conecte-se conosco


Economia

EDP anuncia rede de recarga ultrarrápida de veículos elétricos

Publicado

A EDP, empresa privada que atua no setor de geração, distribuição, transmissão, comercialização e serviços de energia, anunciou hoje (22) a instalação de 30 novas estações de recarga de veículos elétricos no estado de São Paulo. Com investimento de R$ 32,9 milhões, o empreendimento conectará 64 pontos de carregamento entre São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Curitiba e Florianópolis, formando um corredor de abastecimento de automóveis elétricos com mais de 2.500 quilômetros de extensão.

Segundo a EDP, o objetivo é incentivar a transição energética do Brasil e promover soluções de mobilidade baseadas em fontes não poluentes. O projeto foi aprovado na chamada pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o tema Mobilidade Elétrica Eficiente e é o primeiro e maior projeto da América do Sul de instalação de carregadores ultrarrápidos (150kw e 350kw). A implementação da rede será iniciada ainda neste ano, e as primeiras inaugurações estão programadas para 2020, com a conclusão em três anos.

Os postos de carregamento ultrarrápido são capazes de reabastecer 80% da bateria de um carro entre 25 e 30 minutos. Serão 29 postos de 150kW e um posto de 350 kW, e mais 30 equipamentos de 22kW (AC). Assim, cada ponto de recarga terá uma estação ultrarrápida e uma semirrápida. As empresas ABB, Electric Mobility Brasil e Siemens serão as fornecedoras de soluções de recarga.

Veja Também  Dinheiro da aposta não serve só para premiar: quem ganha com recurso da loteria?

As estações estarão posicionadas a uma distância máxima de 150 quilômetros, garantindo total autonomia aos motoristas de veículos elétricos. AS novas estações de recarga serão instaladas nas rodovias Tamoios, Imigrantes, Carvalho Pinto, Governador Mário Covas (conexão com o litoral paulista e o Espírito Santo), Dom Pedro, Washington Luís e Régis Bittencourt (conexão com corredores do Paraná e de Santa Catarina).

“A EDP acredita que a oferta de infraestrutura adequada e de soluções inovadoras é fundamental para a expansão sustentável da mobilidade elétrica no Brasil. Com a criação desta nova rede de eletropostos cobrindo todo o estado de São Paulo e conectando os principais corredores elétricos do país, a EDP se posiciona mais uma vez de forma pioneira para liderar a transição para uma economia de baixo carbono”, disse o presidente da EDP no Brasil, Miguel Setas. 

No último ano, a EDP inaugurou um corredor de abastecimento de veículos elétricos entre São Paulo e Rio de Janeiro, abrangendo 430 quilômetros da Rodovia Presidente Dutra. “A rede de estações de recarga tornou possível fazer uma viagem completa de veículo elétrico entre as duas capitais mais populosas do país”, diz a EDP. Recentemente foi iniciada a instalação da maior rede de recarga de veículos elétricos do Espírito Santo, com sete pontos de recarga no estado. 

Veja Também  Dólar ultrapassa R$ 4,18, segundo maior valor desde criação do real

As marcas Audi, Porsche e Volkswagen serão parceiras da EDP, realizando os testes com seus veículos para a homologação da infraestrutura. As empresas ABB, Electric Mobility Brasil e Siemens fornecerão as soluções em carregamento.

Edição: Nádia Franco
Fonte: EBC
Comentários Facebook

Economia

Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%

Publicado

A previsão de instituições financeiras para a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano voltou a subir. A estimativa para o índice passou de 3,31% para 3,33%, no segundo ajuste consecutivo.

Para os anos seguintes não houve alterações: 3,60%, em 2020, 3,75% em 2021, e 3,50% em 2022. As estimativas estão reunidas em pesquisa realizada junto à instituições financeiras e elaborada semanalmente pelo Banco Central (BC). Os resultados são divulgados às segundas-feiras.

As projeções para 2019 e 2020 estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Taxa Selic

O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Alta da Selic mantém poupança menos atraente que fundos de investimento

Decisões sobre Selic interferem diretamente nos preços praticados pelo mercado. (Arquivo Agência Brasil/ Antonio Cruz)
Veja Também  Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário

Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. O mercado financeiro continua esperando que a Selic encerre 2019 no patamar de 4,50% ao ano. Atualmente, a Selic está em 5% ao ano. Para 2020, a expectativa caiu de 4,50% para 4,25% ao ano.

Para 2021, a expectativa é que a taxa Selic termine o período em 6% ao ano. Para o fim de 2022, a previsão é 6,50% ao ano.

Crescimento econômico

A estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi mantida em 0,92% este ano, pela segunda semana consecutiva. Para 2020, a projeção subiu de 2,08% para 2,17%. Já a expectativa para 2021 2022, permanece em 2,50%.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar segue em R$ 4 para o fim de 2019 e 2020.
 

Edição: Carolina Gonçalves
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Receita paga hoje as restituições do 6º lote do Imposto de Renda

Publicado

A Receita Federal paga hoje (18) as restituições do sexto lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2019. O lote contempla também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2018.

O crédito bancário atende a 1.365.366 contribuintes, totalizando o valor de R$ 2,1 bilhões. Desse total, R$ 207.186.130,72 são destinados a 5.270 idosos acima de 80 anos, 32.641 contribuintes entre 60 e 79 anos, 4.673 com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 16.408 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, no serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

O Fisco disponibiliza, ainda, um aplicativo para tablets e smartphones, que facilita consulta às declarações do IRPF e a situação cadastral no CPF. Com esse aplicativo será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Veja Também  No primeiro dia de reforma da Previdência, INSS enfrenta crises no atendimento

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Edição: Aécio Amado
Fonte: EBC
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana