conecte-se conosco


Mulher

Professor viraliza nas redes ao pular corda com aluno cadeirante: “Alegria”

Avatar

Publicado

A inclusão de pessoas com deficiência ainda é um tema que precisa ser muito trabalhado para que aconteça na prática, principalmente dentro das salas de aula. Porém, o vídeo do professor de educação física João Hoffmann pulando corda com seu aluno Heitor, que tem sete anos de idade e é cadeirante, se tornou exemplo sobre o assunto após viralizar nas redes. 

Leia também: “Representatividade importa”, diz cadeirante que participou do clipe de Kevinho

João pulando corda com Heitor arrow-options
Reprodução/Facebook/joaohoffmann.personal

O professor João Hoffmann é professor de educação física e queria que Heitor, de sete anos, se divertisse na aula


No vídeo, é possível ver o professor com o menino no colo e pulando corda com outros alunos e, segundo João escreveu na legenda, foi Heitor quem pediu para que eles brincassem juntos. “‘Tio!! Queria muito pular corda… Você pode pular comigo?’”, lembra. “Aquela intimada que é praticamente impossível de dizer não! Obrigado senhor por minha saúde e por me usar para trazer alegria para a vida dessa criançada!!!”, continua. 

O post tem mais de 900 mil visualizações, 14 mil reações e 18 mil compartilhamentos pelo perfil de João no Facebok; assista: 


Nos comentários, as pessoas elogiaram a atitude do profissional. “Parabéns! Esse sorriso foi emocionante. Tenho certeza que você é e sempre será um professor inesquecível para seus alunos”, escreveu uma mulher. Parabéns pela sensibilidade, pela empatia e pela paixão com que exerce a sua profissão”, disse outra. “Por mais ‘Joãos’ no mundo”, comentou uma terceira. 

João, que dá aula em uma escola pública de Taubaté, em São Paulo, já havia registrado outras formas de incluir o aluno cadeirante nas aulas de educação física. Em outro vídeo, ele diz ter utilizado “uma abordagem diferente” ao correr levando Heitor nas costas para que o menino participasse da brincadeira de pega-pega com as outras crianças.

Leia também: Crianças surdas se sentem representadas com desenho animado em LIBRAS

“Tem hora que a gente põe a mão na massa e entrar na brincadeira junto com a turma toda!”, escreveu o professor  na legenda da publicação. 


Comentários Facebook

Mulher

Usar máscara machuca? Este truque vai fazer toda a diferença

Avatar

Publicado


source

O uso da máscara é obrigatório há algum tempo, mas nem todo mundo já se adaptou ao acessório. Em alguns casos o óculos fica embaçado ( já ensinamos por aqui como evitar isso! ) ou a orelha fica machucada por conta do atrito com o elástico. Para evitar o segundo caso, a hair stylist Olivia Smalley teve uma ótima ideia: usar uma fivela de cabelo para segurar o elástico, assim, não fica perto da pele.

fivela no cabelo
Reprodução/Instagram/omgartistry

Basta usar uma fivela para puxar o elástico da máscara e prender no cabelo

No Instagram, Olivia compartilhou um passo a passo de como colocar a ideia em prática. Basta puxar o elástico da máscara com uma fivela e prendê-la no cabelo. Faça isso dos dois lados, garantindo que o uso do acessório fique mais confortável. 

Leia também: Mãe faz máscara adaptada para filha surda poder sacar o FGTS em meio à pandemia

Segundo a hair stylist, além da  fivela proporcionar mais conforto, é uma maneira de dar um toque especial e adicionar um novo acessório ao look. 

Veja o vídeo do tutorial:

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Marc Jacobs apoia manifestantes após ter loja atacada em atos contra o racismo

Avatar

Publicado


source

Nos últimos dias, após a morte de George Floydprotestos contra o racismo e a violência policial tomaram as ruas de cidades dos Estados Unidos. Além de ocupar vias, manifestantes atacaram lojas, quebrando vitrines, pichando muros e levando produtos. Marc Jacobs foi um dos estilistas que teve sua boutique atacada, porém, ele se posicionou a favor dos manifestantes. 

marc jacobs
Flicker/g.6sou

O estilista apoiou a ação dos manifestantes nos protestos contra o racismo e a violência policial

No Instagram, Marc Jacobs  argumentou que a violência sofrida pela população negra há anos não se compara ao que aconteceu com os estabelecimentos.

“Nunca deixe te convencerem que vidros ou propriedades destruídas é violência. Fome é violência. Não ter casa é violência. Guerra é violência. Soltar bombas em pessoas é violência. Racismo é violência. Supremacia branca é violência. Pobreza é violência. A contaminação do lençol freático para obtenção de lucro é violência. Propriedade pode ser substituída. Vidas humanas, não”, compartilhou o estilista.

A autoria original do texto é do perfil FirstSevenDesignLabs, mas foi repostado por Marc na rede social.

Leia também: #VidasNegrasImportam: como ser antirracista na prática?

Ele ainda compartilhou que na loja de Los Angeles, na Califórnia, os nomes de Sandra Bland e George Floyd foram pichados e sobrepostos ao da grife. Sandra, 28 anos, foi detida no Texas por uma infração de trânsito. Ao ser abordada, acendeu um cigarro e se recusou a apagá-lo. Ela foi presa acusada e acusada de agredir um policial após protestar contra a operação. Depois, se matou na prisão.

Na legenda da publicação, o estilista escreveu: “Uma vida não pode ser substituída. Vidas negras importam”.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana