conecte-se conosco


Entretenimento

Jared Leto tentou embarreirar a produção do ‘Coringa’ de Joaquim Phoenix

Publicado

source
Coringa arrow-options
Divulgação
Leto e Phoenix: duas interpretações distintas do emblemático vilão dos quadrinhos da DC

Como interpretar o personagem Coringa após a incensada performance de Joaquin Phoenix? Ainda mais depois que o filme dirigido por Todd Phillips, em cartaz nos cinemas, conquistou o Festival de Veneza, se tornou um dos favoritos ao Oscar e, segundo estimativas, deve arrecadar mais de 700 milhões de dólares no mundo. Para Jared Leto, que já encarnara o vilão no recente “Esquadrão suicida” (2016), a ameaça já era clara antes mesmo do filme ser produzido.

LEIA MAIS: Irmandade e Suits se destacam entre lançamentos da Netflix

De acordo com relatos publicados pela revista “The Hollywood Reporter”, o ator de 47 anos — vencedor do Oscar pelo trabalho em “Clube de compras Dallas” (2013) — fez o possível para embarreirar “ Coringa ” logo que soube de sua produção. Pessoas próximas a Leto afirmaram à revista que ele não só tentou convencer a produtora Warner Bros a cancelar o projeto, como também reclamou insistentemente sobre o caso com a Creative Arts Agency (CAA), agência de gerenciamento artístico à qual ele e Phoenix estavam vinculados. “Não estou sendo tratado adequadamente como um vencedor do Oscar”, teria argumentado o ator.

Veja Também  Júlio é internado após sentir fortes dores em “Éramos Seis”

E a polêmica não parou aí. Insatisfeito por diminuírem suas chances de estrelar um filme solo em franquia sobre o vilão, Leto rompeu o contrato com a CAA e assinou com uma agência concorrente. Ao “The Hollywood Reporter”, porém, ele nega que a decisão tenha sido tomada devido ao caso.

LEIA MAIS: “Sicário: Terra de Ninguém” e outros títulos deixam a Netflix nesta semana

Nos bastidores da indústria cinematográfica, no entanto, diversos comentários dão conta de que o ator havia se esforçado muito para defender o Coringa no decepcionante “Esquadrão suicida”, da DC Comics. Vale lembrar que o vilão já havia sido apresentado em performances marcantes de diferentes atores na história do cinema e da televisão — de Cesar Romero, na série dos anos 1960; a Jack Nicholson, em “Batman” (1989); e Heath Ledger, em “Batman: o cavaleiro das trevas” (2008).

Para sua versão do personagem, Leto apostou em dentes apodrecidos, olhos de sangue e cabelos verdes. E se dedicou, durante meses, a aterrorizar colegas: no set de filmagens, presenteou Margot Robbie com um rato vivo e levou o cadáver de um porco para os ensaios.

Veja Também  Fofura! Renée Zellweger posa sorridente em clique de Emilia Pedersen

Acontece que o estúdio não ficou empolgado com esses esforços, afirmou uma fonte à revista. O resultado: a participação de Leto se resumiu a dez minutos na tela, após a edição. E as perspectivas para um filme solo minguaram ainda mais.

LEIA MAIS: Cinco provas de que Jennifer Aniston é a verdadeira rainha do Instagram

Hoje, apesar de Leto estar gravando “Little things”, do diretor John Lee Hancock — em produção da Warner —, é praticamente certo que o ator não será mais escalado para o papel de Coringa em produções de super heróis. Em “Aves de rapina”, com previsão de estreia para 2020, e na sequência de “ Esquadrão suicida ”, com lançamento para 2022, o personagem não será defendido pelo ator.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook

Entretenimento

Repórter da GloboNews sofre imprevisto e sangra em transmissão ao vivo

Publicado

source

Nesta quarta-feira (13), Candice Carvalho foi pega de surpresa por uma situação tensa e inusitada. Enquanto fazia um link ao vivo, diretamente de Nova York, para a GloboNews , a repórter começou a sangrar.

Leia também: Repórter é agredido durante reportagem ao vivo em manifestação no México

Nariz de repórter sangra em transmissão ao vivo arrow-options
Reprodução/ GloboNews
Nariz de repórter sangra em transmissão ao vivo

Leia também: Repórter “some” ao vivo do “Bom Dia Brasil”: “Tivemos um problema”

Enquanto falava do frio intenso na cidade dos Estados Unidos, o nariz da repórter começou a sangrar. Ela até tentou disfarçar a situação, mas sem sucesso. Ao perceber o acontecimento,  Maria Beltrão se preocupou com  Candice Carvalho e chamou a câmera para o estúdio, onde estava.

Leia também: Repórter interrompe link ao vivo para ajudar desconhecido

“Estou morrendo de pena. Deixa ela correr para dentro do prédio”, disse Maria Beltrão no momento. O sangramento da repórter pode ter sido causado pelo clima frio de Nova York.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Veja Também  Júlio é internado após sentir fortes dores em “Éramos Seis”
Continue lendo

Entretenimento

Atriz americana acusa pai de sua filha de racismo, incesto e abuso

Publicado

source

Halle Berry e Gabriel Aubry, tiveram uma separação conturbada e , segundo documentos obtidos pelo site RadarOnline , durante a briga judicial pela guarda da filha que tem juntos, a atriz acusou o ex de “arrunou sua vida com racismo e abuso psicológico”, além de afirmar que Aubry manteve uma relação incestuosa durante anos.

Halle Berry arrow-options
Reprodução/Instagram @halleberry
Halle Berry













Leia também: Aos 78, Erasmo Carlos revela vontade de ter filhos com esposa 49 anos mais jovem

No depoimento de Halle Berry , que estava protegido pela justiça, ela acusa o ex de fazer comentários racistas e afirmou que Aubry não recenhecia a filha, Nahla, como sendo birracial. A atriz também comentou sobre um relacionamento incestuoso que Gabriel mantinha, que prejudicou a vida sexual deles. 

Halle fala ainda sobre o começo da relação incestuosa, que ocorreu quando ele era adolescente e estava mudando de lares temporários, com muita frequência. Isso teria “durado anos” até que a outra pessoa terminou, segundo o depoimento.

Leia também: Ana Maria Braga dá chilique após equipe cometer erro ao vivo

Veja Também  “Pássaros do Oriente” e outros títulos estreiam na Netflix esta semana

“Depois de seis meses juntos, nossa vida sexual foi diminuindo e depois de um ano nós tínhamos transado menos de três vezes. Ele se recusava a reconhecer ou aceitar que tinha alguma responsabilidade pelos problemas e, ao invés disso, criticava meu corpo de formas que são muito degradadoras para mulheres”, dizia uma parte do depoimento de Berry, no precesso.

Leia também: Zilu fala sobre depressão após separação de Zezé: “Me sentia abandonada”

O ex-casal se separou em 2010, e Halle Berry ainda afirma que um dos motivos desse término teria sido o  histórico de problemas psicológicos, incluindo depressão e ansiedade, que Gabriel Aubry se recusava a tratar.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana