conecte-se conosco


Economia

Limite de compras no free shop terrestre aumenta para 500 dólares

Avatar

Publicado

paulo guedes arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Portaria que autoriza o aumento foi assinada pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, e publicada no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira

O Govero Federal aumentou para 500 dólares o limite de compras em free shops terrestres, valor antes era de 300 dólares. Impacto maior será em lojas de fronteira , como as que existem na divisa entre Brasil e Paraguai.

A medida entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2020. Portaria que autoriza o aumento foi assinada pelo ministro Paulo Guedes, da Economia, e publicada no “Diário Oficial da União” desta quinta-feira (14).

A nova cota se aplica aos viajantes que voltam ao país por “via terrestre, fluvial ou lacustre (lagos)”.

Em outubro, o governo já tinha aumentado o valor da cota para compras em free shops presentes em portos e aeroportos. O valor dobrou. Os viajantes poderão comprar até US$ 1 mil também em janeiro do próximo ano, atualmente o limite é de US$ 500.

Leia também: Guedes aumenta limite de compras em free shops de U$ 500 para U$ 1 mil

Na época do anúncio, segundo a Reuters, funcionários do Ministério da Economia foram contra a medida, por acreditarem que o valor atual, de 500 dólares, já é um dos mais elevados do mundo. Na Argentina, Chile, Paraguai e México, o teto é de 300 dólares.

Os itens importados vendidos em free shops são isentos do Imposto de Importação, do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do recolhimento de PIS/Pasep-Importação e Cofins-Importação.

Comentários Facebook

Economia

São Paulo recebe primeira usina solar de energia sustentável

Avatar

Publicado


source
Usina solar foi contruída na represa Billings arrow-options
Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente/Divulgação

Usina solar foi contruída na represa Billings

A cidade de São Paulo recebeu sua primeira usina solar flutuante . Instalada na represa Billings, a usina conta com 100 kilowatts de potência e ocupa uma área de mil metros quadrados. O intuito é utilizar a radiação solar como fonte de energia elétrica, visando ampliar o uso de fontes alternativas e sustentáveis na geração de eletricidade.

Veja também: CDHU é responsabilizada por trabalho escravo no interior de São Paulo 

A usina está em fase piloto e deve funcionar em regime de testes pelo período de 90 dias. Para a viabilização do projeto, houve um investimento de R$ 450 mil em equipamentos por parte da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE) em parceria com a empresa Sunlution Soluções em Energia Ltda.

Em um primeiro momento, a ideia é que a planta gere energia para alimentar um dos escritórios da EMAE. “É preciso buscar alternativas em parceria com a iniciativa privada e com a população a fim de mudarmos nossos hábitos e investirmos no desenvolvimento sustentável”, justificou Marcos Penido, secretário da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente

Veja mais: Novas alíquotas impostas pela reforma da Previdência entram em vigor domingo

Caso a experiência demonstre viabilidade a esse tipo de fonte, uma nova chamada pública será aberta para a implantação de usinas semelhantes nas represas Billings e Guarapiranga.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Atividade da indústria da construção volta a cair em janeiro

Avatar

Publicado


source
industria arrow-options
Agência Brasil

Pesquisa foi divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI)

A atividade da construção voltou a cair em janeiro, apontou hoje (27) pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Apesar da retração, o ritmo da queda diminuiu em relação a dezembro.

Em janeiro, o índice de atividade do setor ficou em 47,5 pontos, contra 45,8 pontos em dezembro. Resultados abaixo de 50 pontos indicam contração. Em janeiro do ano passado, o indicador estava em 44 pontos, o que sinaliza que a retração neste ano foi menor.

Coronavírus: empresas no Brasil cancelam viagens e adotam home office

Tradicionalmente, janeiro registra queda na atividade da indústria da construção. Segundo a CNI, isso ocorre por causa do período de férias, do volume de chuvas, das festas de fim de ano e do movimento nas estradas. No entanto, outros indicadores, como emprego e utilização da capacidade, apresentaram melhoras que indicam recuperação.

O índice de número de empregados ficou em 47,3 pontos, 4,8 pontos acima do verificado há um ano. Segundo a CNI, o indicador está no nível mais alto para meses de janeiro desde 2013, quando atingiu 49 pontos. A ociosidade caiu.

Petrobras inicia processo de venda de sua participação na Gaspetro

O nível de utilização da capacidade operacional fechou janeiro em 60%, alta de cinco pontos percentuais em relação ao mesmo mês de 2019. Nas grandes empresas, o índice chegou a 64% e está nove pontos acima de janeiro do ano passado.

Para a CNI, a recuperação da indústria da construção reflete a estabilidade da economia e a redução dos juros. A pesquisa revelou que os empresários do setor mantêm o otimismo para os próximos meses. O Índice de Confiança do Empresário da Construção (Icei-Construção) fechou janeiro em 62,1 pontos, bem acima da linha divisória de 50 pontos que separa expectativas positivas de negativas.

IR: empresas têm até hoje para enviar comprovante de rendimentos

A Sondagem Indústria da Construção ouviu 478 empresas do setor em todo o país entre 3 e 12 de fevereiro . Entre as empresas entrevistadas, 168 são pequenas, 202 são médias e 108 são de grande porte. A pesquisa é feita em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana