conecte-se conosco


Polícia Federal

PF deflagra operação Replicantes visando desarticular organização criminosa em Tocantins

Publicado

Palmas/TO – A Polícia Federal deflagrou, nessa manhã (06/11), a Operação Replicantes, visando desarticular organização criminosa que é alvo de várias investigações da Polícia Federal, suspeita de manter um sofisticado esquema para a prática constante e reiterada de atos de corrupção, peculato, fraudes em licitações, desvios de recursos e lavagem de capitais, sempre com o objetivo de acumulação criminosa de riquezas em detrimento dos cofres públicos, além de atos de intimidação, inclusive, contra profissionais da imprensa.

Aproximadamente 50 policiais cumprem dez mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e dois mandados de prisão temporária, todos expedidos pela 4ª Vara Federal no Tocantins, na cidade de Palmas/TO.

Após a deflagração de diversas operações da PF, constataram-se outros esquemas criminosos ligados a pessoas influentes no meio político do Tocantins, com poderes suficientes para aparelhar o estado, mediante a ocupação de cargos comissionados estratégicos para a atuação da organização criminosa, e desviar recursos públicos.

Além da obtenção de novas provas, busca-se interromper a continuidade das ações criminosas, identificar e recuperar ativos frutos dos desvios, além de resguardar a aplicação da lei penal, a segurança de possíveis testemunhas e o livre trabalho da imprensa.

Veja Também  PF combate fraudes em contratos de TI em órgãos federais

A organização criminosa movimentou dezenas de milhões de reais através do grupo empresarial do ramo gráfico, ora investigado, não sendo possível, até o momento, estimar o valor dos prejuízos causados.

O nome da operação faz referência ao ramo de atuação do grupo empresarial e a postura de enfrentamento da organização criminosa.

* Não será realizada coletiva de imprensa.

Comunicação Social – Polícia Federal em TocantinsE-mail: [email protected]Fones: (63) 3236-5440

 

 

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook

Polícia Federal

PF desarticula célula de organização criminosa com atuação no Rio Grande do Norte

Publicado

Natal/RN – A Polícia Federal, com apoio da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI), Polícia Militar e Polícia Civil do Rio Grande do Norte, bem como, do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), deflagrou nesta terça-feira, 19/11, a Operação Extração – Fase II, com o objetivo de desarticular célula de organização criminosa paulista com atuação no Rio Grande do Norte. 

Ao todo, foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão deferidos pela 2ª Vara Criminal de Mossoró/RN.

Duas dessas prisões foram efetivadas contra integrantes de uma facção criminosa, inclusive, a de um indivíduo que ocupava a posição de geral da rua, ou seja, aquele que é o controlador da prática de crimes em determinado território dominado pela facção. 

No curso das investigações, ficou demonstrada, também, a participação dos envolvidos no homicídio de um motorista de aplicativo, cujo corpo foi encontrado com marcas de tiro, no interior de um automóvel, na Estrada da Raiz, em Mossoró, na data de 7 de janeiro de 2019.

Veja Também  PF prende 3 pessoas por tráfico internacional de drogas

A Força-Tarefa coordenada pela PF é composta de policiais federais, policiais militares e policiais civis, bem como de agentes penitenciários federais e pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O escopo da Força-Tarefa é o monitoramento e repressão à ação de facções criminosas no Rio Grande do Norte.

 

                            

                               Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br

                                                                                                            (84) 3204.5588

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

PF desarticula organização criminosa investigada na Operação Cambio Desligo

Publicado

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou hoje (19/11) a Operação Patron, com a finalidade de reprimir os crimes de lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa, cometidos pelo núcleo que continuou as práticas criminosas para apoiar a fuga de um doleiro investigado, ocultando o foragido e seus bens.

Aproximadamente 100 policiais federais participam dessa ação, em parceria com o Ministério Público Federal e a Receita Federal. Foram cumpridos 37 mandados judiciais expedidos pela 7a Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, na Cidade do Rio de Janeiro e Armação dos Búzios, Grande São Paulo e Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai. São 17 mandados de prisão preventiva, 3 mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão. Foi autorizada judicialmente a inclusão dos residentes no Paraguai e Estados Unidos da América na Difusão Vermelha da Interpol.

A investigação identificou cerca de US$ 20 milhões ocultados, sendo mais de US$ 17 milhões num banco nas Bahamas e o restante pulverizado no Paraguai entre doleiros, casas de câmbio, empresários, políticos e uma advogada.

Veja Também  PF desarticula célula de organização criminosa com atuação no Rio Grande do Norte

Será concedida entrevista coletiva hoje, às 11h, na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Contato:  (21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana