conecte-se conosco


Mulher

O que não fazer no cabelo loiro? Especialista indica o que prejudica o fio

Avatar

Publicado

O cabelo loiro ainda é um dos mais pedidos nos salões de beleza e não há sinal de que vá perder esse posto de “queridinho” tão cedo. Porém, ser loira exige uma série de cuidados especiais para evitar, por exemplo, que os fios fiquem amarelados ou ressecados. 

Leia também: Tendência: os estilos de cabelo loiro que estão bombando nos salões de beleza

grazi massafera como paloma arrow-options
Reprodução/TV Globo

Paloma, personagem de Grazi Massafera, exibe fios loiros na novela ‘Bom Sucesso’, e para ter o cabelo loiro com esse aspecto saudável é preciso alguns cuidados

Mas como ir além dos principais cuidados com cabelo loiro , como usar produtos específicos e sempre manter a hidratação em dia? Para ajudar, a colorista Daniela Albuquerque, do Jacques Janine Fashion Mall,  ensina os truques do que não fazer com os fios. Afinal, a rotina de beleza às vezes inclui, sim, hábitos que são extremamente prejudiciais; confira: 

1. Fuja de chapinhas e babyliss

“Entendo que muitas vezes é difícil não usar essas ferramentas, mas evite no dia a dia, deixe para ocasiões especiais ou finais de semana. O uso diário do secador também resseca muito”, afirma a colorista, que atenta para o uso dos protetores térmicos, pois são essenciais para a blindagem da fibra do aquecimento dos aparelhos. “Chapinha quebra a fibra com uso contínuo”.

2. Fique atenta ao Sol, sal, cloro e mar

“Praia e piscina são grandes vilões para oxidar a cor e deixar o tom amarelado. Da mesma forma, o próprio Sol é nocivo aos fios, pois  acelera o desbotamento da cor”. Para evitar esse efeito, a dica é apostar em produtos hidratantes e muito FPS para os fios, além de chapéu.

3. Evite shampoos e cremes com pigmentos

“O cloro, presente na água do chuveiro, e shampoos matizadores tiram o brilho do louro, pois depositam pigmentos nos fios”, afirma Daniela. Abra exceção para o shampoo roxo  , que é um tipo de produto específco para retirar o aspecto amarelado dos fios. 

4. Não esqueça que os fios loiros desbotam com facilidade

Por causa dessa facilidade em perder a cor, o ideal é evitar lavagens diárias e prefira lavar um dia sim e outro não. “E muito importante, use o shampoo roxo uma vez na semana, pois, como falado, ele vai ajudar a remover o efeito oxidado das madeixas”, completa. 

Leia também: Do platinado ao cabelo cinza: 5 dicas para clarear os fios sem danificá-los

5. Tome cuidado para desembaraçar os fios

“Use um leave-in hidratantes diariamente antes de pentear os cabelo loiro . Comece fazendo o movimento das pontas até a raiz e com um pente de dentes largos. Deve-se fazer com muito cuidado, já que os fios estão sensíveis e fracos”, finaliza a profissional.

Comentários Facebook

Mulher

Das ruas para a Vogue: Jessica viu sua vida mudar após viralizar na internet

Avatar

Publicado


source

No dia 23 de junho, o Projeto Existimos , focado em trazer visibilidade e ajudar transexuais que estão em situação de rua, postou um vídeo da Jessica Piovani contando a sua história. O vídeo, que já foi excluído da página, viralizou e passou de 137 mil likes e incontáveis compartilhamentos. Como consequência, a vida de Jessica mudou radicalmente em poucas semanas. 


jessica piovani
Instagram/Reprodução

Após sair das ruas, Jessica está em busca de uma oportunidade de emprego como cabeleireira

No vídeo em que fala sobre sua trajetória, ela relata que viu a amiga e irmã, que também era transexual, ser assassinada a pedradas, em sua cidade de origem, Natal (RN).  Isso fez com que Jessica fosse obrigada a esconder sua identidade por medo de morrer e começasse a sofrer de depressão. 

“Eu não quero que aconteça com ninguém o que aconteceu com a minha irmã, que ficou impune. Até hoje, 1 ano depois, o laudo não saiu. Sou de Natal (RN) e hoje eu tô em São Paulo para ficar viva. Deixei minha mãe sozinha, tudo o que eu mais amava. E tô aqui, morando na rua”, desabafa Jessica no vídeo.

Uma das muitas pessoas que assistiram e ficaram tocadas pela história de Jessica foi Marcelo Zill, que decidiu ajudá-la oferecendo um lugar para morar. Quando Marcelo conseguiu localizá-la, Jessica estava um pouco desorientada e não aceitou ir para a casa dele de imediato.

“Então eu deixei um celular extra que eu levei comigo com uma pessoa que estava com ela, anotei meu contato e falei que ela poderia me ligar caso mudasse de ideia. No dia seguinte, às 11h, ela me ligou e disse ‘ainda tá de pé a proposta de ir morar com você?’ e eu disse ‘claro, vou aí te buscar’”, contou Marcelo ao iG Delas.


Marcelo abriga outras transexuais em sua casa e, segundo ele, faz isso porque também já sofreu preconceito e foi morar na rua por conta da sua homossexualidade, que não foi aceita pela família. Assim como Jessica, Marcelo saiu do nordeste e foi para São Paulo para poder ser quem é. “Essas histórias me tocam porque me identifico, mas também é uma questão de humanidade, quero ajudar como posso”, afirma.

Nova vida

Após ser abrigada na casa de Marcelo, Jessica Piovani ainda recebeu uma chuva de apoiadores e admiradores. Uma dessas pessoas é o artista Caio Razz, que além de estar ajudando a transexual com custos, fez um ensaio fotográfico luxuoso em que ela está coberta de maquiagem dourada pelo corpo e uma peruca longa e loira.

O ensaio foi divulgado pela Vogue Brasil na última quinta-feira (02) trazendo ainda mais visibilidade para Jessica, que conseguiu um celular por meio de uma vaquinha online que o Caio Razz iniciou. Agora, ela tem um perfil no Instagram que já passa de 25 mil seguidores. 

Jessica, que também é cabeleireira, está utilizando seu perfil para divulgar  uma vaquinha para que ela possa comprar materiais e abrir seu próprio salão. A meta do financiamento é de R$ 15.000.

Confira o vídeo com um pouco da história de Jessica que viralizou:


Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Cidade nos EUA regulariza relacionamentos poliamorosos por conta de covid-19

Avatar

Publicado


source

A cidade de Somerville, em Massachussets decidiu reconhecer relacionamentos poliamorosos como oficiais. A mudança foi determinada para que pessoas possam visitar seus parceiros que estão internados por covid-19 nos hospitais mesmo sem serem casadas.

trisal
Pixabay

Membros de relacionamentos poliamorosos poderão visitar seus companheiros nos hospitais de Somerville

O conselho da cidade aprovou a medida na semana passada. “As pessoas vivem em relacionamentos poliamorosos e provavelmente têm uma eternidade. No momento, nossas leis negam sua existência e isso não me parece o caminho certo para escrever leis em qualquer nível”, disse Davis. 

A lei também já passou pelo prefeito Joseph Curtatone e deve entrar em vigor em breve. Em muitos países do mundo, relacionamentos poligâmicos não podem ser oficializados. No Brasil, egundo o artigo 235 do Código Penal, se pessoas já casadas consagrarem o matrimônio novamente, podem pegar entre dois e seis anos de reclusão.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana