conecte-se conosco


Turismo

Cruzeiro volta ao mundo: opções e como se organizar para viajar mais de 100 dias

Avatar

Publicado

Toda temporada de cruzeiros traz alguma novidade ou lança uma tendência no ramo de viagens. Nos próximos anos parece que fazer um cruzeiro de volta ao mundo será o grande atrativo para os hóspedes.

Leia também: Polêmica em alto mar! Casal é expulso de cruzeiro por sexo barulhento

Algumas operadoras têm em seus catálogos de viagem opções com destinos e preços variáveis no cruzeiro de volta ao mundo . Confira abaixo algumas das principais opções para 2020 e 2021 e embarque nessa nova fase.

oceania arrow-options
Divulgação

Oceania Cruises inicia a sua volta ao mundo a bordo do Navio Insignia em 9 de janeiro de 2021

A Oceania Cruises montou para seus clientes um itinerário de volta ao mundo por 180 dias. O navio Insignia passará por 35 países durante seis meses (de 9 de janeiro a 9 de julho de 2021). A viagem começa em Los Angeles, nos Estados Unidos, e passa pelo Caribe, Oceania, Ásia, Europa, Groenlândia e termina no Canadá.

O preço dessa belezinha? Cada hóspede pode desembolsar de R$ 158 mil a R$ 550 mil, dependendo da cabine. Para quem não pretende passar tanto tempo viajando, dá para investir na opção de 164 dias por R$ 146 mil.

navio arrow-options
Reprodução/ Instagram

O Seven Seas Explorer é um dos navios da Six Star Cruises para cruzeiro de volta ao mundo

Já a Six Star Cruises montou um cruzeiro de volta ao mundo que percorrerá 41 portos em 123 dias. Com o custo de R$ 5 milhões, os hóspedes terão um cardápio de luxo a bordo do Seven Seas Explorer.

O navio passará pela Ásia e Oceania , partindo de Londres em 11 de novembro de 2021. Além do roteiro em alto mar, os turistas também ficarão hospedados em hotéis de luxo em Sydney, Hong Kong, Tóquio, Dubai e Auckland, visitarão um safári privado e andarão de jatinho.

navio arrow-options
Divulgação

O MSC Poesia é um dos navios da MSC Cruzeiros que faz o itinerário de mais de 100 dias

A MSC Cruzeiros , uma das maiores empresas que operam no Brasil, terá seu navio de volta ao mundo em 2022. O MSC Poesia passará por 52 cidades, 24 países e cinco continentes em 116 dias. O hóspede terá quatro opções de embarque: em Civitavecchia e Gênova, na Itália; Barcelona, na Espanha e Marselha, na França. Todas as saídas são em janeiro.

O roteiro é extenso e passa pelo Brasil, América do Sul, Oceania, Ásia e termina retornando para os portos da Europa. A MSC oferece opções de excursão em terra já que o navio só permanece quatro dias consecutivos em alto mar. O preço é de R$ 64.626,61 por pessoa.

navio arrow-options
Divulgação

A Crystal Cruises tem dois navios que dão volta ao mundo

A Crystal Cruises também terá o seu cruzeiro de volta ao mundo em 2022. A bordo do Crystal Serenity o turista conhecerá os principais pontos turísticos da América do Norte, América Central, ilhas havaianas e Caribe.

A saída do roteiro “Myths, Marvels & Monuments: A cultural mosaic” será em 17 de janeiro e o encerramento em 13 de maio, ida e volta sendo em Miami, Estados Unidos. O cruzeiro terá duração de 116 dias e custa R$ 171 mil por pessoa.

O que levar na mala em viagens de mais de 100 dias?

mala, bagagem arrow-options
Pixabay

Como montar uma mala para viagem de mais de 100 dias?

Passar mais de três meses viajando pode ser um desafio na hora de montar a mala. Qual a quantidade certa de roupas para levar? Quantas malas? Quais tipos de roupa? Para te ajudar nessa missão, o iG Turismo procurou dois especialistas para falarem sobre o assunto.

João S. Filho, diretor regional da Crystal Cruises na América Latina, acredita que a preocupação do hóspede precisa começar na escolha da mala . “Escolher a mala certa é sempre muito importante. Algo que caiba tudo que pretende levar, mas com cuidado para que não seja grande demais a ponto de ter problemas no voo ou ainda nas acomodações do navio”.

Mala escolhida, o próximo passo é considerar se você vai embarcar direto no navio ou passará por um hotel antes do cruzeiro. “Nesse caso [hotel], convém levar roupas para o primeiro ou dois dias na parte superior da mala”, diz João.

Estudar o clima das paradas é uma preocupação que a diretora de experiências da Pier1, Martha Koszutski, considera essencial para esse tipo de viagem. “Em um cruzeiro de volta ao mundo provavelmente haverá muitas mudanças climáticas e de temperatura, então será importante levar roupas adequadas para essas situações”, comenta.

Confira abaixo as demais dicas dos profissionais para viagem de 100 dias :

  • Use sacos de compressão para maximizar espaço;
  • Opte por vestimentas mais casuais;
  • Leve roupas de frio que sejam finas como algodão e lã;
  • Invista em peças que possam ser sobrepostas;
  • Dê prioridade a vestimentas versáteis que combinem entre si (3 cores básicas);
  • Esqueça as peças muito específicas que irá usar apenas uma vez;
  • Coloque mais blusas do que saias e calças em sua mala;
  • Considere os pontos de parada. Alguns locais, como o Oriente Médio, as mulheres precisam cobrir os ombros e usar calças compridas;
  • Utilize as lavanderias dos navios.

Leia também: 10 dicas para você organizar sua mala de viagem e evitar contratempos

Com todas essas dicas dá para encarar um cruzeiro de volta ao mundo sem crise na hora de montar a bagagem. Basta começar a economizar para bancar a viagem. 

Comentários Facebook

Turismo

Já está na hora de cancelar a viagem de réveillon?

Avatar

Publicado


source

Depois que entramos no segundo semestre do ano, muitos brasileiros passaram a se preocupar com os planos de Ano Novo. Alguns já haviam até comprado as passagens, outros estão esperando a situação melhorar para ir atrás da próxima viagem. Porém, as informações seguem muito incertas, especialmente no setor turístico, então fica aquela dúvida: devo desistir dos meus planos para o réveillon? 


réveillon
Pixabay/Reprodução

“Acreditamos que será possível viajar no Ano Novo com segurança, mas o contexto está mudando constantemente e podemos facilmente errar a previsão”, diz Luísa


Para Luísa Dalcin, diretora de comunicação do buscador Viajala, ainda é difícil dizer com certeza, uma vez que as previsões estão muito instáveis. Além da volta à normalidade das companhias e empresas de hospedagem, que está acontecendo aos poucos, o turista precisa se sentir verdadeiramente seguro. 

“É natural que haja hesitação por semanas e até meses depois da retomada e será preciso um movimento consistente que envolva os órgão de saúde, as autoridades e as empresas de turismo para que a insegurança de viajar se dissipe e o mercado encontre também o seu ponto de ‘nova normalidade'”, afirma.

Segundo uma pesquisa feita pelo Viajala com 3 mil usuários da plataforma em 6 país da América Latina, cerca de 66% dos usuários brasileiros declararam não saber  quando voltariam a viajar para fora do país. Quando perguntados sobre quando acham que poderão voltar a viajar, 11% dos entrevistados gerais disseram acreditar que, para fora do país, só a partir de 2021 e 20% acredita que as viagens nacionais serão possíveis a partir de outubro de 2020.

Além das passagens e das reservas de estadia, também existe a preocupação com as atividades turísticas do local de destino, mas Luísa acredita que quando as viagens forem liberadas, já estaremos em um patamar que será possível fazer os passeios turísticos.

“Existe a tendência de que pontos turísticos que costumam lotar, gerar filas, como museus e monumentos, diminuam sua capacidade e mantenham esse número mais baixo por um bom tempo. Isso requer ainda mais organização do viajante: se antes ele deixava para comprar um ingresso na última hora, talvez seja necessário comprá-lo com dias e até semanas de antecedência”, alerta diretora. 

Além da saúde

“Há também o problema financeiro. A pandemia impactou a vida, o salário, o emprego de muita gente, que precisará pensar também nas próprias contas antes de organizar uma viagem no Ano Novo. São muitos fatores envolvidos”, ressalta Luísa.

Segundo entrevistados pelo Viajala, na hora de voltar a viajar para o exterior, o principal medo dos brasileiros é a própria situação financeira: 34% dos participantes declararam que temem pela sua situação financeira quando o forte da crise passar, enquanto 17% se mostraram preocupados com a cotação de moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, que deverão seguir altas mesmo no fim da quarentena. 

Já comprei a minha viagem de final de ano, e agora?

Para aqueles que já estão com as passagens compradas, Luísa acredita que valha a pena esperar para cancelar. “Temos mais de cinco meses ainda. Existem até rumores de vacina para o fim do ano, então vale considerar esperar um pouco mais para ter mais segurança na decisão”, reflete.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Turismo

Já está na hora de cancelar a viagem de réveillon?

Avatar

Publicado


source

Depois que entramos no segundo semestre do ano, muitos brasileiros passaram a se preocupar com os planos de Ano Novo. Alguns já haviam até comprado as passagens, outros estão esperando a situação melhorar para ir atrás da próxima viagem. Porém, as informações seguem muito incertas, especialmente no setor turístico, então fica aquela dúvida: devo desistir dos meus planos para o réveillon? 


réveillon
Pixabay/Reprodução

“Acreditamos que será possível viajar no Ano Novo com segurança, mas o contexto está mudando constantemente e podemos facilmente errar a previsão”, diz Luísa


Para Luísa Dalcin, diretora de comunicação do buscador Viajalá, ainda é difícil dizer com certeza, uma vez que as previsões estão muito instáveis. Além da volta à normalidade das companhias e empresas de hospedagem, que está acontecendo aos poucos, o turista precisa se sentir verdadeiramente seguro. 

“É natural que haja hesitação por semanas e até meses depois da retomada e será preciso um movimento consistente que envolva os órgão de saúde, as autoridades e as empresas de turismo para que a insegurança de viajar se dissipe e o mercado encontre também o seu ponto de ‘nova normalidade'”, afirma.

Segundo uma pesquisa feita pelo Viajalá com 3 mil usuários da plataforma em 6 país da América Latina, cerca de 66% dos usuários brasileiros declararam não saber  quando voltariam a viajar para fora do país. Quando perguntados sobre quando acham que poderão voltar a viajar, 11% dos entrevistados gerais disseram acreditar que, para fora do país, só a partir de 2021 e 20% acredita que as viagens nacionais serão possíveis a partir de outubro de 2020.

Além das passagens e das reservas de estadia, também existe a preocupação com as atividades turísticas do local de destino, mas Luísa acredita que quando as viagens forem liberadas, já estaremos em um patamar que será possível fazer os passeios turísticos.

“Existe a tendência de que pontos turísticos que costumam lotar, gerar filas, como museus e monumentos, diminuam sua capacidade e mantenham esse número mais baixo por um bom tempo. Isso requer ainda mais organização do viajante: se antes ele deixava para comprar um ingresso na última hora, talvez seja necessário comprá-lo com dias e até semanas de antecedência”, alerta diretora. 

Além da saúde

“Há também o problema financeiro. A pandemia impactou a vida, o salário, o emprego de muita gente, que precisará pensar também nas próprias contas antes de organizar uma viagem no Ano Novo. São muitos fatores envolvidos”, ressalta Luísa.

Segundo entrevistados pelo Viajala, na hora de voltar a viajar para o exterior, o principal medo dos brasileiros é a própria situação financeira: 34% dos participantes declararam que temem pela sua situação financeira quando o forte da crise passar, enquanto 17% se mostraram preocupados com a cotação de moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, que deverão seguir altas mesmo no fim da quarentena. 

Já comprei a minha viagem de final de ano, e agora?

Para aqueles que já estão com as passagens compradas, Luísa acredita que valha a pena esperar para cancelar. “Temos mais de cinco meses ainda. Existem até rumores de vacina para o fim do ano, então vale considerar esperar um pouco mais para ter mais segurança na decisão”, reflete.

Fonte: IG Turismo

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana