conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil cumpre prisões e buscas para apurar desvios de dinheiro público na antiga Cepromat

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR), em conjunto com o Comitê Interestadual de Recuperação de Ativos (CIRA), Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DCPI) de Brasília e Ministério Público Estadual (MPE), deflagrou na manhã desta terça-feira (22.10), a operação “Quadro Negro”.

A operação visa dar cumprimentos a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar com o objetivo de apurar desvios ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI). 

As ordens judiciais foram decretadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. Ao todo foram expedidos 06 mandados de prisão preventiva e 07 de busca e apreensão domiciliar, que serão cumpridos nas cidades de Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Luziânia-GO.

Além dos mandados, foi decretado o sequestro de mais de R$10 milhões, em valores, imóveis e veículos de luxo. 

A operação é coordenada pelos delegados Anderson Veiga, Luiz Henrique Damasceno e Bruno Lima Barcellos e contou com apoio do delegado chefe da DCPI, Amarildo Fernandes e do delegado adjunto, Henry Galdino. Detalhes sobre os trabalhos serão passados em coletiva de imprensa, às 09h30, na Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz).

Veja Também  Polícia Civil localiza homem suspeito de estupro e morte de adolescente em Campinápolis

Nome da operação

Operação Quadro Negro, remete ao quadro e giz que ainda funcionam nas escolas, já que as lousas digitais eram falsas, bem como à situação (quadro) estrutural crítica que a educação básica se encontra em razão dos prejuízos causados pelos desvios.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Policial

Autor de homicídio praticado em Cuiabá há 29 anos é preso em Brasília

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O autor de um homicídio praticado há 29 anos teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (11.11), em Brasília (DF), após ter seu paradeiro identificado em investigações da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol). O suspeito, Sátiro Leôncio de Arruda Filho, 50, estava com a ordem de prisão por condenação, decretada por homicídio qualificado que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima.

A prisão do suspeito foi realizada pela equipe da Gepol com apoio da Divisão Anti Sequestro (DAS) da Polícia Civil do Distrito Federal. Réu confesso, Sátiro Leôncio, foi condenado a 12 anos e 06 meses de reclusão em regime fechado e estava com a ordem de prisão pendente de cumprimento expedida pela 1ª Vara Criminal de Cuiabá.

O homicídio brutal praticado pelo suspeito ocorreu no dia 04 de novembro de 1990, no bairro Dom Aquino em Cuiabá, tendo como vítima Augsuto César dos Santos. Na ocasião, o suspeito acompanhado de um comparsa desferiu vários golpes de faca contra a vítima, que era filho de um policial militar aposentado.

Veja Também  Polícia Civil localiza homem suspeito de estupro e morte de adolescente em Campinápolis

O crime foi praticado em frente a irmã da vítima, na época de apenas 10 anos de idade. Mesmo ferida, a vítima tentou fugir dos agressores, mas foi perseguida e executada a facadas. Após receber a ordem de prisão contra o foragido, os policiais do Núcleo de Inteligência (NI) iniciaram as diligências investigativas, cartorárias e de campo, visando localizar e prender o suspeito.

Com a informação de que o foragido estava em Brasília, os policiais da Gepol solicitaram apoio da equipe do DAS conseguindo realizar a prisão do suspeito, no Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos, na cidade-satélite de Brasilândia, onde ele atuava como terapeuta.

Depois de tomadas as providências de praxe para cumprimento do mandado, o preso será recambiado para Cuiabá onde permanecerá a disposição da Justiça.

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre prisão preventiva de suspeito de violência doméstica na Capital

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Equipes da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá, cumpriram na manhã desta terça-feira (12.11), em Cuiabá, mandado de prisão preventiva contra E.M.J., 30 anos, suspeito dos crimes de ameaça e lesão corporal, conforme previsão na Lei Maria da Penha. 

O mandado de prisão foi deferido pela 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Cuiabá. 

Ele foi ouvido no inquérito policial, referente à ocorrência registrada pela vítima no início deste mês, e depois encaminhado para audiência de custódia da Justiça. 

O suspeito responde a outros inquéritos instaurados pela Delegacia da Mulher de Cuiabá.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Veja Também  Condenado por estupro de vulnerável é localizado e preso pela Polícia Civil
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana