conecte-se conosco


Mato Grosso

Sema realiza Curso de Manejo de Produtos Florestais Não Madeireiros em Alta Floresta

Avatar

Publicado

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), por meio da Coordenadoria de Conservação e Restauração de Ecossistemas, realizará o 2º Curso de ‘Normas e Procedimentos de Manejo de Produtos Florestais Não Madeireiros’ entre os dias 18 e 20 de novembro, em Alta Floresta.

O curso será realizado entre 19h e 21h, no Auditório do Museu de História Natural de Alta Floresta, e faz parte do VII Seminário de Biodiversidade e Agroecossistemas Amazônicos: Biodiversidade e a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta nos Agroecossistemas Amazônicos, organizado pela Universidade de Mato Grosso (Unemat).

Além de servidores da Sema e da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf),  professores da Unemat, biólogos, economistas e engenheiros florestais estarão conduzindo o curso.

Também estão entre os colaboradores representantes da Arte da Mata Artesanatos, do Instituto Centro de Vida (ICV), da Rede de Sementes Portal da Amazônia e da Associação Extrativista de Coletores e Coletoras de Castanha-do-Brasil do Juruena.

No dia 18 (segunda-feira) o coordenador de Conservação e Restauração de Ecossistemas da Sema, engenheiro florestal Marcos Ferreira, apresentará a palestra Arranjos produtivos florestais como opção nos Agroecossistemas Amazônicos

Veja Também  Temporada 2019 atrai 6 mil visitantes em exposições marcadas pela diversidade

As inscrições, programação completa e regulamento podem ser verificadas no link: http://https://eva.faespe.org.br/eventos/7sebaam/?page=programacao

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Contas de gestão de Mauro Curvo frente à PGJ são julgadas regulares pelo TCE

Avatar

Publicado

Assunto:CONTAS ANUAIS DE GESTAO ESTADUAL
Interessado Principal:PROCURADORIA GERAL DE JUSTICA
MOISES MACIEL
CONSELHEIRO INTERINO
DETALHES DO PROCESSO
INTEIRO TEOR
VOTO DO RELATOR
ASSISTA AO JULGAMENTO

Julgadas regulares as contas anuais de gestão da Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso, referentes ao exercício de 2018, sob responsabilidade do procurador-geral Mauro Benedito Pouso Curvo. As contas (Processo nº 84417/2019) foram julgadas na sessão extraordinária do Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso, realizada na tarde de terça-feira (03/12).

Relator do processo, o conselheiro interino Moises Maciel afastou apontamento feito pela equipe técnica do TCE-MT, referente à divergência entre os registros contábeis das contas de bens permanentes e a existência física dos bens. O conselheiro considerou que as divergências não foram originadas na gestão de 2018, sendo em parte resultantes da migração de dados do sistema antigo para o atual. Também verificou que o então gestor da PGJ envidou esforços no sentido de corrigir as inconsistências encontradas, reduzindo consideravelmente o número dos bens não localizados, de 3.543 para 1.561.

Mesmo afastando a irregularidade, o conselheiro Moises Maciel recomendou à equipe técnica que realize a fiscalização das contas anuais de gestão do exercício 2019 da Procuradoria Geral de Justiça, para que analise os ajustes no Inventário 2018 e 2019, a fim de verificar se as falhas foram definitivamente sanadas.

Veja Também  TCE emite parecer favorável à aprovação das contas de governo de Rio Branco

Outra irregularidade apontada pela equipe técnica e afastada pelor relator tratou da nomeação de servidor para exercer o cargo de controlador interno, sem realização de concurso. O conselheiro afirmou ter sido comprovada a qualificação técnica do servidor nomeado, “sendo demonstrado que este é servidor estável, pertencente à carreira efetiva de contador do Ministério Público Estadual, com diversos cursos voltados para o Controle Interno, e que vem prestando serviço de grande valia para aquele Órgão”. O voto foi aprovado por unanimidade.

Fonte: TCE MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Recurso é negado para Adesco e acolhido parcialmente para ex-prefeito de Sinop

Avatar

Publicado

Assunto:CONTAS ANUAIS DE GESTAO MUNICIPAL
Interessado Principal:PREFEITURA MUNICIPAL DE SINOP
MOISES MACIEL
CONSELHEIRO INTERINO
DETALHES DO PROCESSO
INTEIRO TEOR
VOTO DO RELATOR
ASSISTA AO JULGAMENTO

O Pleno do Tribunal de Contas de Mato Grosso negou provimento ao Recurso Ordinário da Adesco e deu provimento parcial ao Recurso Ordinário do ex-prefeito de Sinop, Juarez Alves da Costa, para o fim de excluir a determinação de instauração de Tomada de Contas – item “d” do voto condutor do Acórdão 570/2016–TP, destinada a viabilizar o ressarcimento aos cofres públicos do montante de R$ 11.936,40, em razão de o referido valor ter sido restituído ao erário.

O Recurso Ordinário (Processo nº 26360/2015) foi julgado na sessão extraordinária do Pleno de 03/12 e teve como relator o conselhero interino Moises Maciel. O processo estava com vista do conselheiro interino Luiz Henrique Lima, que na referida sessão devolveu os autos e decidiu por acompanhar o relator.

Por fim, o conselheiro votou pela manutenção da aprovação das contas anuais de gestão da Prefeitura de Sinop, referentes ao exercício de 2015, como também pela permanência dos comandos do voto condutor do Acórdão 570/2016-TP, referentes à: declaração de inaplicabilidade da Lei Municipal 2140/2015 e do Decreto 235/2015, ambos do Município de Sinop (item “a”); instauração de tomadas de contas (itens “b e c”); realização de auditoria coordenada (item “m”); imposição de restituição ao erário do valor de R$ 30.800,00, e aplicação de multa de 10% sobre o respectivo dano (item “e”); aplicação de multas (item “f”); encaminhamentos (item “k”) e recomendações (item “l”).

Fonte: TCE MT
Comentários Facebook
Veja Também  Ação conjunta das polícias de MT e São Paulo prende suspeitos de golpes pela internet
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana