conecte-se conosco


Politica MT

Empresário aponta prejuízo anual de R$ 9 milhões com quedas de energia elétrica

Publicado

Deputado Ulysses Moraes realiza audiência pública em Primavera do Leste

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Na última segunda-feira (04), o deputado estadual Ulysses Moraes (DC), realizou audiência pública no Sindicato Rural de Primavera do Leste (245 km de Cuiabá) para debater os serviços prestados pela Energisa na região. É a terceira audiência com a presença do parlamentar que já esteve em Pedra Preta e Rondonópolis para discutir sobre o assunto. Nas audiências foram colhidas provas e depoimentos dos consumidores do serviço de energia elétrica que é campeã de reclamação no estado.

Em Primavera, o deputado lembrou aos presentes que a base dos problemas do fornecimento de energia elétrica é o monopólio existente que dificulta a boa prestação do serviço, defendendo a abertura do mercado para que outras empresas possam concorrer e oferecer um atendimento de qualidade e preço justo para quem mais precisa, não deixando a população refém da falta de concorrência.

O deputado Ulysses ainda ressaltou na audiência a importância da população registrar suas reclamações: “As insatisfações dos consumidores precisam ser formalizadas junto ao Procon e outros órgãos reguladores.”

Veja Também  Corecon homenageia Botelho com comenda ‘Economista Roberto Campos’

Antônio Marcos, gerente da Cooperfibra, uma das maiores cooperativas de algodão do país, localizada em Campo Verde-MT, ressaltou o prejuízo que a empresa obtém durante o ano: “Acontecem ao todo, cerca de 148 oscilações de energia que acabam desligando os motores e máquinas que consomem muita energia. Essas quedas significam um prejuízo de cerca de R$9 milhões”.

Desde 15 de outubro a Assembleia Legislativa de Mato Grosso realiza audiências públicas para tratar das inúmeras reclamações feitas pela população contra a concessionária, em especial ao aumento significativo dos valores das faturas de energia elétrica nos meses de agosto e setembro deste ano. Dentre elas, aumentos correspondentes a 300% na fatura, gerando a necessidade da instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para tratar da questão.

O parlamentar é o autor do projeto de lei (PL nº 322/2019) que veda a cobrança por estimativa realizada pelas concessionárias de energia elétrica e água. O projeto já foi aprovado em primeira votação e aguarda apoio dos demais deputados para que entre em vigor ainda em 2019.

Veja Também  Audiência pública em Cáceres define ações para preservar o Pantanal

A ata e a gravação da audiência pública realizada em Primavera do Leste serão encaminhadas para ANEEL, Ministério Público Estadual e Federal, Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso, CPI da ENERGISA na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, AGER-MT, Governo do Estado de Mato Grosso, Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso e Turma Recursal Única do Estado de Mato Grosso.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook

Politica MT

Pavimentação asfáltica da MT 433 é discutida em Audiência Pública

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Com o objetivo de debater a pavimentação asfáltica na MT- 433 e na BR -158, o deputado estadual João Batista (Pros), promove no próximo dia 02 de dezembro, no município de Bom Jesus do Araguaia, uma audiência pública, que será realizada às 14h, no Ginásio de Esportes Flávio Rocha de Sousa.

De acordo com o parlamentar, o pedido para a realização do evento, partiu de inúmeras solicitações feitas por munícipes que estiveram em seu gabinete, além de lideranças políticas locais, solicitando o asfaltamento da rodovia.

“Precisamos debater com a população, a necessidade dessa pavimentação, tendo em vista que os moradores destas regiões são os mais afetados com a falta de infraestrutura nas rodovias, fato este, que impede o crescimento e o desenvolvimento dos municípios”, ponderou João Batista.

O vereador de Bom Jesus do Araguaia, Alan Jones (Pros), um dos solicitantes da audiência pública, destacou o histórico constante de acidentes registrados na BR. “Em determinados trechos da rodovia, só há espaço para passar um veículo, colocando em risco diariamente a vida de centenas de pessoas que por ali trafegam. Por esse motivo, estive no gabinete do deputado João Batista, juntamente com o Raimundinho, presidente do Pros aqui do município, reivindicando a realização desse debate”, explicou Alan.

Veja Também  Representantes do Lions Clube recebem títulos de cidadão mato-grossense

Outro militante da causa é o vice-prefeito da cidade de Alto Boa Vista, Jailton da Farmácia (Pros), que ressaltou a importância de promover o debate com a finalidade de levar o progresso para os munícipes.

“O desejo de qualquer cidadão que vive em localidades sem pavimentação asfáltica é poder sair de sua região e chegar com conforto e segurança em seus lares. Diariamente percorrem essas estradas, muitos pacientes em ambulância, alunos em transporte escolar, dentre outros, portanto é extremamente necessário o asfaltamento”, considerou Jailton.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Politica MT

Frente em Defesa dos Municípios está instalada na AL

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) instalou, na última segunda-feira (18), na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), a Frente Parlamentar em Defesa dos Municípios de Mato Grosso. De acordo com o coordenador-geral, deputado Paulo Araújo (PP), a frente parlamentar visa trabalhar em parceria com a AMM ao destacar que todas as pautas que forem propositivas e positivas para os municípios, a Frente Parlamentar, sairá em defesa dos municípios na Assembleia Legislativa.

Na avaliação do deputado progressista, é uma articulação justa e republicana feita pelo presidente da AMM, Neurilan Fraga, que culminou na instalação da frente parlamentar. “Vamos discutir as demandas da AMM, nos posicionando, com vários temas que aportarão, a exemplo, a PEC da extinção dos municípios, a questão do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) no Estado, questões previdenciárias dos municípios”, justificou o deputado Paulo Araújo.

Um dos piores problemas mencionado pelo coordenador da Frente Parlamentar é o pacote do governo federal. “Por não ter limite de repasse de recursos financeiros na área de educação e saúde, antigamente se tinha uma vinculação de receita do Governo Federal, esse é o mínimo, hoje com a PEC, o Governo Federal desvincula aplicação dos recursos financeiros causando efeito cascata, inclusive nos estados que ficam desobrigados de gastarem o mínimo constitucional de 12, e esse exemplo, se replica nos municípios. A intenção da frente parlamentar também irá à defesa dos municípios no sentido”, reforçou Araújo.

Veja Também  Projeto cria programa de atenção à pessoas com fibromialgia em MT

Para o coordenador da bancada federal, deputado Neri Geller, é imprescindível, que se tenha um alinhamento entre o movimento municipalista e os parlamentares federais para o andamento das pautas. “É de suma importância que os prefeitos acompanhem os debates que também estão sendo feitos em Brasília, por isso a relevância dessa Frente”, defendeu Geller.

Segundo Paulo Araújo Mato Grosso,  tem uma extensão territorial imensa, abrangendo 141 municípios, com alguns deles distantes mais de 1.500 quilômetros de Cuiabá. A frente será fundamental como base de apoio para suas demandas. A interação com a AMM será importante para contribuir diretamente no desenvolvimento dos municípios.

Prestigiaram a instalação os deputados federais Dr. Leonardo (SD), Rosa Neide (PT), Valtenir Pereira (MDB) e Carlos Bezerra (MDB). Estiveram presentes também os  deputados estaduais  Dilmar Dal Bosco (DEM), Valmir Moretto (PRB),  Janaina Riva (MDB),  Dr. João (MDB) e Thiago Silva (MDB).

Composição

A Frente está sob a coordenação geral do deputado Paulo Araújo, e os parlamentares membros: Dilmar Dal Bosco (DEM), Max Russi (PSB), Valmir Moretto (PRB) e Janaina Riva (MDB).

Veja Também  Deputado Nininho entrega homenagens em Itiquira

Regimento

As frentes parlamentares são associações suprapartidárias instaladas para discutir o aprimoramento da legislação e políticas públicas referentes ao tema objeto da iniciativa. Cada frente parlamentar é composta por pelo menos cinco deputados e tendo dois anos de duração, sendo prorrogável por igual período e não pode ultrapassar o prazo da legislatura.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana