conecte-se conosco


APROSOJA

Estradeiro inicia próxima expedição no final de novembro

Publicado

Política Agrícola e Logística

Estradeiro inicia próxima expedição no final de novembro

Veja programação completa

07/11/2019

A próxima edição do Estradeiro da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) em parceria com Movimento Pró-Logística será realizada de 27 de novembro a 04 de dezembro, perfazendo as principais rotas de escoamento dos grãos de Mato Grosso. A largada será em Cuiabá, seguindo pela MT- 020 com percurso até Santarém, no Pará. Interessados em participar da programação deste ano devem confirmar presença entre os dias 11 e 21 deste mês.

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, explica que o objetivo da expedição é verificar in loco a situação de manutenção recuperação e pavimentação das rodovias por onde passa.

Ao final de cada edição, são emitidos relatórios fotográficos e informativos que são entregues ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), ao Ministério de Infraestrutura, às bancadas de Mato Grosso e Pará em que são feitos os encaminhamentos necessários.

“Essa iniciativa já tem colhido frutos e contribuído para melhorias do escoamento da produção, é uma ação que também contribui para o fortalecimento do setor”, pontuou Galvan.

Inscrições para participar deste Estradeiro seguem de 11 a 21 de novembro. Os interessados devem procurar a Comissão de Política Agrícola e Logística da Aprosoja Mato Grosso. Falar com Diogo ou Jackeline pelo telefone (65) 3644-4215 ou pelos e-mails [email protected] e [email protected].

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

“Sairemos dia 27 de Cuiabá seguindo pela MT- 020 até Canarana, BR-158 até Redenção (PA), seguimos pela BR-155 até Marabá (PA), depois pegamos a BR- 230 até Uruará e de lá, por via estadual chegando em Santarém. A equipe permanece por um dia em Alter do Chão e depois retorna pela BR- 163 até Miritituba, seguindo até Cuiabá”, detalhou o diretor-executivo do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz.

Confira a Programação do Estradeiro 27/11 a 04/12/2019

Dia 27/11 – Cuiabá – Canarana via MT 020 –  (Pernoite e Simpósio) – 736 km

Reunião no Sindicato Rural de Canarana com a Rumo Logística

Hospedagem Hotel Ipê Confort – Av. Rio Grande do Sul – Flamboyant – Canarana – MT

Dia 28/11 – Ribeirão Cascalheira – Vila Rica – (Almoço e Simpósio) – 383 km

Simpósio no Sindicato Rural de Vila Rica

Dia 28/11 – Vila Rica – Redenção – (Pernoite) – 342 km

Juary Hotel

Av. João Gomes do Val, 541 – Núcleo Urbano, Redenção – PA, 68553- 057 Núcleo Urbano, Redenção – PA

Simpósio Sindicato Rural de Redenção.

Dia 29/11 – Redenção – Marabá – (Almoço e reunião com sociedade civil) – 355 km

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Associação Comercial e Industrial de Marabá.

Dia 29/11 – Marabá – Novo Repartimento (BR 230) – (Pernoite) – 195 km

Hotel Monte das Oliveiras
Novo Repartimento – PA, 68473-000 Q323+JF Parque Uirapuru, Novo Repartimento – PA – (94) 99188-6145

Dia 30/11 – Novo Repartimento – Uruará – Alter do Chão – 778 km

Hotel Borari – Rua: R. Dom Macedo Costa, 1061, Santarém – PA, 68109-000 – Alter do Chão, Santarém – PA – (93) 3527-1152

Dia 01/12 – Alter do Chão

Dia 02/12 – Alter do Chão – Miritituba – 355 km

Visita às ETCs – Estações de transbordo de cargas pelo rio Tapajós).

Visita às obras de Itapacurá (Almoço)

Dia 02/12 – Miritituba – Novo Progresso – 489 km (pernoite hotel Tapajós)

Tapajós Palace Hotel – Av. Doutor Isaías Antunes Pinheiro, 150 – Scremin, Novo Progresso – PA, 68193-000

Dia 03/12 – Novo Progresso – Sinop – 510 km (pernoite)

Hotel Ibis

Dia 04/12 – Sinop – Cuiabá – 515 km – encerramento do Estradeiro

 

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Comentários Facebook

APROSOJA

Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Publicado

Fortalecimento Institucional

Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Fim de prisão em segunda instância

08/11/2019

Por Antonio Galvan*

Como a maioria deve ter acompanhado através dos noticiários e redes sociais, na data de ontem (07.11), o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por maioria dos votos que as prisões só podem ocorrer após sentença condenatória transitada em julgado, exceto em casos de flagrante delito, ou seja, o réu somente poderá perder a liberdade após esgotados todos os recursos possíveis na forma da lei.

Os cidadãos de bem que acompanham o desfecho dos casos de corrupção que vieram à tona com a deflagração da operação Lava Jato, sabem que grande parte dos recursos impetrados por poderosos são utilizados de forma abusiva e meramente protelatória, tendo como objetivo principal tumultuar o processo e evitar que a decisão final ocorra antes da prescrição dos crimes. É de conhecimento geral, também, que tais ferramentas para proteção do direito à liberdade não estão à disposição de todos, pelo menos não na mesma medida.

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Obviamente estamos consternados com o veredito da suprema corte, porém, não dá para dizer que o resultado foi algo imprevisível, principalmente em virtude de a maioria dos ministros já terem declarado publicamente suas posições antes mesmo da análise do pleito.

Apesar disso, acreditamos que não é hora de abaixar a cabeça. A sociedade civil organizada precisa agora apoiar as ações em âmbito legislativo que busquem ajustar o nosso ordenamento para que a impunidade não se perpetue. Sabemos que essa não foi a primeira vez que o Supremo julga a constitucionalidade da prisão em segunda instância, e certamente não será a última. Sendo assim, não haveria segurança jurídica com qualquer que fosse a decisão tomada ontem.

A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), apoia a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 410/18, de autoria do Deputado Alex Manente (Cidadania-SP), que deixa clara, no texto constitucional, a possibilidade da prisão após condenação em segunda instância. A PEC 410/18 está pronta para ser votada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados e sua apreciação está prevista para a próxima segunda-feira (11.11). A relatora da proposta, deputada Caroline de Toni (PSL-SC) já deu parecer favorável à admissibilidade da PEC.

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Produtor, fortaleça você também essa pauta na sua localidade. O Brasil precisa de nós!

 

*Antonio Galvan, é presidente da Aprosoja Mato Grosso e vice-presidente da Aprosoja Brasil.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Comentários Facebook
Continue lendo

APROSOJA

Circuito Universitário 2019 encerra com participação maciça de estudantes

Publicado

Fortalecimento Institucional

Circuito Universitário 2019 encerra com participação maciça de estudantes

“Evento consolidado”, avalia presidente da entidade

05/11/2019

A palestra do professor doutor Ricardo Felício, sobre os mitos e verdades do Aquecimento Global atraiu mais de 2.200 pessoas durante as duas semanas do Circuito Aprosoja Universitário, que passou pela Capital e interior do Estado. Em sua sexta edição, o evento que visa levar conhecimento extracurricular para a comunidade acadêmica, contou com a participação maciça dos estudantes e está consolidado, conforme avalia o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Antonio Galvan.

“O circuito foi um sucesso e alcançou o objetivo proposto. Foi uma oportunidade em que a nossa entidade esteve mais próxima dos acadêmicos, professores, sociedade no geral com informações de qualidade. O professor Ricardo pode mostrar aos estudantes a realidade do que se fala sobre aquecimento global. Um ponto de vista diferente com relação a outros estudos”, avaliou Galvan.

Com dados científicos, o professor doutor Ricardo Felício apresentou a tese que desmistifica vários pontos sobre o aquecimento global, entre eles a de que ação humana seja responsável pelas mudanças climáticas. “O clima varia por ações naturais organizadas em ciclos. Não há ação humana capaz de interferir nas mudanças do clima”, explicou.

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

Para Camila de Aquino Tomaz, coordenadora do curso de agronomia em Lucas do Rio Verde, a palestra foi de extrema relevância para o conhecimento dos acadêmicos para tomada de decisões e para os futuros profissionais que estarão no mercado de trabalho. “Tivemos a casa cheia e vimos uma palestra excelente com qualidade e de anos de pesquisa com um profissional brilhante”, pontua.

O acadêmico do 7° período de agronomia da Universidade Federal de Mato Grosso – campus Sinop, Jhonatas Irineu Musco, afirma que a palestra foi muito interessante e uma oportunidade de esclarecer algumas dúvidas que ele tinha sobre o assunto. “Abre muito a visão sobre tudo que ouvimos e acho que a agente fica muito focado no discurso ambientalista e é bom ouvir uma opinião diferente”.

Fernando Bristo, estudante de agronomia também da UFMT de Sinop, conta que há muito tempo acompanha o trabalho do professor Ricardo que para ele é um exemplo a seguir. “É um ídolo para mim e para os colegas e é um prazer ter essa oportunidade de assistir a palestra dele trazida aqui pela Aprosoja, me sinto muito honrado”.

Veja Também  Nota aos produtores rurais sobre decisão do STF

A 6ª edição do Circuito Aprosoja Universitário 2019 foi realizado entre os dias 14 e 31 de outubro e atendeu universidades públicas e privadas das cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Diamantino, Nova Xavantina, Campo Novo do Parecis, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum e Tangará da Serra.

 

Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana