conecte-se conosco


Saúde

Dormindo com o inimigo: perigos dos ácaros à saúde e como evitar a proliferação

Avatar

Publicado

Ter uma boa noite de sono é fundamental para acordar com disposição e energia no dia seguinte. No entanto, alguns fatores podem atrapalhar esse processo e, entre eles, estão os ácaros. Invisíveis a olho nu, esses seres indesejados se alojam em ambientes úmidos e quentes e podem causar diversos problemas à saúde.

Leia também: Como evitar a proliferação de ácaros no sofá? Profissional explica e dá dicas

ácaros arrow-options
shutterstock
Os ácaros podem causar diversas complicações alérgicas e, por isso, é importante saber como evitar que eles se proliferem

Segundo Gustavo Falbo Wandalsen, diretor da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), os ácaros são os principais alérgenos envolvidos nas alergias respiratórias. “A exposição pode intensificar o quadro alérgico e desencadear sintomas como crises de asma, rinite e conjuntivite alérgica”, pontua. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Campinas mostra que, em apenas 1g de poeira, podem ser encontrados até 40 mil desses organismos. “Em dois anos, um colchão pode ter até dois milhões de ácaros”, diz Fabio Santiago, fundador da Dr. Ácaro, empresa de higienização profissional.

Como evitar a proliferação de ácaros?

bicarbonato de sódio no colchão arrow-options
Flávia Ferrari
O bicarbonato de sódio é um poderoso item de limpeza que pode ser usado para higienizar o colchão e deixá-lo limpo

É fundamental ter alguns cuidados para evitar o acúmulo desses pequenos inimigos que ficam localizados no colchão e até mesmo no travesseiro. De acordo com Santiago, é importante deixar o quarto receber a luz do sol, de forma que o cômodo fique sempre arejado. É essencial também evitar o acúmulo de poeira nos objetos.

Veja Também  Entenda o que é ansiedade generalizada e aprenda a reconhecer os sintomas

O diretor da ASBAI ainda recomenda revestir o colchão e o travesseiro com um material impermeável ou capas de tecido específicas. “Essas medidas podem reduzir significantemente os níveis de ácaros nos domicílios e contribuir para o controle dos sintomas de pacientes alérgicos”, destaca.

Leia também: 3 truques de decoração que podem ser adotados por quem sofre de rinite

A home expert Flávia Ferrari também alerta para a importância de trocar a roupa de cama pelo menos uma vez na semana. “Agora, nos dias mais quentes, nós transpiramos mais, então vale também trocar até duas vezes, se for o caso”, diz a profissional, que recomenda realizar a limpeza da casa para evitar a proliferação de ácaros.

Em vídeo publicado em seu canal do Youtube, Flávia ensina como deve ser realizado o giro do colchão para minimizar os desgastes ao longo de um ano. No conteúdo, ela também mostra uma limpeza fácil com bicarbonato de sódio que pode  ser realizada a cada três meses ao mesmo tempo em que o item será gerado.

Veja Também  Pesquisa da USP descobre como vírus deixa Leishmaniose mais agressiva

Como podemos ver no vídeo, o processo não é difícil de ser realizado. “Polvilhe bicarbonato de sódio sobre toda a superfície e deixe agir de 35 a 40 minutos. Com uma escova macia, friccione o colchão, principalmente nas manchas, e deixe agir por mais 10 minutos. Aproveite, então, para aspirar e deixá-lo limpo”, alerta.

Leia também: Saiba como escolher o travesseiro ideal e qual a melhor posição para dormir

O travesseiro também precisa de cuidados especiais. Afinal, ele absorve suor e a oleosidade da pele e, com isso, vira um local perfeito para germes, ácaros e bactérias. A dica é lavá-lo a cada seis meses. E dá para fazer isso, inclusive, na máquina de lavar. Só vale observar as informações que estão na etiqueta. Aprenda:

No caso de uma limpeza profissional do colchão, o fundador da Dr. Ácaro recomenda realizá-la a cada 60 dias. Além de ácaros , o aparelho utilizado elimina fungos e bactérias e toda poeira que estiver impregnada na trama do tecido. Outra dica é a sanitização de ambientes, que deixa todo o cômodo protegido contra a proliferação desses organismos. 

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook

Saúde

Conheça os sintomas da depressão, doença que afeta Bruna Marquezine

Avatar

Publicado

Bruna Marquezine  lamentou ter demorado a buscar ajuda para tratar de uma depressão que desenvolveu no começo de 2018, quando estava para estrelar a novela “Deus Salve o Rei”, da TV Globo. A atriz, de 24 anos, lembrou ainda que teve transtorno de imagem e distúrbio alimentar, além de se sentir “muito mal”.

Bruna Marquezine arrow-options
Reprodução/Instagram/Bruna Marquezine
Bruna Marquezine falou sobre depressão em entrevista à revista Cidade Jardim; conheça os sintomas da doença

As confissões de Bruna Marquezine foram feitas em entrevista à revista Cidade Jardim , em que disse ter buscado ajuda psicológica quando “já estava depressiva”, além de ter afirmado que “terapia é o maior investimento que você pode fazer em si mesma”. “Fui aprendendo que nós oferecemos mais para o outro quando dividimos as nossas experiências reais”, pontua.

De acordo com Ellen Moraes Senra, psicóloga especializada em terapia cognitivo-comportamental, não existe um momento ideal para procurar ajuda profissional quando se trata de um transtorno como a depressão ,  que atinge 5,8% da população brasileira, taxa acima da média global (4,4%), segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“No entanto, se tem algo que está prejudicando o funcionamento da sua vida, você deve buscar ajuda. A terapia, de maneira geral, deveria ser realizada independentemente de transtornos. Até mesmo como uma forma de evitar uma possível crise”, diz a especialista. 

Veja Também  SP: Caminhada da AIDS chama atenção para prevenção da doença

É importante destacar que, quanto antes o transtorno for diagnosticado, menores são as chances do agravamento da situação. Uma das áreas mais afetadas, por exemplo, é o desempenho profissional. “Este é um transtorno que pode ser incapacitante, sendo necessário se afastar do ambiente de trabalho”, sinaliza Antonio Carlos Seihiti Yamauti, psiquiatra da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo.

Leia também: Preconceito sobre a depressão impede que muitos busquem ajuda 

Segundo o médico, o tratamento da depressão varia de acordo com o nível do transtorno: se for leve, o mais indicado é terapia associada a mudanças no estilo de vida (como início de atividades físicas, melhorias no sono e na alimentação); nos casos moderados, é preciso incluir a medicação no tratamento; nos episódios mais graves, quando há elaboração ou tentativa de suicídio, uma internação pode ser indicada.

Sintomas da depressão

Saber reconhecer os sintomas da depressão é importante para conseguir ir atrás de ajuda profissional. Conheça:

Mudanças de comportamento

A pessoa muda completamente de comportamento, ou seja, deixa de fazer atividades que antes eram comuns, como sair com os amigos, e passa a permanecer em casa o tempo todo. Ela perde o prazer de fazer o que sempre gostou.

Veja Também  Entenda o que é ansiedade generalizada e aprenda a reconhecer os sintomas

Isolamento

Normalmente, pessoas com depressão passam mais tempo sozinhas, isoladas dentro do quarto, conectadas à internet sem se relacionar com ninguém na vida real.

Oscilação de humor

A mudança de humor é uma das características de quem tem depressão. A pessoa pode estar aparentemente feliz durante um tempo e depois apresentar sinais repentinos de tristeza.

Alteração de apetite

Nos casos de depressão, é corriqueiro que as pessoas sofram alguma alteração em seu apetite, que pode ser não se alimentar ou comer em excesso.

Falta de vontade de viver

É comum que as pessoas deixem de realizar atividades rotineiras como tomar banho, estudar ou trabalhar: caso a pessoa tenha falas que expressem a vontade de morrer, ela deve ser encaminhada a um centro médico com urgência.

Prejuízo causado

É preciso avaliar o quanto as mudanças de comportamento afetam a qualidade de vida da pessoa: quando o prejuízo for grande, o tratamento é urgente.

Relembre  outros artistas que já falaram sobre depressão :


Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Justiça autoriza empresa a plantar cannabis após decisão contrária da Anvisa

Avatar

Publicado

Na terça-feira (3), mesmo dia em que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ) rejeitou o plantio de maconha para fins medicinais por empresas, uma decisão da 9ª Vara Federal Cível da Justiça Federal autorizou a companhia Schoenmaker Humako Agri-Floricultura LDTA a importar e cultivar sementes de hemp.

Leia também: Anvisa aprova registro de medicamentos à base de maconha no Brasil

Cannabis arrow-options
shutterstock
Cannabis

O hemp é conhecido como cânhamo industrial, uma variante da cannabis com menor presença do THC (tetra-hidrocanabinol, principal substância psicoativa da cannabis ). De acordo com a liminar, a empresa está autorizada a “comercializar para fins exclusivamente industriais e farmacêuticos sua produção (inclusive na forma de insumo)”.

Na decisão, o juiz responsável, Renato Coelho Borelli, afirma que a medida não contraria a decisão recente da Anvisa. Além disso, segundo a liminar, o cânhamo, “ao contrário da cannabis sativa, não possui efeito psicotrópico, por possuir concentração de THC inferior a 0,3%.

Leia também: Cientistas combatem sintomas do Alzheimer com compostos da maconha

Logo, é possível crer que uma vez liberada pela Anvisa o uso da cannabis sativa para fins medicinais e farmacêuticos, menos prejuízo haveria para a liberação do uso de hemp, que é restrito principalmente ao uso industrial, alcançando desde a produção de cosméticos, até de alimentos”. A decisão afirma ainda que a planta não pode ser identificada como maconha .

Veja Também  Mandetta alerta para surgimento de novos casos de dengue no Rio

A determinação prevê que a fiscalização desse cultivo deve ser feita pela própria Anvisa e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e que o cânhamo industrial seja incluído pela pasta no “Registro Nacional de Cultivares”, a lista de cultivos habilitados para comercialização de sementes e mudas.

A empresa que pediu a autorização argumenta que o cânhamo tem usos variados, incluindo roupas, calçados, produtos de beleza, óleo de cozinha, sabão em pó, papel, tintas, isolantes, entre outros. A Schoenmaker alega ainda que o canabidiol disponível no cânhamo pode ser usado no ramo médico e farmacêutico.

Leia também: 7,7% dos brasileiros usaram maconha pelo menos uma vez, aponta levantamento

“Fica clara a omissão do Poder Público na regulamentação do plantio da cannabis , o que denota claramente ofensa à ordem econômica e à proteção constitucional ao direito à saúde, impossibilitando avanço em tais setores”, destaca o juiz em sua decisão.

Fonte: IG Saúde
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana