conecte-se conosco


Internacional

Economia digital é ponto forte da Rússia

Avatar

Publicado

Com um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 1,57 trilhão, a Rússia se posiciona como um dos mercados mais atraentes do Brics. Para o Brasil, que tem uma parceria estratégica com a Rússia desde 2002, o momento de obter vantagem do mercado russo ainda não chegou.

Ao contrário, o Brasil está com um déficit comercial de US$ 1,74 bilhão no comércio com a Rússia nos 10 primeiros meses deste ano, resultado de exportações de US$ 1,34 bilhão para aquele país e de importações provenientes do mercado russo de mais de US$ 3 bilhões no mesmo período.

No entanto, a apresentação das 23 ações propostas hoje pelo Conselho Empresarial do Brics (Cebrics) para o incentivo ao comércio e aos investimentos dos países que integram o Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – pode significar um novo momento para as relações do Brasil com a Rússia. A entrega do documento foi feita por ocasião do 11ª Reunião de Cúpula do Brics, que ocorre nesta quarta-feira (13) e na quinta-feira (14) em Brasília, que conta com a participação do presidente russo, Vladimir Putin.

Parceria

O Brasil tem um histórico de cooperação com a Rússia em ciência, tecnologia e inovação, dado o crescente nível de cooperação entre instituições inovadoras do Brasil e contrapartes russas.

Em dezembro de 2018, coordenadores de três parques tecnológicos brasileiros visitaram Moscou com o objetivo de criar caminhos para a internacionalização de startups brasileiras na Rússia. Essa iniciativa fez parte do Programa de Diplomacia da Inovação, do Itamaraty, que tem estimulado a criação da Rede de Parques e Incubadoras de Negócios Tecnológicos do BRICS.

Segundo o diretor de desenvolvimento industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Abijaodi, o mercado da Rússia oferece excelentes oportunidades para empresas brasileiras no que se refere à economia digital.

“O Brasil tem muito a ganhar se aproveitar a chance de parceria com a Rússia nessa área”, disse em entrevista à TV Brasil .

Acompanhe a cobertura da EBC sobre a Cúpula do Brics.

Edição: Aline Leal
Fonte: EBC
Comentários Facebook

Internacional

China constata mais 17 casos de pneumonia viral

Avatar

Publicado

As autoridades chinesas anunciaram neste domingo (19) que identificaram mais 17 pessoas infectadas no país com uma nova forma de pneumonia viral, que matou duas vítimas e colocou outros países em alerta.

No total, 62 casos do novo coronavírus foram registrados pela Comissão Municipal de Saúde da cidade de Wuhan, mas 19 receberam alta de um hospital, enquanto dois homens na faixa dos 60 anos morreram. Pelo menos meia dúzia de países da Ásia adotaram medidas excepcionais para evitar a doença.

Sintomas

Investigadores do Centro de Análise Global de Doenças Infecciosas, que assessora instituições como a Organização Mundial de Saúde (OMS), estimam que ” 1.723 casos” em Wuhan apresentavam sintomas da doença desde o último dia 12.

FILE PHOTO: People walk past newly built residential flats in Shenzhen, Guangdong Province, China October 26, 2019. REUTERS/Tyrone Siu/File Photo

Pneumonia viral deixa grande parte da população da China preocupada com efeitos da doença               Tyrone Siu/Reuters/direitos reservados

O alerta de disseminação do vírus foi dado esta semana pela OMS, depois que os três primeiros casos constatados fora da China foram conhecidos na Tailândia e no Japão. As três vítimas haviam visitado a cidade de Wuhan, na China, recentemente.

Os casos de pneumonia viral alimentaram receios sobre uma potencial epidemia, depois de uma investigação ter identificado a doença como um novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causa infecções respiratórias em seres humanos e animais e são transmitidos através da tosse, espirros ou contacto físico.

Os Estados Unidos anunciaram que vão monitorizar os passageiros dos voos provenientes de Wuhan para nos aeroportos em Los Angeles, São Francisco e Nova Iorque.

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Sobe para 29 total de mortos em incêndios na Austrália

Avatar

Publicado

Subiu hoje (19) para 29 o total de mortos nos incêndios na Austrália. Um homem de 84 anos com queimaduras graves morreu Sidney.

Ele estava hospitalizado desde 31 de dezembro por causa de queimaduras sofridas nos incêndios na localidade de Cobargo.

Incêndio na Austrália

Incêndios na Austrália já mataram 29 pessoas e milhares de animais. Cidades ficam poluídas pela fumaça-   Alkis Konstantinidis/ Reuters/Direitos Reservados

Nas últimas horas, a chuva e a descida de temperaturas estão ajudando os bombeiros a conter dezenas de focos ativos dos incêndios em Vitória e Nova Gales do Sul, o estado mais afetado pelo fogo e onde se registraram 21 mortos.

Desde que começaram, em setembro, os incêndios nas áreas verdes da Austrália devastaram uma área de mais de oito milhões de hectares, o equivalente ao tamanho da Irlanda, e estima-se que tenham matado milhares de animais selvagens.

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana