que os maiores surtos estão ligados a bares da região. As autoridades regionais de saúde afirmaram que agora há 258 casos na Galiza, dos quais 117 em Lugo.

O ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, disse que o ministério acompanha de perto a situação na Galiza e na Catalunha.

Edição: –

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana