conecte-se conosco


Mulher

Alerta fitness! 5 coisas que falam sobre exercícios que são grandes mentiras

Avatar

Publicado

source

Já parou para pensar que um treino mais longo pode ser mais eficiente e que a chave para ter o abdômen definido não se resume a exercícios abdominais? Há diversas afirmações falsas espalhadas pelo universo fitness, e elas prejudicam a jornada rumo ao resultado desejado.

Leia também: 9 exercícios de musculação bem tradicionais, mas que são pura perda de tempo

mentiras do mundo fitness arrow-options
shutterstock
Fazer abdominais é o suficiente para ter tanquinho? Profissional revela cinco mitos do mundo fitness

Nick Freer, ex-jogador de basquete e membro do Freeletics, aplicativo de atividades físicas, decidiu dar uma forcinha nesses casos e revelou cinco mitos do mundo fitness que podem atrapalhar seu desempenho. Veja o que dizem por aqui e que, no fundo, são grandes mentiras:

1. Quanto mais longo for o treino, melhor

hiit arrow-options
shutterstock
Treino HIIT costuma elevar bem a frequência cardíaca, pois tem objetivo de acelerar o metabolismo e queimar calorias

Nem sempre o treino mais longo proporciona resultados melhores. De acordo com Freer, estudos comprovam que praticar três sessões de 27 minutos de HIIT por semana propicia as mesmas vantagens aeróbicas e anaeróbicas que cinco sessões de cardio aeróbico de 60 minutos. Alguns dos benefícios são a queima de calorias e aumento da resistência muscular.

Veja Também  Cientistas desenvolvem pílula anticoncepcional mensal

Leia também: Pesquisa aponta que 18h é o melhor horário para treinar; entenda os motivos

2. Exercícios com peso corporal não desenvolvem músculos

mulher fazendo flexão de braço arrow-options
shutterstock
Além dos pesos tradicionais, usar o próprio corpo para desenvolver os músculos também é eficaz

O peso do próprio corpo pode, sim, ajudar a desenvolver os músculos. Esse é, inclusive, um estímulo de sobrecarga para promover força e massa magra. O ex-jogador de basquete explica que os músculos se formam quando a pessoa faz mais força do que o comum e, logo após, tem um  período de descanso para adaptação.

Ele afirma que os ombros, por exemplo, não vão saber a diferença entre o exercício feito com pesos e a atividade feita com o próprio corpo em uma barra. Além disso, Nick Freer reforça que boa resistência, nutrição e descanso são fundamentais para atingir o objetivo.

3. Treino de força não ajuda no desempenho de corrida

treino de força arrow-options
shutterstock
Treinos de força ajudam o corredor e permitem que ele se desenvolva melhor no exercício

O treino de força ajuda bastante a melhorar a performance na corrida, isso porque ele contribui com o aumento na taxa de desenvolvimento de força – conhecida como TDF – e a quantidade de força produzida tem impacto no desempenho do corredor e permite que ele corra mais rápido. Portanto, nada de pular a musculação, corredor!

Veja Também  Distúrbio alimentar em crianças: como os pais devem agir?

Leia também: É corredor de rua? 5 exercícios para melhorar desempenho e ganhar velocidade

4. Para a corrida, só usamos as pernas

corrida arrow-options
shutterstock
Correr faz bem, mas é preciso realizar exercícios também na região abdominal para a atividade ser mais eficaz

Treinar apenas os membros inferiores com a desculpa de que se usam somente as pernas para correr não adianta em nada. O membro da Freeletics garante que os músculos do abdômen são os responsáveis por proporcionar estabilidade durante o exercício, além de manter o corpo estável. O indicado é treinar o corpo todo. 

Leia também: Você sabe o que é overtraining? Conheça os riscos de fazer exercícios demais

5. Abdominais deixam o abdômen tanquinho

abdominal arrow-options
shutterstock
Para ter o abdômen definido é preciso concentrar a força nos músculos no tempo certo

Essa é uma das afirmações mais comuns do mundo fitness . Apesar de ser uma afirmação bem comum, o segredo para definir o abdômen vai além dos exercícios na região. De acordo com o profissional, os músculos abdominais estão segmentados e, geralmente, ficam escondidos em uma camada de gordura corporal. Logo, para ter tanquinho , é necessário ter uma porcentagem de gordura corporal baixa e não, necessariamente, um abdômen forte. O caminho para o abdômen sarado é aliar dieta e exercícios

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook

Mulher

Como fazer a criança deixar a chupeta? Especialista ensina 5 dicas

Avatar

Publicado

Para muitas crianças, a chupeta é um acessório que tranquiliza e contribui na hora do sono. Apesar de ajudar em alguns aspectos, as consequências do hábito não são nem um pouco positivas. Segundo a fonoaudióloga Ana Lúcia Duran, ele pode prejudicar o desenvolvimento das estruturas da face e da fala.

bebê com chupeta arrow-options
shutterstock
Tirar a chupeta antes dos três anos é fundamental para que o hábito não atrapalhe o desenvolvimento da criança

Leia também: Chupeta x dedo: o que os especialistas dizem

A especialista explica que o ideal é suspender o uso da chupeta e da mamadeira a partir do um ano e meio até os três anos , quando o acessório passa a ser muito prejudicial.

Nem sempre é fácil fazer isso, já que a tarefa exige paciência e cuidado, afinal, a criança está apegada ao acessório. Para ajudar os pais na missão de fazer a criança deixar a chupeta , a fonoaudióloga ensina cinco dias simples, mas muito importantes. Confira:

Como ajudar meu filho a deixar a chupeta? 

1. Diminua o tempo de uso aos poucos

Ana Lúcia fala que o melhor a fazer é diminuir o tempo de uso da chupeta aos poucos. Assim, o processo será menos traumático para as crianças . “Uma vez que eles se acostumaram com os bicos para se acalmarem quando eram bebês, é importante que se sintam protegidos e não sintam esse momento como algo ruim e que desencadeie insegurança e sentimento de abandono”, comenta. 

Veja Também  Mãe toma susto ao ver “moça fantasma” cuidando dos filhos na babá eletrônica

2. Tire a chupeta quando pegarem no sono

Assim que a criança adormecer, os pais devem retirar a chupeta da boca. A especialista explica que isso ajuda os pequenos não se sentirem tão dependentes do acessório.

3. Ensine a tirar a chupeta para falar

Ensine ao seu filho que para ele falar é preciso tirar a chupeta e deixar a boca livre. “No momento em que ainda estão desenvolvendo a fala, eles sentem necessidade de serem entendidos, então vale explicar que os adultos só compreendem as frases quando são ditas livres dos bicos de chupetas e mamadeiras na boca”, ensina a fonoaudióloga.

4. Troque o foco

Construa um ambiente em que os pequenos tenham outras distrações e estímulos, como brincar de um jogo novo e desafiador. Isso os ajuda a aprender sobre novas formas de lidar com as situações sem precisar recorrer aos bicos quando se deparam com uma frustração.

Leia também: Ajude seu filho a parar de chupar o dedo

5. Aposte no paladar

Use o paladar como um aliado para a criança deixar a chupeta . Ana Lúcia comenta que como ainda estão construindo o paladar, vale usar a tática do ‘gosto ruim’. Para isso, a especialista sugere lambuzar o bico da chupeta com algo que a criança não goste de comer.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

10 minutinhos! Aprenda rotina de beleza express para cuidar da pele

Avatar

Publicado

source

Cuidar da pele do rosto exige muita dedicação: demaquilante, sabonete de limpeza, esfoliante, tônico, sérum, creme anti-idade, creme para área dos olhos, anti-idade, fotoprotetor… Ufa! Mas será que tudo isso é necessário ou dá para economizar tempo (e dinheiro) com os produtos? 

mulher com máscara facial e segurando um relógio arrow-options
shutterstock
É possível, sim, diminuir o tempo que você dedica para cuidar da pele, sem, necessariamente, deixar de lado nenhum cuidado

A dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), diz que, na realidade, dá sim para cuidar da pele em poucos minutos por dia – e não, não é preciso seguir dez passos de cuidados, como a rotina de beleza das coreanas

Segundo ela, é importante ter uma ideia do que é primordial para a saúde e beleza da sua pele, lembrando da pirâmide de tratamento, cuja base é a limpeza, hidratação e a fotoproteção. Os cosméticos multifuncionais também podem facilitar muito a rotina skincare. 

Que tal ligar o cronômetro e aprender como cuidar da pele de manhã e à noite, mas em menos tempo do que você imagina? Confira as dicas.

Leia também: 5 exageros nos cuidados com a pele que podem arruinar a sua beleza

Pela Manhã

mulher lavando o rosto arrow-options
shutterstock
A rotina de cuidados com a pele pela manhã pode levar cerca de dez minutos se você focar nos quatro pontos importantes

“A ordem é limpar, tonificar, hidratar e fotoproteger. Usar produtos multifuncionais e aqueles com secagem rápida podem colaborar para que essa rotina seja eficiente e feita em menos de 10 minutos”, diz o dermatologista Jardis Volpe, também membro da SBD. São cinco passos: 

Veja Também  Distúrbio alimentar em crianças: como os pais devem agir?

1. Limpar (1 minuto e meio)

Claudia indica aplicar o sabonete, gel ou loção de limpeza na pele do rosto e fazer movimentos circulares com as pontas dos dedos, massageando todas as áreas, principalmente a zona T, que é a região mais oleosa. “Cuidado com o sabão na região da linha dos cílios para evitar qualquer problema. Deixar esse produtos por cerca de um minuto e depois retirá-lo com água”, explica.

Também escolha um produto adequado para o seu tipo de pele. No geral, é indicada a emulsão de limpeza com extratos calmantes para peles secas e, no caso das oleosas, o sabonete líquido com ácido salicílico pode ser usado.

2. Tonificar (2 minutos)

“O tônico devem ser aplicado com algodão por toda a extensão do rosto e pescoço. Ele equilibra o pH, pode ter característica hidratante, controladora da oleosidade e calmante, dependendo do ativo da formulação”, diz Jardis. Espere a pele secar e parta para a próxima etapa.

3. Hidratação (3 minutos)

Três minutos pode até parecer muito tempo para aplicar uma pequena quatidade de creme na pele, mas é o tempo certo para combinar uma hidratação com um efeito anti-idade a partir de séruns com ativos concentrados. “É importante reforçar o sistema antioxidante com o uso de Vitamina C estabilizada, Vitamina E, Alistin, OTZ 10 e ácido ferúlico”, explica a profissional. 

No caso do hidratante, aplicado depois que a pele secar, é importante ficar de olho na textura: “Peles mais secas se beneficiam de cremes mais pesados enquanto peles mais oleosas devem investir em gel e loções ‘oil-free’”, completa Jardis. 

Veja Também  Adepta do poliamor e grávida, mulher conta experiência de ter quatro parceiros

4. Área dos olhos (1 minuto)

A área dos olhos merece tratamento especial por ter a pele mais fina e sensível, o que prevene a formação de linhas e sulcos. “As fórmulas devem ser suaves, mas concentradas em ativos que garantam a firmeza e elasticidade da pele”, afirma o dermatologista.

5. Fotoproteção (2 minutos)

Assim que a pele absorver o hidratante e não estiver “melada”, é hora de proteger. “Essa é uma das etapas mais importantes. Esse filtro deve ser passado, de preferência, 30 minutos antes de sair de casa e sofrer a exposição direta e as recomendações é passar o filtro solar até que essa camada cubra toda a área e eu sinta que existe uma cobertura homogênea”, diz a médica.

Depois dessa etapa, está liberado aplicar maquiagem, se você costuma usá-la. 

Leia também: 3 cuidados com a pele que são essenciais para quem usa muita maquiagem

À noite

mulher limpando o rosto arrow-options
shutterstock
Os cuidados antes de dormir também são importantes para que a sua pele fique bem limpa e relaxada depois de um dia ativo

Ao fim do dia, você pode cuidar da pele , repetindo a rotina de limpeza que fez de manhã, no banho. Jardis recomenda usar também, duas vezes por semana, um esfoliante que vai adicionar mais dois minutos nos seus cuidados diários, mas garante uma textura mais suave e também facilita a absorção dos ativos de tratamento que vem a seguir.

Após sair do chuveiro e secar a pele na toalha, aproveite os primeiros minutos, em que os poros estão mais abertos, para hidratar todo o corpo com loções cremosas e ricas em óleos vegetais. Você deve gastar cerca de cinco minutos entre tonificação e hidratação, e ainda pode usar um creme noturno recomendado pelo seu demarmatologista. Pronto! Fácil, né? 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana