conecte-se conosco


Esportes

Fluminense tem seis decisões para escapar do rebaixamento

Avatar

Publicado

source

O Fluminense encara o jogo do próximo sábado (16) contra o Atlético Mineiro como a primeira de seis decisões para conseguir escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Mas o Fluminense chega a esta partida, válida pela 33ª rodada da competição, com um grande problema no gol. Muriel fraturou o primeiro metacarpo da mão esquerda e não joga mais este ano. Agenor e Marcos Felipe são os goleiros reservas, mas Marcão ainda não decidiu qual deles terá a responsabilidade de ser o arqueiro do tricolor carioca até o fim do Brasileirão.

Ouça na Rádio Nacional

Agenor, com 29 anos, é mais experiente. O gaúcho participou de dez jogos pelo Fluminense e sofreu 14 gols. Já Marcos Felipe é cria da base de Xérem. Com 23 anos, teve passagens pelas seleções brasileiras de base, mas poucas oportunidades nos profissionais do tricolor, sem jogar nenhuma partida este ano. 

Outra baixa do treinador Marcão é Caio Henrique. O lateral-esquerdo está servindo à seleção olímpica e Orinho vai ser o titular da posição contra o Atlético.

Veja Também  Ceará empata com Botafogo e permanece na Série A

Depois do Galo, o Flu terá outras cinco decisões para escapar do rebaixamento: CSA em Maceió, Palmeiras no Rio de Janeiro, Avaí em Florianópolis, Fortaleza novamente em casa e Corinthians no Itaquerão.

Edição: Fábio Lisboa
Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

Brasileiros estreiam no World Judô Masters, última competição do ano

Avatar

Publicado

A delegação brasileira de judô estreou no Word Judô Masters, na cidade Qingdao (China), no final da noite desta quarta-feira (11).  A competição, que reúne os melhores judocas do mundo, encerra a temporada de 2019 e vale preciosos 1.800 pontos no ranking mundial, que podem fazer a diferença na corrida por vagas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Os duelos têm transmissão gratuita no site da International Judo Federation (IJF)

Dos 18 judocas brasileiros, seis tropeçaram nas lutas preliminares: Gabriela Chibana (+48kg), Larissa Pimenta (+52kg), Eric Takabatake (+60kg), Felipe Kitadai (+60kg), Phelipe Pelim (+60kg) e Daniel Cargin (+63kg) perderam na estreia e estão fora da disputa.

Logo mais, às 23h (horário de Brasília), outros quatro brasileiros fazem a primeira luta no tatame chinês: Alexia Castilhos enfrenta a anfitriã Jing Tang (categoria +63Kg); Ketleyn Quadros encara o a holandesa Geke Van Den Berg (63kg); Maria Portela luta com a britânica Gemma Howell (+70kg), e Eduardo Yudi mede forças com o português Anri Egutidze (+81kg). 

As últimas estreias de brasileiros no World Judô Masters acontecem amanhã, a partir das 23h. Confira os confrontos abaixo:

Veja Também  Brasil supera Argentina e conquista sul-americano sub-15 de futebol

Mayra Aguiar (78kg) x Jeongyun Lee (KOR) ou Kaouthar Ouallal (ALG)

Beatriz Souza (+78kg) x Mercedesz Szigetvari (HUN) ou Mi Jin Han (KOR)

Maria Suelen Altheman (+78kg) x Kayra Sayit (TUR)

Rafael Macedo (90kg) x Komronshokh Ustopiriyon (TJK)

Leonardo Gonçalves (100kg) x Kirill Denisov (RUS)

Rafael Buzacarini (100kg) x Jorge Fonseca (POR)

David Moura (+100kg) x Sven Heinle (GER)

Rafael Silva (+100kg) x Aliaksandr Vakhaviak (BLR)

Edição: Guilherme Neto
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Coluna: Flamengo canta alto

Avatar

Publicado

source

Quanto fatura um astro da música, em suas turnês internacionais? Para se ter uma ideia, a dupla Sandy e Júnior, que realizou uma turnê de 18 shows (quase o total de jogos em casa de uma equipe no Brasileirão), teve o segundo faturamento no mundo, com 2,25 milhões de dólares, ou R$ 9,5 milhões de reais. À frente deles, só Elton John, com cerca de 2,9 milhões de dólares em sua turnê de despedida dos palcos.

Quanto fatura um clube de futebol, numa trajetória de vitórias na temporada. O Flamengo, em 36 jogos que disputou como mandante, em várias competições durante o ano, somou R$ 97 milhões – ou pouco mais de 23 milhões de dólares -, com quase 1,9 milhão de ingressos vendidos. Cantou alto.

Música e futebol são duas manifestações culturais, mas também duas indústrias poderosas, que sendo bem trabalhadas junto a seu público consumidor são capazes de gerar lucros, como se pode ver nos números. O futebol, ao contrário da música, varia de acordo com os resultados, mas um time, ao contrário dos artistas, não corre o risco de ser trocado por outro que faça mais sucesso.

Veja Também  Civitanova bate Cruzeiro e fatura título inédito no Mundial de Clubes

No Brasil, o faturamento do Flamengo chama a atenção, mas, num momento em que o time se prepara para a disputa do Mundial de Clubes é hora de cair na real. Estima-se que o rubro-negro fature com bilheteria, TV e patrocínio algo próximo de 1 bilhão de reais, e isso corresponde a 25% do que o Barcelona ganhou na última temporada.

Como melhorar? Aí está uma das tarefas que todos os clubes brasileiros precisam aprender. Uma delas é convencer os torcedores a irem ao estádio independentemente da fase em campo – o futebol tem de ser visto como um programa -, e isso vai acontecer quando os clubes souberem, e cumprirem, seu calendário de jogos, com datas e horários marcados. Outra tarefa é convencer os sócios-torcedores (ST) de que os planos existentes não são unicamente para se comprar ingresso com prioridade e que vários outros benefícios podem ser utilizados. O Bayern tem mais de 250 mil ST, e nenhum estádio do mundo vai comportar esse total nos jogos do time alemão.

Veja Também  Coluna – A poderosa Ting Zhu

Já que falamos de indústrias, o filme “Coringa” faturou, só em outubro, 93 milhões de dólares em bilheteria nos Estados Unidos. Os “Vingadores: Ultimato” foram assistidos por mais de 19,6 milhões de pessoas em quatro meses, no Brasil. É muito dinheiro e muita gente, e, para conseguir algo do tipo, um time de futebol terá de estar muito bem na fita.

 

Edição: Verônica Dalcanal
Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana