conecte-se conosco


''SOLIDARIEDADE''

Ramba se alimenta de folhagem no 1° dia no Santuário de Elefantes em Chapada dos Guimarães

Avatar

Publicado

O presidente do santuário, Scott Blais, contou que, devido ao cansaço e insegurança, o animal demorou cerca de duas horas para sair da caixa onde foi transportada.

Scott afirmou que, durante 32 anos de trabalho com elefantes, a chegada da Ramba foi a experiência mais incrível que ele teve.

“Foi uma longa estrada, mas muitas pessoas trabalharam juntas e deram suporte. É mágico ver todos juntos, tantas pessoas envolvidas fazendo a diferença. Podemos mudar a vida de muitos animais e de muitas pessoas quando todos fazem a sua parte”, ressaltou.

Inicialmente, Ramba deve ficar em um curral até se adaptar a nova casa. Na próxima semana, ela vai poder se juntar a Maia e Rana, elefantas que já foram acolhidas pelo santuário.

 Percurso feito por terra foi de 1.400 km até chegar ao Santuário — Foto: Marcello Carvalho/G1 Percurso feito por terra foi de 1.400 km até chegar ao Santuário — Foto: Marcello Carvalho/G1

Percurso feito por terra foi de 1.400 km até chegar ao Santuário — Foto: Marcello Carvalho/G1

A viagem

Ramba foi transportada de Santiago, no Chile, em um avião boeing 747 cargueiro. No último percurso feito por terra, ela percorreu mais de 1.400 km até chegar ao Santuário.

Durante o trajeto, houve uma parada para descansar em Santa Fé do Sul (SP), na quarta-feira (16). Segundo a equipe que acompanhou a elefanta, a viagem foi tranquila.

Ramba é a última elefanta de circo do Chile e o trâmite para que ela fosse transferida para o Brasil durou seis anos, sendo dois deles dedicados somente à logística da viagem.

Ramba no Chile, antes de viajar ao Brasil — Foto: Divulgação/SEB Ramba no Chile, antes de viajar ao Brasil — Foto: Divulgação/SEB

Ramba no Chile, antes de viajar ao Brasil — Foto: Divulgação/SEB

Este é o primeiro caso de resgate internacional de elefante de cativeiro mediante denúncia de maus-tratos que o Brasil recebe.

O santuário em Chapada dos Guimarães é o único da América latina. No mundo todo são seis santuários.

Comentários Facebook

''SOLIDARIEDADE''

População do Araguaia se une para repovoar rio com tartarugas da Amazônia

Avatar

Publicado

A população de São Félix do Araguaia se uniu para a missão de realizar soltura de tartarugas da Amazônia no rio que banha a cidade. Durante a quarta etapa do projeto Amigos da Natureza, realizada no início de dezembro, cinco mil filhotes de, aproximadamente, 30 dias foram devolvidos ao Rio Araguaia.

A ação contou com a participação também dos municípios de Luciara, Santa Terezinha, Porto Alegre do Norte, Confresa.

A tartaruga da Amazônia é uma espécie encontrada na região e sofre pressão de diversos tipos de predadores, entre eles, o próprio ser humano. O objetivo da ação de soltura é garantir a perpetuação da espécie nessa região. Este quelônio de água doce pode chegar a 75 quilos e 90 centímetros de cumprimento.

Nesta edição, foi criada uma praia artificial no quartel da Polícia Militar para acondicionamento dos ovos. Os filhotes são soltos com cerca de 30 dias de vida, já que, de acordo com o biólogo e coordenador do projeto, Francisco Assis Ribeiro Sousa, nesta fase os filhotes já estão bem mais ativos e podem ser soltos em locais onde os mesmos encontram esconderijo e alimentos.

“A mobilização da população em projetos como este são de extrema relevância para ampliação da consciência da importância da biodiversidade e do meio ambiente para o nosso bem-estar”, ressalta Paulo de Tarso Abranches, coordenador Atividades de Pecuária Intensiva, Irrigação e Aquicultura da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT).

O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia, Câmara Municipal de vereadores, Polícia Militar, Polícia Civil, ministério público do estado de Mato Grosso, comarca de São Félix do Araguaia, pousada Kuryala, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, corpo de bombeiros Militar, Secretaria Estadual de Meio Ambiente -SEMA MT e Colônia Z-7 dos pescadores.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

''SOLIDARIEDADE''

Motorista fica preso em carreta tombada de cerveja

Avatar

Publicado

Um homem de 58 anos ficou ferido após perder o controle da carreta que dirigia e capotar na BR-364, na Serra da Petrovina, em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá, neste domingo (15).

A carreta estava carregada com cerveja.

O motorista ficou preso entre as ferragens, mas foi retirado com vida e encaminhado a uma unidade de saúde.

O trecho da rodovia ficou interditado por algumas horas, mas liberado em seguida.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) não informou quais foram as causas do acidente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana