conecte-se conosco


Economia

“Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios”, diz Bolsonaro

Avatar

Publicado

bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR

O presidente participa de encontro do Brics

As reformas em curso tornarão o ambiente de negócios no Brasil mais atrativo , disse hoje (13) o presidente Jair Bolsonaro. Ele discursou na cerimônia de encerramento do Fórum Empresarial do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, acompanhado dos demais chefes de Estado e de Governo do grupo.

Segundo o presidente, o País iniciou um processo de mudanças que destravou reformas estruturais paradas há décadas. “O Brasil ainda tem um caminho a percorrer. Novas reformas se apresentam para nós para que possamos ter a certeza de que ambiente de negócios no Brasil se torne cada vez mais atrativo . Brasil um dos poucos países com mercados das mais diversas oportunidades para oferecer a todos”, discursou. 

Leia também: Bolsonaro recebe líderes do Brics para cúpula em Brasília

Veja a cerimônia de encerramento do Fórum Empresarial do Brics na TV Brasil :

O presidente também citou a isenção de vistos para turistas e homens de negócios chineses e indianos como fator que vai reforçar os negócios entre os países do Brics. “Nossas medidas de aproximação se mostram realidade a partir do momento que temos aberto isenções de visto para homens que venham fazer turismo e negócios no Brasil”, declarou.

Leia também: Brasil estuda área de livre comércio com a China, diz Guedes em cúpula do Brics

Desde junho, o governo brasileiro deixou de exigir vistos para turistas dos Estados Unidos, do Canadá, da Austrália e do Japão que venham ao Brasil. No fim do mês passado, em viagem à Ásia, Bolsonaro anunciou que pretende estender a isenção para a Índia e a China, com os indianos sendo os primeiros beneficiados.

Bolsonaro citou o potencial econômico do Brasil em diversos setores. “É de conhecimento do mundo todo o nosso potencial que vem do campo, bem como nossas riquezas minerais, um grande potencial turístico e um povo que cada vez mais se demonstra interessado em contribuir e cooperar com Brasil”, declarou.

Ao encerrar o discurso, o presidente disse que caberá às empresas brasileiras aprofundar a integração entre os países do Brics. “Os empresários hoje presentes alimentam esperança grande no novo governo. Queremos sim, ampliar e facilitar cada vez mais o ambiente de negócios. As oportunidades são muitas. O Brasil nunca esteve num patamar como o nosso momento”, concluiu.

A 11ª Reunião de Cúpula do Brics ocorre hoje e amanhã (14) em Brasília. Além de reuniões entre os chefes de estado, o encontro tem eventos paralelos, como o Fórum Empresarial, organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O encontro teve como objetivo consolidar as propostas do setor privado, que serão apresentadas amanhã aos chefes de Estado em reunião no Itamaraty.

Comentários Facebook

Economia

Inflação oficial sobe para 0,26% em junho

Avatar

Publicado


.

A inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,26% em junho.

Ela é maior que as registradas em maio deste ano (-0,38%) e em junho de 2019 (0,01%).

Com o resultado de junho, o IPCA acumula inflação de 0,10% no ano e de 2,13% em 12 meses.

Os dados foram divulgados hoje (10), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Edição: Kleber Sampaio

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Bolsonaro edita MP que libera R$ 3 bilhões para cultura e artistas informais

Avatar

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro de máscara
Marcos Corrêa/PR

Presidente Jair Bolsonaro de máscara

Na madrugada de quinta-feira (10) para sexta-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou a medida provisória (MP) que libera R$ 3 bilhões a estados, municípios e ao Distrito Federal para o pagamento de auxílio financeiro ao setor cultural.

À ocasião,  Bolsonaro  vetou o seguinte trecho: “§ 2º O repasse do valor previsto no caput deste artigo aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios deverá ocorrer em, no máximo, 15 (quinze) dias após a publicação desta Lei”.

O texto prevê o pagamento de três parcelas de R$ 600 para os artistas informais , a exemplo do  auxílio emergencial  pago a trabalhadores informais. O setor emprega mais de 5 milhões de pessoas no País.

O trecho editado ainda define ainda que cabe à União repassar, em parcela única, os R$ 3 bilhões a estados e municípios.

O projeto havia sido sancionado pelo presidente no dia 29 de junho. A lei ficou conhecida como  Lei Aldir Blanc , em homenagem ao compositor e escritor que morreu em maio, vítima do novo coronavírus (Sars-coV-2).

A MP, de autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), tem como objetivo ajudar profissionais da área e os espaços que organizam manifestações artísticas que, em razão da pandemia da Covid-19 , foram paralisados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana