conecte-se conosco


Mato Grosso

Aluna da EE Bento Muniz conquista primeiro lugar em concurso de redação dos Bombeiros

Avatar

Publicado

A aluna Carolinne Magalhães Lacerda, do 8º ano da Escola Estadual Vereador Bento Muniz, localizada no município de Tangará da Serra (a 239 km de distância de Cuiabá), conquistou o primeiro lugar no concurso de redação promovido pela 3ª Companhia Independente de Bombeiros Militar (3ª CIBM). Com o tema “Queimada: impacto à saúde da população”, o concurso de redação foi direcionado aos alunos do 6º ao 8º ano das escolas estaduais localizadas em Tangará da Serra.

No mês de agosto, o Corpo de Bombeiros realizou uma campanha contra as queimadas e uma das ações foi a realização de palestras nas escolas para conscientizar os alunos sobre os cuidados com o meio ambiente e os perigos das mesmas. Após as palestras, eles propuseram às escolas que desenvolvessem uma redação com os alunos sobre essa temática.

A professora de Língua Portuguesa Otatiane Cristina Teodoro Correa, da escola Bento Muniz, propôs a atividade às duas turmas do 8º ano. Ao todo, 20 estudantes da escola fizeram a redação.

Segundo a professora, o processo de construção do texto teve muita dedicação dos alunos e o concurso foi importante para incentivar a produção de texto e a leitura. “Contribuiu também para desenvolver senso crítico diante de temáticas importantes para a sociedade como é o caso das queimadas”, observou.

As redações passaram por uma seleção realizada por bombeiros militares e professores da rede estadual de ensino. Foram escolhidas as quatro redações com maior destaque dentre todas as que foram apresentadas.

A campeã do concurso, a aluna Carolinne Magalhães foi premiada com uma bicicleta. Segundo ela, a sua redação foi inspirada nos acontecimentos atuais sobre as queimadas e na população que não tem consciência sobre a gravidade da situação, mesmo se tratando de algo tão sério como o fogo.

“Fiquei muito feliz e surpresa com a premiação, porque não pensei que poderia ganhar o prêmio. Sou muito grata à escola e aos professores pelo incentivo que têm dado aos alunos, grata também ao Corpo de Bombeiros pela oportunidade e iniciativa. Espero motivar outros alunos com essa vitória”, disse a aluna.

O segundo lugar do concurso ficou com a aluna Rafaela Vitória Batista, da EE Professora Jada Torres, o terceiro lugar com Carlos Eduardo Pinheiro e o quarto lugar com a aluna Maria Clara da Silva, ambos da EE Doutor Hélcio de Souza.

Para a coordenadora pedagógica da EE Bento Muniz, Vilma Aparecida dos Santos Silva, o trabalho desenvolvido por meio da palestra e o incentivo à produção de texto foi de extrema importância para o processo de aprendizagem dos alunos. “Observamos em nossos alunos o respeito à farda dos oficiais presentes na escola e o gosto em participar do concurso. Esperamos que novos projetos desta natureza possam surgir e que beneficiem os alunos na aprendizagem e na sua formação cidadã”, destacou.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Política Florestal implementada em Mato Grosso é destaque em revista nacional

Avatar

Publicado


.

Políticas aplicadas em Mato Grosso para valorização da Floresta em Pé foi destaque da revista da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema). Durante reunião online, que ocorreu na sexta-feira (29.05) e marcou o lançamento da primeira edição da publicação virtual, a secretária de Meio Ambiente de Mato Grosso, Mauren Lazzaretti, que assumirá o cargo de presidente da Abema, leu uma mensagem em homenagem ao secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais, Germano Vieira, que está se despedindo da direção.

O artigo publicado na revista, que chega para reforçar a área ambiental e fomenta as ações realizadas nos estados, ressalta o trabalho desenvolvido em Mato Grosso para uma gestão de eficiência e resultados e lembra o desafio de um território de mais de 900 mil km², três bacias hidrográficas e três biomas para executar estas práticas.

De acordo com estudo realizado pelo Instituto Earth Innovation, Mato Grosso se destaca dentre as 39 jurisdições que abrigam florestas tropicais em seu território pelas iniciativas avançadas que abordam a produção de agropecuária sustentável para propriedades de grande e pequeno porte.

Desde 2010, o Estado estruturou diversos instrumentos para redução do desmatamento e desenvolvimento sustentável. Em 2019, as ações de comando e controle encabeçadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) foram pautadas em planejamento, inteligência e tecnologia. Para regularização das atividades produtivas do campo e cidade, a pasta atua com foco em modernização e eficiência do Cadastro Ambiental rural e Licenciamento Ambiental.

A secretária Mauren Lazzaretti, afirma que, sob a orientação do governador Mauro Mendes, a pasta vem atuando com tolerância zero aos crimes ambientais. “Estamos modernizando os processos da secretaria, criando em Mato Grosso um ambiente favorável para o desenvolvimento sustentável e atração de novos investimentos”.

Desflorestamento Ilegal

O sistema de monitoramento e prevenção utilizado no estado é abordado na publicação. A partir de alertas semanais de desmatamento, todas as propriedades rurais que são identificadas inicios de desflorestamento recebem e-mail com imagens e orientações para o proprietário se regularizar caso não tenha autorização para o ato.

A notificação remota também envolve ligação telefônica, em que um analista solicita ao proprietário que cesse o desmatamento ilegal e, em casos mais graves, envio de equipes à campo para apreensão de bens e equipamentos evitando que o dano ambiental prossiga.

 

Fortalecimento do Manejo Florestal Sustentável

O periódico destaca ainda que Mato Grosso possui 3,7 milhões de hectares de floresta nativa sob manejo florestal sustentável, com meta de atingir 6 milhões até 2030. O procedimento garante a floresta em pé por pelo menos 25 anos, uma vez que a exploração só pode ser realizada após autorização da Sema e com averbação do compromisso na matricula do imóvel.

Iniciada a retirada seletiva das árvores, que necessita de estudos técnicos para ocorrer, o empreendedor só pode explorar a mesma área novamente após 25 anos ou caso comprove que o incremento da floresta foi igual ou superior ao volume retirado.

A revista da Abema está disponibilizada em seu site e terá periodicidade bimestral. Os artigos destacando ações realizadas em cada Estado da Federação estão em ordem alfabética. A matéria relaciona a Mato Grosso estão na páginas 54,55 e 56 da publicação. Leia AQUI

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo abre licitação para concessão do Terminal Rodoviário de Cuiabá

Avatar

Publicado


.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), abriu processo licitatório para a concessão do terminal rodoviário Engenheiro Cássio Veiga de Sá, em Cuiabá, à iniciativa privada pelo prazo de 25 anos. A abertura de licitação está publicada no Diário Oficial do Estado dessa terça-feira (02.06).

Conforme o edital, a concessão prevê que sejam elaborados e executados projetos necessários para as obras de conservação, manutenção, operação e a gestão dos serviços públicos delegados a serem prestados obrigatória e ininterruptamente pela empresa concessionária, bem como investimentos e melhorias no terminal.

Dentre as melhorias estão as adequações nos banheiros, melhorias na área de embarque e desembarque, central de operações, que deverá funcionar como monitoramento do fluxo dos usuários, além da segurança dos usuários e sinalização visual dos serviços prestados à população dentro do terminal, entre outros serviços.

O investimento estimado é de aproximadamente R$ 18 milhões. Já o valor mínimo da outorga a ser pago ao Estado pela empresa vencedora da licitação, que poderá explorar os serviços do terminal, é de R$ 500 mil e a outorga variável no valor de 5% da receita bruta.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a concessão permitirá a otimização de recursos do Estado, com manutenção predial e investimentos em obras e serviços de melhorias, que serão feitos pela empresa vencedora da licitação.

“O que o cidadão procura em um terminal rodoviário são serviços básicos, como um ambiente seguro e limpo para o seu embarque e desembarque, banheiros higienizados e confortáveis para um banho ou troca de roupa e algumas opções para alimentação. É isso que uma rodoviária tem que garantir. Qualquer coisa a mais desvia a finalidade do espaço público e gera custos adicionais para o contrato”, disse o secretário.

As empresas interessadas em participar do processo licitatório podem realizar visita técnica para verificação in loco das condições do terminal rodoviário, bem como vistorias técnicas, levantamentos e análises para conhecer devidamente as condições do local, de modo a considerar todos os aspectos que sejam necessários para compor sua proposta de preço.

A entrega e abertura dos envelopes com propostas será no dia 07 de julho, às 9h, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). O critério de julgamento para a escolha da empresa vencedora será o de maior valor da outorga fixa a ser paga pela empresa ao Estado.

A empresa vencedora deverá assumir, de forma imediata, a administração do terminal, que atende aproximadamente 1,5 milhão de passageiros por ano no transporte intermunicipal e interestadual de passageiros.  Atualmente, a empresa Sinart administra o terminal por meio de um contrato emergencial.

Todos os estudos de engenharia, econômico-financeiros e jurídicos que embasam o processo licitatório, bem como o edital e seus anexos, estão disponíveis para consulta no  site da Sinfra.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana