conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande elege novos Conselheiros Tutelares da Criança e Adolescente : Veja Lista

Avatar

Publicado

Várzea Grande e sua população exerceram o direito democrático ao voto para escolha de representantes que irão compor o Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente, por um mandato de quatro anos.

Essa é a segunda eleição unificada para escolha de conselheiros tutelares em todo o Brasil.

Assim o promotor de Justiça, Douglas Lingiardi Straschicini resumiu os trabalhos de domingo, 20, realçando que diferente da primeira data, 06 de outubro, quando o pleito foi suspenso por problemas técnicos que ainda estão sendo esclarecidos, no dia de ontem, as escolhas aconteceram como deveriam e dentro da lei e da ordem.

Já passavam das 4 horas da madrugada quando os resultados dos 15 conselheiros e suplentes eleitos pela vontade popular daqueles que foram as urnas e se manifestaram foi divulgada pela Comissão Eleitoral e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Apesar do processo eleitoral ser realizado através do voto eletrônico a apuração se deu voto a voto, o que atrasou a divulgação dos resultados mas a Comissão Eleitoral ponderou que por se tratar de uma segunda eleição, todos os cuidados foram adotados para validar a vontade do eleitor.

Dos 147.653 eleitores aptos a votarem, compareceram 21.915 ou 14,90%. Foram 165 votos nulos e 38 brancos.

A eleição mobilizou mais de 550 servidores municipais que de forma voluntária se dedicaram à organização e realização desse pleito. Por ordem superior, todos os secretários e os adjuntos da Administração Municipal colaboraram com a estratégia e a logística para que as eleições transcorressem como esperado pelas autoridades. Às 8h em ponto, os portões dos 14 locais de votação espalhados pela cidade foram abertos e uma multidão de eleitores já fazia fila para depositar o voto em um dos 144 candidatos aptos ao cargo. Essa é a segunda vez que Várzea Grande promove eleições diretas e unificadas para escolha dos conselheiros tutelares. Desde 2015 os cargos são preenchidos por meio da escolha popular.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos e o senador da República, Jayme Campos voltaram por volta das 10 horas na Escola Estadual Adalgisa de Barros e exortaram a necessidade de as pessoas participarem ativamente dos destinos de Várzea Grande.

“É bom ver que existe o interesse e a participação popular independente do número de eleitores que decidiu deixar o lazer de domingo para participar de uma escolha importante, ainda mais nos dias de hoje que é zelar pela criança e pelo adolescente, ou seja, cuidar do futuro da cidade, do Estado e do país”, disse a prefeita satisfeita pelos resultados e por Várzea Grande ter conseguido, após os problemas na primeira eleição, “dado a volta por cima, corrigir as falhas, superar os obstáculos e apresentar um resultado transparente e dentro da lisura esperada”, disse a prefeita.

Já o senador Jayme Campos sinalizou que o Brasil é um país de dimensões continentais e com culturas diferenciadas que exigem uma maior participação de todos na busca da solução dos problemas. “Somente quando todos participarem ativamente, independente de questões domésticas e pensando no conjunto da sociedade é que as coisas começaram a ter o resultado esperando. Foi um exercício da democracia mais transparente possível já que não era obrigatório o voto”, frisou o senador de segundo mandato.

Conforme Resolução do TRE/MT – baseada em decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – mais de 147 mil eleitores estavam aptos a votar nesse domingo no Município. Esse contingente se enquadra na regra do órgão que prevê acesso às urnas de eleitores que realização a revisão biométrica até o dia 15 julho desse ano.

Todos os 14 locais de votação somaram 73 urnas, instaladas em escolas da rede pública estadual e municipal de ensino. Como destaca a secretária de Assistência Social, Flávia Omar, houve toda uma força-tarefa entre as secretarias municipais para fazer dessa eleição um pleito seguro, confiável e pacífico. “Do começo do mês, quando a eleição foi cancelada, para o pleito de hoje, ampliamos de seis para 14 locais de votação, distribuindo melhor os eleitores por regiões e setores e mobilizamos mais de 550 servidores contra cerca de 200 anteriormente. Divulgamos de todas as formas os pontos de votação, organizamos as salas por iniciais dos nomes dos eleitores. Enfim, um trabalho de bastidores unificado e coeso para trazer para população e aos candidatos a maior transparência e lisura possíveis”.

Ainda conforme a secretária, a organização e a adesão dos servidores e dos secretários municipais foi o grande diferencial dessa eleição. “Temos 14 locais de votação, desses, em oito deles temos mais de 10 mil eleitores aptos ao voto. Não é simples gerenciar um contingente desses e quem vai votar, já que o voto é livre, espontâneo, tem que sentir seguro, saber que seu voto vai ser respeitado e ser bem orientado em relação ao seu local de votação e a sala em que está sua urna”.

O comandante da Guarda Municipal e secretário de Defesa Social, Evandro Homero Dias, explicou que 50 GM´s foram destacados para dar apoio às eleições, tanto como ponto fixo nos locais de votação, como em viaturas que fizeram rodízio por todos os pontos e ainda na orientação do trânsito local bem como manter a rotina de patrulhamento pela cidade. Especificamente em relação às eleições para membros do Conselho Tutelar, o comandante pontuou que além do patrulhamento e apoio durante todo o dia de votação, agentes irão fazer a escolta dos boletins de urnas até o Anexo II da secretaria de Educação, localizado no jardim Marajoara, bem como permanecer no local até o final da apuração.

Sobre as ocorrências nas escolas, Homero informou que nada que atrapalhasse o fluxo de votação, apenas algumas pessoas insatisfeitas por não votar, já que fizeram a biometria após a data limite determinada pelo TSE e um e outro que compareceu embriagado para votar, mas que ao ser convidado a se retirar o fez de imediato sem oferecer qualquer resistência.

COMPETÊNCIAS E ATRIBUIÇÕES – O conselho tutelar é um órgão permanente e autônomo, eleito pela sociedade para zelar pelos direitos das crianças e dos adolescentes. Várzea Grande conta com três unidades do Conselho Tutelar, uma no Centro, outra na região do jardim Glória e outra no Cristo Rei. Com 300 mil habitantes, o Município pode escolher, de forma popular, 15 pessoas para ocuparem por quatro anos, os cargos de Conselheiros Tutelares.

Os conselheiros acompanham os menores em situação de risco e decidem em conjunto sobre qual medida de proteção para cada caso. O exercício efetivo da função de conselheiro constitui serviço público relevante e quem o prática deve ser pessoa idônea, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Para a candidatura a membro do Conselho, são exigidos os seguintes requisitos: reconhecida idoneidade moral, ser maior de 21 anos e residir no município.

Os conselheiros tutelares atuam em parceria com escolas, organizações sociais e serviços públicos. De acordo com o artigo 136 do ECA, são atribuições do Conselho Tutelar atender as crianças e adolescentes nas hipóteses em que seus direitos forem violados, seja por ação ou omissão da sociedade ou do Estado, por falta, omissão ou abuso dos pais ou responsável, ou em caso de ato infracional. O Conselho Tutelar pode aplicar medidas como encaminhamento da criança ou do adolescente aos pais ou responsável, mediante termo de responsabilidade, orientação, apoio e acompanhamento temporários, matrícula e frequência obrigatória em estabelecimento oficial de ensino fundamental, inclusão em serviços e programas oficiais ou comunitários de proteção, apoio e promoção da família, da criança e do adolescente e requisição de tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico, em regime hospitalar ou ambulatorial, entre outros.

A posse dos eleitos deverá acontecer em janeiro de 2020. Agora o processo eleitoral ainda será consolidado pelo Ministério Público em comum acordo com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente – CMDCA, analisando todos os fatos que envolveram o processo eleitoral antes de proclamar oficialmente os resultados. Veja Lista em Anexo.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Servidores e familiares têm novo prazo para adesão a Plano de Saúde

Avatar

Publicado


27/02/2020    11

Servidores da Prefeitura Municipal de Várzea Grande, que desejarem aderir ao Plano de Saúde da Empresa Unimed Cuiabá Cooperativa de Trabalho Médico, poderão oficializar o contrato até o dia 8 de março. Os dependentes – filhos até 24 anos, cônjuge e ou companheiro – também poderão participar do benefício de saúde particular.  Aqueles que realizarem a adesão até a data prevista terão 60 dias de redução no período de carência.

A Prefeitura de Várzea Grande e a corretora de seguro Real Prime no mês de outubro de 2019, divulgaram o Extrato de Convênio de adesão do plano de saúde aos 8 mil servidores do município, e na ocasião 900 funcionários fizeram a adesão. Nesta nova etapa, a meta da corretora é de que 200 novos usuários realizem a contratação ao plano de saúde.

De acordo com a corretora de vendas da Real Prime, Andréia Flores, para ingressar ao plano de saúde Unimed os interessados deverão encaminhar os documentos pessoais (cópia do RG e CPF, comprovante de endereço, cópia de certidão de casamento e nascimento – no caso de dependente).

A corretora informa que não é preciso se deslocar até a empresa para fazer o cadastro, basta apenas encaminhar os documentos exigidos via WhatsApp 99235.0136 que a adesão será efetivada. “Porém se surgir imprecisões sobre o plano ou se quiser outras informações poderão ligar para o número de telefone 3054.3510 que nossas atendentes irão sanar todas as dúvidas”.

Outra novidade, segundo Andréia Flores, é que a partir de agora os usuários que manifestarem o desejo de ingressar para  a Unimed, mas que ainda estão utilizando outra operadora de plano de saúde poderão realizar a portabilidade, passando assim a fazer parte do nosso plano.

A empresa oferece 4 modalidades do produto, Unimed Fácil; Unimed Flex; Unimed Super Class – Nacional e Estadual e Unimed Premium Nacional. A tabela de preços não sofreu alteração, sendo a mesma utilizada na etapa da primeira adesão.

O secretário de Administração, Pablo Gustavo Moraes Pereira, lembra que a adesão ao plano de saúde não é obrigatória, porém aqueles que se interessar em obter o benefício terão uma tabela de preços diferenciada e dentro dos recursos de cada funcionário. “Por se tratar de um plano coletivo, esse tipo de cobertura conta com serviços e preços mais acessíveis, o que é um diferencial na escolha da operadora de serviços de saúde”, assegurou o secretário.

O titular da Pasta explicou que a procura de empresas como a Unimed decorre do fato da Prefeitura de Várzea Grande, sob o comando da prefeita Lucimar Sacre de Campos, manter regularidade no Calendário de Pagamento de Salário, o que possibilita ao servidor público, em obter um plano de saúde privado para si e para sua família.

 

Por: Katia Passos – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Várzea Grande aplica mais de 13 mil doses de vacinas em fevereiro e vai reforçar ações

Avatar

Publicado


27/02/2020    0

Várzea Grande aplicou mais de 13 mil doses de vacinas em fevereiro deste ano, sendo que deste total mais de 2 mil são da Tríplice Viral que imuniza para o sarampo. Somente entre os dias 17 a 21 de fevereiro, após o Dia ‘D’ não realizado em Várzea Grande foram mais de 7 mil vacinas, sendo 1.508 da tríplice viral, segundo relatório emitido pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde da segunda maior cidade de Mato Grosso. 

Os números demonstram a eficiência do planejamento executado pela Secretaria Municipal de Saúde que preferiu descartar a realização do Dia D ocorrido no sábado, 15 de fevereiro.

“Nos dois dias D realizados no ano passado, os resultados comprovaram que o mesmo era ineficiente, ou seja, as metas estabelecidas não eram cumpridas”, disse o secretário Diógenes Marcondes apontando que mesmo assim, se necessário para atender a demanda, pode ser que Várzea Grande realize o Dia D no final do mês de março, pois a campanha no município vai além da data estabelecida pelo Ministério da Saúde que é 13 de março.

O titular da pasta da Saúde apontou que o planejamento que esta em execução prevê outras firmes atuações como horário estendido nas unidades de saúde, oferta de vacinas através de unidades móveis nos bairros aonde não existem unidades de saúde indo diretamente nas casas ou em locais previamente definidos e o alinhamento com as Secretarias Municipais de Educação e de Promoção Social, a primeira para a exigência dos pais de alunos apresentarem o cartão de vacinação completo e atualizado e a segunda com as milhares de pessoas que constantemente participam de projetos sociais e que deverão apresentar também o cartão de vacinação.

Diógenes Marcondes frisou ainda a existir divergência entre os números apresentados pelo Ministério da Saúde e os apresentados por Várzea Grande. “Temos certeza de que não foram contabilizadas todas as vacinas aplicadas, pois os relatórios não batem. Mesmo assim encontramos dificuldades em conscientizar as pessoas da importância da vacinação, pois muitos desconsideram a importância dela na imunização, na prevenção das doenças, o que acaba por potencializar doenças como o sarampo que levou um paciente ao óbito no Estado do Rio de Janeiro neste ano”, disse o titular da Saúde em Várzea Grande.

Diógenes Marcondes apontou ainda que em 2019 foram realizados em Várzea Grande dois Dias D, um em 23 de novembro em 19 unidades de saúde que movimentaram 80 servidores municipais, 50 veículos e custos adicionais e que aplicou apenas 1.231 vacinas, sendo 419 de sarampo.

“Como este dia D se demonstrou ineficaz, no dia 30 de novembro, realizamos novo Dia D, desta vez nas 19 unidades e obtivemos um índice de vacinação de 3.079 doses aplicadas sendo 1.174 de sarampo. Como muitos destes casos são mais de uma vacina por pessoa, seja ela criança, jovem ou adulto, se percebe que movimentar toda uma estrutura não se demonstrou eficiente”, disparou Diógenes Marcondes.

“Do dia 17 ao dia 20 de fevereiro de 2020 fizemos um total 7.275 doses aplicadas, sendo 1.508 de doses de sarampo ou tríplice viral, funcionando apenas em horário normal, o que comprova maior eficiência, menos custo e racionalizando a utilização das estruturas públicas de saúde para outros atendimentos”, explicou o titular da pasta em Várzea Grande.

Diógenes Marcondes voltou a reafirmar que se necessário e as metas não forem atingidas, pode levar Várzea Grande a realizar o Dia D no final de março e uma nova rodada nos meses finais de 2020. “Se necessário podemos até realizar o Dia D, mas ainda preferimos intensificar as ações de ir ao encontro da população e cobrar cartões de vacinação de alunos e pais de alunos que somam mais de 150 mil pessoas, fora aqueles que participam de projetos sociais para atingirmos as metas estabelecidas para vacinação”, explica.

Ele ponderou ainda que mantém contato direto com a Secretaria de Saúde de Mato Grosso, na pessoa do secretário Gilberto Gomes e também com o Ministério da Saúde para que o abastecimento regular de vacina seja mantido. “Hoje temos disponibilidade que atende as nossas demandas, mas no ano passado tivemos falta de vacinas, e como essa é uma competência do Governo Federal que repassa aos Estados e estes aos Municípios estamos sempre em contato direto para que a oferta de vacinas seja constante”, explicou o titular da Saúde em Várzea Grande.

 

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana