conecte-se conosco


STF

Agenda do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para segunda-feira (18)

Avatar

Publicado

Agenda do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para segunda-feira (18)

16h – Recebe o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o Advogado-Geral da União, ministro André Luiz de Almeida Mendonça
Pauta: assuntos gerais
Local: Gabinete da Presidência do STF

Fonte: STF
Comentários Facebook
Veja Também  Professores destacam os impactos da candidatura avulsa

STF

Agenda do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para terça-feira (10)

Avatar

Publicado

Agenda do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para terça-feira (10)

10h – Realiza abertura do Seminário Supremo em Ação
Local: Brasília

12h – Recebe o embaixador da Itália, Antonio Bernardini, e a vice-ministra das Relações Exteriores da Itália, Marina Sereni
Pauta: Visita de cortesia
Local: Gabinete da Presidência do STF

15h – Recebe o Pastor Flausilino
Local: Gabinete da Presidência do STF

16h – Participa de reunião sobre o acordo de leniência
Local: Gabinete da Presidência do STF

18h30 – Participa do lançamento do Livro "Emenda Constitucional 45/2004: 15 anos do Novo Poder Judiciário"
Local: STF

Fonte: STF
Comentários Facebook
Veja Também  Associação questiona normas que permitem serviços de transporte terrestre sem licitação prévia
Continue lendo

STF

Presidente do STF mantém bloqueio de recursos de SC para serviços de medidas socioeducativas

Avatar

Publicado

Presidente do STF mantém bloqueio de recursos de SC para serviços de medidas socioeducativas

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, indeferiu requerimento de Suspensão de Tutela Provisória (STP 146) ajuizado pelo Estado de Santa Catarina com objetivo de sustar efeitos de liminar do Tribunal de Justiça (TJSC). O TJ determinou o bloqueio de recursos públicos para viabilizar o custeio da Casa de Semiliberdade e do Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório de Joinville.

O estado catarinense alegava que houve falhas na prestação de contas das ONGs conveniadas por terem deixado de repassar recursos públicos para a gestão da Casa e do Centro. Para o estado, essa irregularidade seria um impeditivo para a continuidade do convênio e exigiria a suspensão dos repasses sob pena de grave lesão à ordem, à segurança e à economia públicas, bem como violaria o princípio da separação dos Poderes.

O ministro Dias Toffoli considerou inusitada a situação de Santa Catarina, uma vez que o estado entregou a organizações não governamentais a responsabilidade constitucional de assegurar o bem-estar da criança, do adolescente e do jovem. Na decisão, o presidente enfatizou o dever do Estado de garantir, entre outros, “o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e pressão”.

Veja Também  Associação questiona Lei da Alienação Parental

O presidente do STF ressalta que não cabe o argumento de ofensa ao princípio da separação dos Poderes nem de indevido remanejamento de verbas dentro do orçamento estatal. “Tampouco restou evidenciada a alegada violação à ordem, à segurança e à economia públicas com a imposição de ordem ao Estado de Santa Catarina para efetuar repasse de verbas previstas em convênio regularmente firmado e em pleno vigor”, alerta Dias Toffoli, indicando ser esta uma condição imprescindível ao acolhimento do pedido.

Assessoria de Comunicação da Presidência

Fonte: STF
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana