conecte-se conosco


Internacional

Após renúncia de Morales, Bolívia tem vazio de poder

Avatar

Publicado

A Bolívia acordou hoje (11) sem governante. Ontem, o presidente Evo Morales renunciou ao cargo, após uma onda de protestos que já durava 21 dias. Também renunciaram Álvaro García Linera, vice-presidente do país, Víctor Borda, presidente da Câmara de Deputados, e Adriana Salvatierra, presidente do Senado.

Cabe agora ao Legislativo escolher um novo presidente do Senado, para que possa acatar a renúncia de Morales e dar início ao processo de novas eleições.

A Constituição boliviana estabelece que “em caso de impedimento ou ausência definitiva do presidente, ele será substituído pelo vice-presidente e, na ausência deste, pelo presidente do Senado, e na ausência deste pelo presidente da Câmara dos Deputados. Neste último caso, novas eleições serão convocadas dentro de um período máximo de noventa dias”.

De acordo com Salvatierra, que renunciou à Presidência do Senado, “a renúncia da presidência (do Senado) não implica necessariamente sucessão em linha direta pelo vice-presidente, mas que uma sessão deve ser realizada para definir nova presidência para o Senado”.

Diante da ausência dos chefes das duas câmaras, o vice-presidente do Senado deve convocar uma sessão e encaminhar os próximos passos. Ainda não se sabe exatamente como o Legislativo irá proceder. É possível que determine um nome para assumir a presidência do Senado, alguém que finalize o atual mandato de Morales, enquanto se convocam novas eleições.

Pode ser ainda que os legisladores definam uma espécie de “governo de consenso” até o fim do atual mandato, que vai até o dia 22 de janeiro, data prevista para a posse do próximo presidente.

Outra possibilidade é que partidos políticos e movimentos civis cheguem a um acordo em relação ao nome de algum senador que possa ocupar interinamente a presidência, enquanto o processo de novas eleições é realizado.

O partido de Evo Morales, o Movimiento al Socialismo (MAS), tem maioria nas duas câmaras.

Ouça na Radioagência Nacional:

Edição: Graça Adjuto
Fonte: EBC
Comentários Facebook

Internacional

EUA incluem entidades e indivíduos na lista de sanções por apoiar Irã

Avatar

Publicado

O governo americano disse que acrescentou companhias com sede na China, em Hong Kong e Dubai, além de dois indivíduos, à sua lista de sanções por apoiar o Irã.

O Departamento do Tesouro anunciou, nessa quinta-feira (23), que adotou a medida contra quatro empresas de petróleo e petroquímicas. Duas delas têm sede em Hong Kong e as outras, em Xangai e Dubai.

Segundo o departamento, as firmas ajudaram a Companhia Nacional de Petróleo do Irã a exportar o produto e derivados aos Emirados Árabes Unidos e à China. O valor de exportação equivale, ao todo, a milhões de dólares.

Secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, anuncia sanções contra a Coreia do Norte

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin – REUTERS/Jonathan Ernst

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou, em comunicado, que os setores petroquímico e de petróleo constituem fontes primárias de fundos para as atividades terroristas do governo iraniano em todo o mundo.

Uma medida similar foi adotada pelo Departamento de Estado americano, que anunciou na quinta-feira, a inclusão de novas entidades à sua lista de sanções. Uma empresa na China continental e duas firmas baseadas em Hong Kong, além de dois indivíduos, foram acrescentados à lista. Uma das companhias com sede em Hong Kong também está na relação do Departamento do Tesouro.

O secretário de Estado, Mike Pompeo, disse, no Twitter,  que “a pressão máxima sobre o regime iraniano irá continuar até que seu comportamento mude”. Ele alertou que entidades ou indivíduos que apoiam atividades iranianas serão alvo de sanções.

*Emissora pública de televisão do Japão

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Japão intensifica medidas para controlar contágio com vírus

Avatar

Publicado

O ministro dos Transportes do Japão disse que vai intensificar as medidas contra um possível surto deste mais recente tipo de coronavírus. Kazuyoshi Akaba prometeu que um esforço máximo será feito para lidar com o esperado aumento no número de turistas da China durante os feriados do Ano Novo Chinês.

O governo está exigindo que companhias aéreas e navios de cruzeiro distribuam um cartão de informações sanitárias a todos os passageiros provenientes da China. O cartão encaminha passageiros aos funcionários da quarentena caso eles tenham estado em Wuhan, tenham sintomas, ou estejam tomando analgésicos.

Hotéis e outros estabelecimentos do setor serão incentivados a monitorar seus hóspedes e exigir que eles procurem um médico se tiverem sintomas como febre ou tosse.

O ministério dos transportes informou que cinco companhias aéreas chinesas manterão suspensos seus voos diretos entre o Japão e a cidade de Wuhan até março.

Edição:
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana