conecte-se conosco


Mato Grosso

Governador e primeira-dama prestigiam jantar beneficente em prol do MTmamma

Avatar

Publicado

O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes participam, neste sábado (09.11), do jantar beneficente em prol da Associação de Apoio a Pessoas em Tratamento e Pós-tratamento do Câncer de Mama – MTmamma. A 11ª edição do MACARROMamma ocorrerá no Cenarium Rural, às 20h, e marca o encerramento das ações da campanha Outubro Rosa.

A primeira-dama é uma das madrinhas do evento e irá desfilar com as assistidas da associação, mulheres que estão ou já passaram pelo tratamento do câncer de mama e subirão ao palco para comemorar a vida.

Além do desfile, o MACARROMamma terá ainda um show da banda de Júlio Coutinho, jantar e será um momento de confraternização.

Toda a renda com a venda dos ingressos é revertida para as ações do MTmamma, que atua na promoção de programas educativos, atendimento psicossocial e capacitação de voluntários.

A principal fonte de renda para custeio das ações da instituição vem da contribuição dos associados e parcerias com a sociedade civil.

De acordo com a presidente do MTmamma, Cleuza Dias Leite, a campanha só foi possível graças ao empenho de assistidas e voluntárias e as parcerias e patrocínios com empresas privadas e instituições públicas.

“O Governo, por meio da primeira-dama Virginia Mendes, foi um grande parceiro neste sentido, viabilizando o local do evento, entre outras ações, só temos a agradecer a parceria e o carinho da primeira-dama com a nossa causa”, destacou Cleuza.

Para quem ainda desejar comprar ingressos o telefone de contato é o 3052-8758 ou 99694-5272.

Serviço

11º MACARROMamma – jantar beneficente em prol do MTmamma
Data e hora: sábado (09.11), às 20 horas
Local: Cenarium Rural

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo abre licitação para concessão do Terminal Rodoviário de Cuiabá

Avatar

Publicado


.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), abriu processo licitatório para a concessão do terminal rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, em Cuiabá, à iniciativa privada pelo prazo de 25 anos. A abertura de licitação está publicada no Diário Oficial do Estado dessa terça-feira (02.06).

Conforme o edital, a concessão prevê que sejam elaborados e executados projetos necessários para as obras de conservação, manutenção, operação e a gestão dos serviços públicos delegados a serem prestados obrigatória e ininterruptamente pela empresa concessionária, bem como investimentos e melhorias no terminal.

Dentre as melhorias estão as adequações nos banheiros, melhorias na área de embarque e desembarque, central de operações, que deverá funcionar como monitoramento do fluxo dos usuários, além da segurança dos usuários e sinalização visual dos serviços prestados à população dentro do terminal, entre outros serviços.

O investimento estimado é de aproximadamente R$ 18 milhões. Já o valor mínimo da outorga a ser pago ao Estado pela empresa vencedora da licitação, que poderá explorar os serviços do terminal, é de R$ 500 mil e a outorga variável no valor de 5% da receita bruta.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a concessão permitirá a otimização de recursos do Estado, com manutenção predial e investimentos em obras e serviços de melhorias, que serão feitos pela empresa vencedora da licitação.

“O que o cidadão procura em um terminal rodoviário são serviços básicos, como um ambiente seguro e limpo para o seu embarque e desembarque, banheiros higienizados e confortáveis para um banho ou troca de roupa e algumas opções para alimentação. É isso que uma rodoviária tem que garantir. Qualquer coisa a mais desvia a finalidade do espaço público e gera custos adicionais para o contrato”, disse o secretário.

As empresas interessadas em participar do processo licitatório podem realizar visita técnica para verificação in loco das condições do terminal rodoviário, bem como vistorias técnicas, levantamentos e análises para conhecer devidamente as condições do local, de modo a considerar todos os aspectos que sejam necessários para compor sua proposta de preço.

A entrega e abertura dos envelopes com propostas será no dia 07 de julho, às 9h, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). O critério de julgamento para a escolha da empresa vencedora será o de maior valor da outorga fixa a ser paga pela empresa ao Estado.

A empresa vencedora deverá assumir, de forma imediata, a administração do terminal, que atende aproximadamente 1,5 milhão de passageiros por ano no transporte intermunicipal e interestadual de passageiros.  Atualmente, a empresa Sinart administra o terminal por meio de um contrato emergencial.

Todos os estudos de engenharia, econômico-financeiros e jurídicos que embasam o processo licitatório, bem como o edital e seus anexos, estão disponíveis para consulta no  site da Sinfra.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Queda na arrecadação de ICMS em maio atinge 19,9%

Avatar

Publicado


.

O Governo do Estado publicou nesta terça-feira (02.06) o nono Boletim da Receita Estadual. O documento aponta que no mês de maio a arrecadação do ICMS, principal tributo do Estado, foi de R$ 787,51 milhões, uma queda de 19,9% em relação ao mês de março quando foi arrecadado R$ 982,76 milhões, isso significou um desfalque de R$ 195,24 milhões nos cofres públicos. 

O ICMS é o principal tributo arrecadado pelo Estado, responsável por cerca de 50% das receitas previstas no orçamento estadual. Vale lembrar que 25% do que o Estado arrecada com esse imposto é repassado aos municípios, que dessa forma também sofrem a consequência da redução dos recursos disponíveis para aplicar nas despesas previstas em seus orçamentos.

O boletim da Receita Estadual apresenta o desempenho da economia mato-grossense no período de 25 a 29 de maio (11ª semana da pandemia), demonstrando e analisando os impactos que a pandemia do novo coronavírus tem causado nos diversos segmentos econômicos do Estado.

“Não sabemos como nós vamos terminar este ano. Estamos fechando R$ 195 milhões a menos daquilo que nós arrecadamos de ICMS no mês de março. Se estas perdas persistirem até o final do ano, nós vamos perder mais do que o valor equivalente ao auxílio financeiro de R$ 1 bilhão e 300 milhões que a União irá destinar em quatro parcelas para o Estado”, analisa o secretário Rogério Gallo.

No período pesquisado, a média no faturamento diário das empresas em Mato Grosso teve um desempenho positivo de 1%, com um faturamento médio de R$ 1,31 bilhão. É a primeira vez que isso ocorre desde o agravamento da pandemia. Apesar do faturamento ter superado levemente àquele vigente antes da pandemia, isso se deve basicamente a comportamento sazonal de algumas atividades ligadas a agricultura, por exemplo, que em épocas de preparo do solo e colheita tem um aumento natural em suas atividades.  

Por setor econômico o desempenho na semana de 25 a 29 de maio foi o seguinte: comércio e serviços faturaram + 3% e a indústria +12%. A agropecuária teve um desempenho negativo de -6%.

“Ainda que se verifique uma desaceleração na queda do faturamento das empresas, é prudente que se continue a fazer o acompanhamento durante os próximos meses, para termos um cenário mais real do comportamento da arrecadação e da economia mato-grossense”, avalia o secretário adjunto da Receito Pública, Fábio Pimenta.

Comércio e serviços

Desde o início da pandemia o setor de comércio e serviços foi um dos mais impactados. Com a abertura progressiva de alguns de seus segmentos começou a haver uma recuperação lenta. Seu pior resultado foi entre os dias 6 e 10 de abril com uma redução 35 % no faturamento geral.

Na última semana analisada, de 25 a 29 de maio, o setor continuou a dar sinais de recuperação. Na última semana todos os setores melhoraram, varejo (7%); combustíveis (-27%); veículos e autopeças (25%), atacado (5%), desempenho esse influenciado pela sazonalidade do agronegócio (soja e insumos).

Indústria

Com a retomada das atividades industriais também foi possível identificar um gradual aumento no faturamento. Na última semana (25 a 28 de maio) o faturamento total do setor industrial ficou em 12%, com 4 pontos percentuais a mais de diferença em comparação aos 8% obtidos no período de 18 a 22 de maio.

As quedas no faturamento total do setor industrial teriam sido menores sem a participação das quedas da Indústria de adubos, fertilizantes e defensivos. Existe uma queda sazonal no faturamento correspondente a 2º até a 7º semana nesta indústria. Por outro lado, o mesmo fator sazonal explica também a recuperação nas últimas 4 semanas pois o faturamento desse subsetor passou de R$ 49 bilhões para R$ 89 bilhões. O setor como um todo registrou um faturamento de R$ 261 milhões.

Agropecuária

De acordo com o boletim divulgado nesta terça-feira, a agropecuária foi o único setor a apresentar desempenho negativo, com queda de -6%. Na semana anterior o setor apresentou um crescimento de 2%. O pior desempenho desde o início da pandemia foi entre 06 a 10 de abril -33% de faturamento. Lembrando que o comportamento deste setor tem como componente principal a sazonalidade própria da atividade. 

Metodologia

O boletim econômico especial vem sendo semanalmente elaborado pela SEFAZ, analisando os impactos da Covid-19, desde o dia 16 de março.

O boletim considera informações extraídas dos sistemas informatizados da SEFAZ, com base nos dados dos documentos fiscais eletrônicos emitidos diariamente e outras informações fiscais.

As informações levantadas consideraram a média de faturamento diário de janeiro e fevereiro de 2020 em comparação com o faturamento diário registrado de 16 de março a 28 de maio.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana