conecte-se conosco


Carros

VW Saveiro Robust foi feita para aguentar o tranco

Avatar

Publicado

Motor Show

VW Saveiro Robust arrow-options
Rafael Poci Déa

VW Saveiro Robust é a versão para o trabalho na cidade

A Volkswagen Saveiro segue um clássico da nossa indústria, já somando 37 anos de mercado. A picape compacta chegou à linha 2020 nas versões Robust Cabine Simples (R$ 53.150), Robust Cabine Dupla (R$ 66.240), Trendline CS (R$ 65.090) e Cross CD (R$ 85.860). Voltada para o trabalho, a versão de entrada divide a preferência do público com a Fiat Strada Working (a partir de R$ 52.990), a Chevrolet Montana LS (R$ 55.190) e a Renault Duster Oroch Express (R$ 66.550).

LEIA MAIS: VW terá nova picape entre Saveiro e Amarok, contra a Fiat Toro

A tímida lista de equipamentos inclui faróis com máscara negra, tomada 12V, preparação para som/antena de teto, suporte para celular com entrada USB, banco do motorista ajustável em altura e o indispensável protetor de caçamba. O pacote “Robust Completo (R$ 7.440) adiciona ar-condicionado, direção hidráulica, grade protetora da janela traseira, iluminação do compartimento de carga, brake light, vidros e travas elétricos.

A única pintura metálica disponível é a prata Sirius (R$ 1.600). Completa, a Saveiro Robust CS sai por R$ 62.190 – quase o valor da Trendline CS (R$ 65.090), que já oferece de fábrica ar-condicionado, direção hidráulica, rádio ‘Media Plus’ com Bluetooth, MP3 Player, entradas USB, SD-Card e auxiliar, além dos para-choques na cor da carroceria. Ou seja, esta Robust é para ser comprada “pelada” mesmo.

Uma das novidades da família Robust 2020 está no novo painel alinhado ao dos irmãos Gol/Voyage, substituindo o antigo com saídas de ar circulares. A cabine surpreende pelo acabamento com elementos texturizados e pelo bom isolamento acústico. A posição de dirigir agrada, mas o ajuste de altura do banco do motorista não é milimétrico, tampouco a coluna de direção regulável em altura/profundidade. A ergonomia também ficaria melhor com os retrovisores elétricos.

A VW Saveiro mede 4,474 m de comprimento e 2,753 m de entre-eixos, enquanto a Strada Working 4,409 m e 2,718 m, respectivamente. Na ponta da fita métrica, a Montana LS possui 4,514 m e 2,669 m. O Duster Oroch Express é comercializado só na carroceria cabine dupla e quatro portas, com 4,936 m e 2,829 m, só para comparar.

LEIA MAIS: Fiat Toro Endurance TD 4×4 é uma picape valente e estilosa

A Saveiro continua boa de guiar. O desempenho do motor 1.6 8V (EA111) nos baixos e médios giros aliado ao baixo peso, de 1.028 kg, coopera na dirigibilidade. Embora “livre de emoções”, a Saveiro Robust CS anda com desenvoltura, sendo mais potente e forte que Montana LS (até 99 cv e 13 kgfm) e Strada Working (88 cv e 12,5 kgfm). Só perde do utilitário da Renault (120 cv e 16,2 kgfm). O câmbio manual de cinco marchas da Volks (MQ200) tem engates leves e muito precisos. Já a direção hidráulica tem o peso correto ao trafegar acima dos 80 km/h.

VW Saveiro Robust arrow-options
Divulgação

Com foco na simplicidade, a Robust oferece apenas a pré-disposição para rádio e central multimídia

As suspensões bem calibradas transmitem conforto. Mesmo de caçamba vazia, a dinâmica não fica comprometida, apesar do “pula-pula” ser inevitável, dependendo da qualidade do asfalto. As rodas de ferro de 15” vestem calotas e pneus 205/60, enquanto outro ponto positivo está nos freios, com discos ventilados na frente e sólidos atrás – Strada Working e Oroch Express têm discos tambor no eixo traseiro. Isso ajuda a picapinha da Volks a frear bem mesmo carregada (ainda conta com EBD, a distribuição da força de frenagem).

E a caçamba?

O compartimento de carga de 924 litros acomoda até 712 quilos e estão disponíveis o já citado protetor de caçamba e quatro ganchos de fixação. Faltam capota marítima e sensores de estacionamento. A tampa da caçamba tem amortecedores que impedem que ela desabe ao ser aberta e facilita seu fechamento.

LEIA MAIS: Por que a Fiat Toro vende mais que todas as outras?

Enfim, esta versão de entrada pode não oferecer muitos luxos, mas cumpre o papel a que se destina com uma dirigibilidade acima da média. Não à toa, a despeito da idade avançada do projeto – defeito também da líder de vendas Strada – a VW Saveiro continua cobiçada por uma boa fatia dos consumidores.

FICHA TÉCNICA

Volkswagen Saveiro Robust Cabine Simples

Preço básico: R$ 53.150
Carro avaliado: R$ 62.190
Motor: 4 cilindros em linha 1.6, 8V
Cilindrada: 1598 cm 3
Combustível: flex
Potência: 101 (g) e 104 cv (e) a 5.250 rpm
Torque: 15,4 kgfm (g) e 15,6 kgfm a 2.500 rpm
Câmbio: manual, cinco marchas
Direção: hidráulica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,474 m (c), 1,713 m (l), 1,562 m (a)
Entre-eixos: 2,753 m
Pneus: 205/60 R15
Caçamba: 924 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.028 kg
0-100 km/h: 10s5 (e)
Velocidade máxima: 176 km/h (e)
Consumo cidade: 10,8 km/l (g) e 7,5 km/l (e)
Consumo estrada: 12,4 km/l (g) e 8,8 km/l (e)
Emissão de CO 2 : 117 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: C (Picape Compacta)

Comentários Facebook

Carros

BMW M8 Gran Coupé Competition 2021 inicia pré-venda no Brasil

Avatar

Publicado


source
BMW M8 Gran Coupé Competition
Divulgação

BMW M8 Gran Coupé Competition: Novidade é a última palavra da engenharia quanto a união de desempenho com luxo e requinte

O esportivo de luxo BMW M8 Gran Coupé Competition acaba de iniciar sua pré-venda no Brasil. Com entregas programadas para setembro, seu preço sugerido é de R$ 1.136.950, assim, trata-se do novo modelo mais caro da marca. A novidade une tudo o que há de melhor dentro da marca em esportividade, conforto, sofisticação e tecnologia.

LEIA MAIS: BMW traz novo M2 Competition ao Brasil por R$ 439.950

A lista de equipamentos, portanto, é extremamente recheada. O BMW M8 Gran Coupé Competition taz três modelos de rodas de 20 polegadas, três opções de acabamento interno (fibra de carbono, black piano ou madeira), sete opções de revestimento em couro Merino e 81 cores de pintura externa, totalizando 5.103 tipos de combinação.

O pacote tecnológico do M8 Gran Coupé inclui recursos como Driving Assistant Professional (sistema de condução semi-autônoma), Reversing Assist (que registra e refaz, se necessário, os últimos 50 metros percorridos em marcha a ré).

LEIA MAIS: Ferrari traz ao Brasil novo supercarro que custa R$ 3,5 milhões

Há, ainda, o Parking Assistant Plus (sistema de estacionamento automático que capta imagens 360° no entorno do veículo), o sistema auxiliar de condução que obedece comandos por voz (Live Cockpit Professional), Head-up Display colorido, Night Vision (visão noturna) para reconhecimento de pedestres, além de conectividade Android Auto e Apple Car Play.

Como um bom puro-sangue da sub-divisão esportiva M, o M8 Competition é equipado com um motor 4.4 V8 de 625 cv e 76,5 kgfm. Em conjunto com o câmbio automático de 8 marchas e a tração integral, ele vai de 0 a 100 km/h em 3,3 segundos e de 0 a 200 km/h em 10,6 segundos. A velocidade final é de 305 km/h.

LEIA MAIS: Novo Audi R8 chega com 1,6 milhão de combinações de acabamento

Ainda quanto ao conjunto mecânico, o BMW M8 conta com suspensão duplo-A na frente e multi-link de cinco braços na traseira, usando um sistema adaptativo para ler as condições da via e ajustar os amortecedores. O motorista ainda pode usar o M Mode, com os modos M1 e M2, que alteram a resposta do motor, suspensão, direção, freios e tração integral. Os freios a disco ventilados da BMW são de 396 mm na frente e 381 mm na traseira, com pinças de seis pistões.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Honda CB 650R e CBR 650R 2021 chegam às lojas no lugar das “F”

Avatar

Publicado


source
Honda
Divulgação

Honda CB 650R e CBR 650R chegam com novidades na mecânica e na posição de guiar para uma melhor interação homem-máquina

A Honda começa a vender as novas CB 650R e CBR 650R. A principal diferença entre uma e outra é o visual, já que dividem motor, chassi, suspensão invertida e freios. A primeira é uma naked, e sai por R$ 39.416. A segunda é carenada, e custa R$ 41.080. Para a Honda CB 650R as cores disponíveis são azul, vermelho e prata, enquanto a CBR 650R tem opções vermelho e cinza. Ambas contam com freios ABS, controle de tração e embreagem deslizante de série.

LEIA MAIS: Honda CB 500: as virtudes de uma família unida

A fabricante fez uma série de melhorias no motor da linha 650 R, alterando o desenho de pistões e das câmaras de combustão. O comando de válvulas, a corrente de acionamento e as molas também foram modificados. Em ambas as Honda CB 650 , os quatro-cilindros de 649 cc produzem 88,4 cv, com câmbio de seis marchas, 15,4 litros de tanque de combustível, disco de 31 cm na dianteira e 24 cv na traseira, bem como acionamento dos piscas em frenagens fortes acima de 56 km/h.

LEIA MAIS: Honda CB 500X e CB 500F 2020 chegam às concessionárias

A suspensão dianteira Showa SFF, por sua vez, tem 12 cm de curso, enquanto a traseira tem 12,8 cm, com sete possibilidades de regulagem de pré-carga. A altura do assento também é a mesma para as duas motos, com 81 cm. O peso da CB 650 R é pouco menor: 191 kg em ordem de marcha.

A versão carenada é 5 kg mais pesada e vai para os 196 kg. Elas ainda trazem, ainda, iluminação Full-LED, painel de instrumentos tipo black-out LCD com indicador de marchas e luz que alerta o momento ideal para troca de marchas.

LEIA MAIS: Honda CB-F conceitual é revelada para se integrar à família Neo Sports Café

A posição de pilotagem de ambas foi revista em relação às antecessoras “F”. Na Honda CB 650R, o guidão foi avançado em 13 mm e está 8 mm mais baixo, alterações que foram complementadas pela elevação das pedaleiras em 6 mm e recuo de 3 mm. O resultado, segundo a marca, é um posicionamento mais esportivo e coerente com a proposta Neo Sports Café. A Honda CBR 650R , agora trazem os semi-guidões avançados em 30 mm, para o condutor usar melhor a proteção da bolha para-brisa.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana