conecte-se conosco


Cuiabá

Servidores recebem palestras sobre prevenção do câncer de próstata

Avatar

Publicado

Com o tema “Cuidar da saúde também é coisa de homem”, o médico urologista Fernando Leão Costa ministrou uma palestra aos servidores da Prefeitura de Cuiabá com o tema “Cuidar da saúde também é coisa de homem”. O evento aconteceu para marcar o início da campanha de prevenção ao câncer de próstata, o Novembro Azul.

De acordo com o Dr. Leão, a ideia é tentar conscientizar os homens sobre os cuidados necessários que se devem tomar em relação à prevenção da doença. Ele destaca que ainda existe o medo e o preconceito, porém com um trabalho sério e a divulgação das campanhas estes “fantasmas” tendem a diminuir. “Ainda nos deparamos com muita resistência, mas quando começamos a palestra o bate-papo, as dúvidas começam a serem sanadas e com isso na maioria das vezes os homens começam a confiar no profissional e acabam até marcando uma consulta”, explica.

Para o médico, esses eventos promovidos pela Prefeitura são de grande importância, já que despertam a luta da prevenção do câncer de próstata, dando a oportunidade de levar para os servidores, informações e alertas que muitas vezes salvam vidas.

Segundo o servidor da secretaria de Gestão, Jandir Tavares, uma palestra voltada para saúde do homem é interessante, pela quantidade de informação que se é ofertada. “Infelizmente nós homens ainda cuidamos bem menos da saúde do que as mulheres, muitas vezes por falta de esclarecimento, medo. Essas palestras nos despertam para darmos mais atenção na nossa saúde, independente de preconceito ou não. Muito gratificante fazer parte de uma equipe que valoriza e pensa nos servidores, tirei muitas dúvidas com o médico”, finaliza.

A CAMPANHA

 

Novembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros e as maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

 

Comentários Facebook

Cuiabá

Entenda como funciona o processo de regulação de leitos de UTI

Avatar

Publicado


.

Na manhã desta terça-feira (14), a Central de Regulação de Urgência e Emergência computava 10 pessoas aguardando leito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 em Mato Grosso, sendo três de Cuiabá. Desses três pacientes cuiabanos, um estava em hospital particular, um na policlínica do Coxipó e outro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro.

Eles serão encaminhados para o Hospital de Referência à Covid-19, que inaugurou nesta segunda-feira (13) mais 20 leitos de UTI exclusivos para a doença. No mesmo dia de abertura dos leitos, duas pessoas foram encaminhadas para a unidade. No final da tarde terça-feira (14), um desses 20 novos leitos estava ocupado e outros três aguardando a chegada dos três pacientes cuiabanos. Ainda há 16 vagas de UTI disponíveis na unidade.

A contagem de leitos disponíveis, chamada de censo pelos profissionais, é feita três vezes ao dia, sempre na virada de turno dos hospitais, e repassada à Central de Regulação. O balanço é totalmente dinâmico e rotativo, ou seja, muda o tempo todo, de acordo com a evolução do quadro dos pacientes internados e dos que chegam precisando de atendimento.

Elaine de Souza, coordenadora de regulação do Município de Cuiabá, explica que a Central de Regulação de Urgência e Emergência atua com servidores municipais e estaduais, que atuam em conjunto.

A central é responsável por atender as demandas de todas as unidades de Mato Grosso, o que se dá da seguinte forma: os médicos das unidades locais telefonam para a central de regulação, onde são atendidos por outros médicos. Ambos conversam sobre o caso clínico do paciente que aguarda por um leito de Unidade de Terapia Intensiva. 

Dentre os critérios avaliados estão a idade do paciente, se tem comorbidade, a localização geográfica, se é gestante (pois, nesse caso, é preciso que a unidade que vai receber a paciente precisa ter também uma UTI neonatal), se precisa de UTI aérea, dentre outros. Assim como ocorre com a triagem nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), por exemplo, o critério não é pela ordem de chegada, mas sim pela gravidade do paciente. A diferença é nas UPAs a triagem é feita por enfermeiro e na Central de Regulação a triagem é feita por médico, com uma avaliação bem mais minuciosa.

No caso dos leitos de Covid-19 da rede municipal, ainda existe a divisão entre os casos suspeitos ou confirmados, pois um tipo de público não fica misturado com o outro para evitar que um paciente positivo não venha a infectar um suspeito, que estava com outro tipo de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). No Hospital Referência, por exemplo, existem 10 leitos de UTI adultos reservados para casos suspeitos de Covid-19.

Além disso, a coordenadora de regulação do Município de Cuiabá, Elaine de Souza, destaca que a Central de Regulação é a mesma para todas as doenças e agravos do estado, não somente para Covid-19. Além disso, ela conta que a equipe está reduzida porque alguns profissionais precisaram se afastar das atividades por serem do grupo de risco da Covid-19 ou terem se infectado com a doença.

Outro fator importante é que a Central de Regulação atua na distribuição apenas dos leitos de UTI. No caso dos leitos de enfermaria, ou seja, casos moderados, o trabalho é feito pelos núcleos internos de regulação de cada hospital, que conversam entre si, em caso de necessidade de transferência de pacientes.

A respeito disso, Elaine de Souza ressalta que, muitas vezes, ocorre de uma unidade de alta complexidade, como o Hospital Referência à Covid-19 (antigo Pronto Socorro), por exemplo, que tem a chamada “sala vermelha”, onde ficam pacientes de enfermaria em quadro mais delicado, transferir um paciente do leito de enfermaria direto para o leito de UTI e somente depois informar à Central de Regulação, tudo isso para dar agilidade no atendimento e salvar a vida da pessoa.

Sobre o processe de transferência de um paciente de uma unidade secundária para outra com UTI, Elaine explica que não é um processo simples. Isso porque como os pacientes moderados e graves de Covid-19 geralmente estão intubados, eles precisam ser estabilizados antes de serem retirados do leito de enfermaria pela equipe de profissionais, o que pode levar horas. Cada caso é acompanhado muito de perto por médicos e enfermeiros para que tudo dê certo e o paciente receba o melhor atendimento possível.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Secretário enaltece parceria da população nos cuidados dentro do transporte coletivo

Avatar

Publicado


.

Em entrevista concedida na terça-feira (14), o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, agradeceu mais uma vez a fundamental parceria da população usuária do transporte coletivo no controle da disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Segundo ele, as pessoas já estão bem mais conscientes quanto a importância do uso das máscaras como principal forma de prevenção e contágio.

“As pessoas já estão chamando a atenção daqueles que não utilizam o equipamento de proteção e ainda reforçam que só é permitida a entrada no ônibus com a máscara. Isso é resultado de um trabalho que é realizado desde o mês de março, quando foram sancionados os primeiros decretos municipais, o que contribui para o êxito das atividades, determinadas pelo nosso prefeito Emanuel Pinheiro”, disse o secretário.

Além disso o titular da Pasta informou ainda que o cidadão conta com duas ferramentas para para registrar denúncias, fazer uma reclamação ou até mesmo sugestões para maior eficácia da fiscalização da Semob. “Pelo 0800 6451517 ou pelo Fiscalizap (65) 992356950 as pessoas podem falar sobre os serviços de higienização, funcionamento das linhas, condições dos veículos, dentre outros”, salientou. 

O secretário lembrou também que a frota em circulação é de 100%, o correspondente a 350 ônibus, conforme determinação judicial , que estabelece a capacidade de 50% de cada veículos para o transporte dos passageiros todos sentados. “O intervalo entre uma linha e outra é de 10 a 15 minutos. Se o usuário esperar, vai poder pegar um ônibus mais vazio e, assim, fazer sua rota de forma tranquila e com mais segurança”, comentou. 

Também como forma de prevenção, o embarque dos passageiros nos ônibus somente é permitido quando estes portarem o Cartão Transporte para pagamento da tarifa com saldo suficiente. A recarga do mesmo deve ocorrer de forma prévia ao embarque, evitando aglomeração na parte da frente dos ônibus, que é menos espaçosa.

A aquisição ou recarga podem ser feitas por meio dos promotores de venda e nos seguintes pontos: Estações Alencastro, Bispo e Ipiranga; Terminais do CPA I, CPA III, e André Maggi, em Várzea Grande; cabines da MTU Fácil na Praça do Chopão, Av. Fernando Corrêa da Costa, ponto do Pantanal Shopping; Praça do CAIC, no Pedra 90; rede de Supermercados Comper; comércio varejista identificado com o banner da MTU.

Igualmente, o atendimento também acontece de forma online utilizando o site da MTU (amtu.com.br); aplicativo Recarga Fácil; aplicativo do Banco do Brasil; terminais de autoatendimento das agências do Banco do Brasil.

“Estamos trabalhando para entregar uma Cuiabá muita mais tranquila e segura para se viver. Vamos passar os últimos seis meses como se fossem os primeiros dias da gestão Emanuel Pinheiro. Muitas melhorias já foram feitas e ainda serão executadas para a eficácia da mobilidade urbana da Capital”, concluiu Figueiredo.

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana