conecte-se conosco


Economia

Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura

Avatar

Publicado

Memorando de entendimento foi assinado nesta segunda-feira (11), no Rio de Janeiro, entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e os bancos de desenvolvimento dos demais países que compõem o Brics, formado, além do Brasil, pela Rússia, Índia, China e África do Sul. Segundo o BNDES, o objetivo é mobilizar investimentos privados em projetos de infraestrutura nos países do bloco.

As instituições deverão criar um grupo de trabalho para avaliar experiências concretas de aplicação de recursos privados em projetos de infraestrutura. Os resultados deverão ser apresentados aos dirigentes das entidades em 2021. “A ideia é que sejam apresentadas iniciativas como soluções financeiras, modelagens para concessões e parcerias público-privadas (PPPs), bem como propostas de aperfeiçoamento dos marcos legais e regulatórios aplicáveis”, informou o BNDES.

Na etapa seguinte, com base nas conclusões do grupo de trabalho, os bancos de desenvolvimento do Brics poderão avaliar a implementação de instrumentos que tenham possibilidade de atrair recursos privados.

Ainda de acordo com o BNDES, os bancos de desenvolvimento dos países do bloco manifestaram interesse em renovar, em abril de 2020, o memorando de cooperação estabelecido em 2010 e reeditado em 2015, que constitui o marco inicial de aproximação enttre tais instituições. O memorando, que serviu de base para a criação do New Development Bank (Banco do Brics), estabelece os termos básicos de cooperação entre as entidades envolvidas, concluiu o BNDES.

Edição: Nádia Franco
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Veja Também  Teresina e Aracaju têm os planos de celular mais baratos no Nordeste

Economia

Atividade econômica cresce 0,17% em outubro, diz BC

Avatar

Publicado

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) apresentou alta de 0,17% em outubro, comparado a setembro, segundo dados divulgados hoje (13). Esse foi o terceiro mês seguido de alta. Nas comparaçôes com o mês anterior, em setembro, a expansão ficou em 0,48%, em agosto, a elevação foi de 0,35% e, em julho, houve queda de -0,11%, de acordo com dados atualizados.

Na comparação com outubro de 2018, houve crescimento de 2,13% nos dados sem ajustes, por se tratar de períodos iguais.

Em 12 meses encerrados em outubro, o indicador teve expansão de 0,96%. No ano, até outubro, houve crescimento de 0,95%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para fazer um acompanhamento mensal da atividade econômica. Mas o indicador oficial, com metodologia diferente do IBC-Br, é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado trimestralmente.

Edição: Carolina Gonçalves
Comentários Facebook
Veja Também  Caixa começa a pagar hoje décimo terceiro do Bolsa Família
Continue lendo

Economia

Saque complementar do FGTS será liberado no próximo dia 20

Avatar

Publicado

A Caixa Econômica Federal vai liberar o saque complementar do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir da próxima sexta-feira (20). Mais de 10 milhões de pessoas serão beneficiadas, segundo o  vice-presidente do Agente Operador da Caixa, Paulo Henrique Angelo Souza. A declaração foi feita em uma transmissão ao vivo nas redes sociais para explicar sobre o novo limite de saque.

Só terá direito ao saque extra quem tiver alguma conta de FGTS, ativa ou inativa, cujo saldo era de até R$ 998 (atual valor do salário mínimo) em 24 de julho deste ano. Quem tiver saldo acima desse valor na conta do FGTS só poderá retirar os R$ 500 originalmente previstos. O limite vale para cada conta, separadamente.

O limite do saque imediato subiu com a sanção da lei de conversão de medida provisória nº 13.932/2019.

Dessa forma, um trabalhador que tinha R$ 998 numa conta do FGTS e R$ 1 mil em outra conta até 24 de julho só poderá sacar R$ 998 da primeira conta e R$ 500 da segunda. Nesse caso, se o trabalhador tiver retirado R$ 500 de cada conta na primeira etapa do saque imediato, poderá sacar os R$ 498 restantes da primeira conta e não poderá retirar mais nada da segunda.

Veja Também  Teresina e Aracaju têm os planos de celular mais baratos no Nordeste

Para saber se tem direito ao saque adicional, o trabalhador deve consultar o extrato do FGTS na página na Caixa na internet. A consulta também pode ser feita no aplicativo FGTS, disponível nos smartphones dos sistemas operacionais Android, iOS e em computadores com o sistema Windows.

Para a consulta, basta o trabalhador digitar o número do CPF e a senha para verificar o extrato. Caso não tenha senha ou tenha se esquecido, o trabalhador deve cadastrar uma nova senha, mas, para isso, deve ter em mãos o Número de Identificação Social (NIS), que pode ser encontrado na carteira de trabalho, no cartão do cidadão ou no extrato impresso do FGTS.

Ao acessar a conta, o trabalhador deve clicar no botão Extrato Completo, onde aparecem todas as contas do FGTS, ativas e inativas, em seu nome. O correntista deverá clicar nas informações de cada conta. Caso tenha saldo de até R$ 998 em 24 de julho, poderá sacar até esse limite.

Se o trabalhador não tiver feito o saque imediato nos últimos meses, poderá retirar até R$ 998 da conta com saldo de até um salário mínimo. No entanto, caso já tenha feito a retirada, poderá sacar a diferença entre R$ 500 e o saldo remanescente.

Veja Também  Caixa começa a pagar hoje décimo terceiro do Bolsa Família

* Colaborou Wellton Máximo.

Edição: Carolina Gonçalves
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana