conecte-se conosco


Carros

BMW G310 R e G 310 GS ganham novas cores na linha 2020

Avatar

Publicado

source


BMW G 310 R arrow-options
Divulgação
BMW G 310 R passa a ter nova cor vermelha entre as opções disponíveis na linha 2020


A BMW mostra a linha 2020 dos seus modelos mais em conta:  o G310 (R$ 20.900) e o G 310 GS (R$ 23.900), que passam a ter novas combinações de cores. A primeira ganha opção de vermelho e a outra agora estará disponível pintada de azul e cinza com principal novidade.

LEIA MAIS:  A BMW entra definitivamente nas baixas cilindradas com a G 310R

No caso da BMW G 310 GS as laterais da carenagem recebem acabamento na cor cinza fosco com a inscrição GS em amarelo. Os dois modelos da BMW são fabricados em Manaus (AM) e são equipados com o mesmo motor de 313 cc de cilindrada, capaz de render 34 cv a 9.200 rpm e 2,9 kgfm de torque a 7.500 rpm.

Ambas as motos da BMW também vêm com painel digital, câmbio de seis marchas, suspensão de garfo invertido na dianteira e freios ABS entre os principais equipamentos.

Entre os destaques de ambas as motos da BMW fica a estrutura tubular de aço com sub-frame parafusao e a suspensão traseira com braço oscilante de alumínio.

Veja Também  Avaliação: Mercedes-AMG A 35 4MATIC é um foguete de bolso

Mais detalhes da BMW 310 GS

BMW G 310 GS arrow-options
Divulgação
BMW G 310 GS vem com nova combinação de cores e fica com desenho ainda mais arrojado na linha 2020

 De acordo com a avaliação do colunista de iG Carros, Gabriel Marazzi, o detalhe mais marcante da BMW G310 GS é a posição invertida do motor, que tem o sistema de alimentação na frente e o escapamento saindo por trás. De cara, a maior vantagem dessa arquitetura é a ausência de um cano de escapamento saindo pela frente e fazendo a curva para direcionar os gases queimados para trás.

LEIA MAIS: BMW lança linha de “tatuagens” para motos, vendidas em kits. Veja 

O equilíbrio de massas também é favorecido, uma vez que isso desloca parte do peso do motor para baixo e para trás, otimizando o centro de gravidade. O entrosamento com a motocicleta começa logo ao tomar o guidão. Banco confortável da moto da BMW e comandos bem à mão nos deixa bem à vontade. O painel de instrumentos é bastante simples, totalmente digital, de cristal líquido, mas de boa visualização.

Veja Também  GM revela possível sucessor da minivan Spin

À esquerda, o marcador de combustível, em destaque o velocímetro com dígitos bem grandes, o conta-giros de barrinha, na parte inferior, e o muito útil indicador de marcha engatada. Muito útil, porque as relações das seis marchas são meio curtas e o motor, em rotação mais alta, às vezes parece “pedir” uma marcha a mais.

 LEIA MAIS: A BMW G 310 GS está pronta para a aventura

Entre as principais rivais da BMW G310 GS estão as monocilíndricas Honda XRE 300 e Yamaha XTZ 250, ou de preços semelhantes, como as bicilíndricas Kawasaki Versys 300 X e a Honda CB 500X. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros

Caoa Chery confirma novos Tiggo 5X e Tiggo 7 para 2020

Avatar

Publicado

source

Motor Show

Chery arrow-options
Divulgação
Chery Tiggo 7, já com as mudanças da linha 2020, ainda será anunciado e revelado oficialmente pela CAOA

Lançados no fim do ano passado (Tiggo 5X) e no início deste ano (Tiggo 7) no mercado brasileiro, os SUVs da Caoa Chery vão mudar em 2020. A informação foi confirmada pela montadora nesta terça-feira (10), durante almoço com jornalistas.

LEIA MAIS: Chery QQ, o carro mais barato do mercado, sai de linha no Brasil

O menor Tiggo 5X vai ganhar uma leve reestilização, revelada no ano passado na China e que inclui mudanças na dianteira e no interior. Já o novo Tiggo 7 , mostrado em novembro no mercado chinês, é um novo Chery montado sobre a mesma base do atual.

LEIA MAIS: Veja as inovações apresentadas no Salão de Xangai

A marca não revelou se as alterações no visual do carro serão acompanhadas de mudanças mecânicas. Na China, o motor 1.5 turbo usado nos dois modelos ganhou 6 cv com a adoção da injeção direta de combustível. No novo Tiggo 7, outra novidade é a opção do propulsor 1.6 turbo de 197 cv.

Veja Também  Caoa Chery confirma novos Tiggo 5X e Tiggo 7 para 2020

Futuro

Chery arrow-options
Divulgação
Chery Tiggo 8, o maior SUV da marca chinesa, é uma das possibilidades a serem anunciadas ano que vem

A Caoa Chery espera ultrapassar a marca de 20 mil carros vendidos no Brasil este ano. Para 2020, a meta é ainda mais ambiciosa: a de ultrapassar 50 mil automóveis emplacados. Para isso, além dos dois SUVs, estão nos planos da empresa o lançamento de um novo sedã (que será feito junto do Arrizo 5 na fábrica de Jacareí (SP) e de um outro SUV (provavelmente o Tiggo 8), que irá fazer companhia na linha de montagem de Anápolis (GO) para os Tiggo 5X e 7.

LEIA MAIS: Sedã JAC J7 chega ao Brasil em 2020

A montadora sino-brasileira estuda ainda trazer para o Brasil o utilitário Exeed LX, um modelo mais sofisticado que é baseado no Chery Tiggo 7.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Avaliação: Mercedes-AMG A 35 4MATIC é um foguete de bolso

Avatar

Publicado

source

Motor Show

Mercedes A35 AMG amarelo arrow-options
Divulgação
Mercedes-Benz A35 AMG garante alegrar seu dia com um desempenho convincente para um pequeno esportivo


Muitos dizem, que “nos menores frascos estão os melhores perfumes”. E o Mercedes-AMG A 35 4 MATIC não contraria esse pensamento. Ele é o novo modelo da divisão de Affalterbach à venda no Brasil e chegou às concessionárias com preço de R$ 279.900 ou R$ 285.900 na versão Launch Edition.

LEIA MAIS: Aceleramos na pista o superesportivo Mercedes-AMG GT R de R$ 1,2 milhão

Nascido a partir da quarta geração do Classe A (W177), o “foguete de bolso” encanta pelo visual agressivo e o desempenho do novo motor 2.0 turbinado associado a câmbio de dupla embreagem e sete marchas para oferecer 306 cv de potência e 40,78 kgfm de torque.

Embora não seja um motor artesanal igual ao dos modelos 45, 63 e 65, a engenharia alemã aplicou o controle variável de válvulas CAMTRONIC, o processo de polimento dos cilindros CONICSHAPE®, que reduz o atrito interno, o gerenciamento inteligente do motor/óleo e o turbocompressor twin-scroll (duas entradas independentes para os gases de exaustão). Outras soluções estão no sistema de exaustão com flap e o cárter de alumínio fundido para diminuir o peso do veículo.

Não tão radical quanto o “irmão” Mercedes-AMG A 45 S de 421 cv e 51 kgfm , a palavra equilíbrio é a melhor que define o Mercedes-AMG A 35 4MATIC. Nosso primeiro contato aconteceu no Autódromo da Fazenda Capuava, no interior de São Paulo. Um traçado de 2.700 m de extensão, com 16 curvas e trechos de alta/baixa velocidade.

Veja Também  Chevrolet Equinox 2020 ganha novas versões com motor 1.5 turbo
ROCKET POCKET


Me acomodo nos bancos esportivos com formato concha e logo na partida sou recebido com um ronco grave e encorpado. De início, percebo trata-se de um carro aceso desde os giros mais baixos. O novo bloco (nomenclatura M260DE20) inaugurou a família de motores 35 em nosso mercado e o turbocompressor twinscroll possibilita uma elevação rápida dos giros com mínimo turbolag (aquele atraso antes do turbo encher).

 Audi RS3 Sedan: o pequeno notável. Confira a avaliação completa

A potência específica é de 153 cv/litro e os 1.555 kg possibilitam uma relação peso-potência de 5,08 kg/cv. Ou seja, um jato de andar que, segundo o fabricante, vai de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente). Apesar de todo o poderio mecânico, o Mercedes-AMG A 35 4MATIC é um carro obediente e previsível.

Estão disponíveis os modos de condução Comfort, Individual, Sport e Sport+ capazes de alterar alguns parâmetros, como as respostas do motor, do câmbio e da direção, por exemplo. A minha volta foi realizada no programa Sport+.

A direção possui o peso correto e é rápida ao esterço, enquanto a tração integral 4MATIC pode distribuir o torque até 50:50. O bom contato com o solo é mérito dos pneus de medidas 235/35 R19. Não só grudado no chão, como as suspensões mais firmes comparadas ao do Mercedes-Benz A 250 ajudam na dinâmica. É um carro que aponta a dianteira e contorna as curvas sem muito trabalho de braços e mínima rolagem de carroceria.

Veja Também  Relembrando a Yamaha DT 360A 1974, uma motocicleta muito rara

O câmbio AMG SPEEDSHIFT DCT 7G de dupla embreagem banhado a óleo trabalha de maneira eficiente e durante as trocas/reduções os “pipocos” emitidos mexem com os sentidos. Já quem quiser extrair todo o potencial, a função RACE-START (controle de largada) configura o carro para oferecer o máximo de aceleração.

LEIA MAIS: BMW M2 Coupé é brinquedo para gente grande

Ao final do nosso primeiro contato com o Mercedes-AMG A 35 4MATIC comprovamos que ele é um esportivo para o uso diário e ainda capaz de encarar um track day nos finais de semana.


FICHA TÉCNICA

Mercedes-AMG A 35 4MATIC
Preço básico: R$ 279.900 (R$ 285.900 na versão Launch Edition)
Carro avaliado: R$ 279.900
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta, duplo comando de válvulas com variador de fase na admissão e escape
Cilindrada: 1991 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 306 cv a 5.800 rpm
Torque: 40,78 kgfm a 3.000 rpm
Câmbio: automatizado de dupla embreagem, sete marchas
Direção: elétrica
Suspensões: Independente MacPherson (d) e multibraços (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: integral sob demanda
Dimensões : 4,436 m (c), 1,797 m (l), 1,405 m (a)
Entre-eixos: 2,729 m
Pneus: 235/35 R19
Porta-malas: 370 litros
Tanque: 51 litros
Peso: 1.555 kg
0-100 km/h: 4s7
Velocidade máxima: 250 km/h (limitada eletronicamente)
Consumo cidade: 9,2 km/l
Consumo estrada: 10,9 km/l
Emissão de CO2: 138 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Grande)
Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana