conecte-se conosco


Politica MT

Qualivida realiza 2ª edição para trilheiros da ALMT

Publicado

Foto: JLSiqueira / Secretaria de Comunicação Social

A Assembleia Legislativa, por intermédio do Qualivida, promove neste sábado (19), a segunda edição da trilha de Chapada dos Guimarães pelo projeto “Servidor Saudável”. O percurso terá 10 quilômetros e acontecerá nas Sete Cachoeiras, ao lado do Véu de Noivas, em Chapada dos Guimarães.

Para a esta edição, a equipe organizadora informou que as inscrições superaram a etapa anterior em quase o dobro de participantes.

“O objetivo desse evento é promover saúde entre os servidores da Casa, deixando o  sedentarismo para se exercitar na natureza. Essa interação faz parte do social do Legislativo. A ideia é incentivar as pessoas a realizar exercícios físicos e a prova disso foi o número de inscritos para essa segunda trilha, num total de 70 participantes, quando superou os índices da primeira que contou com 40 pessoas”, disse o educador físico do Qualivida, da Assembleia Legislativa, Estevão Ribeiro.

É importante salientar aos participantes que a saída está prevista para às 5 horas da manhã na entrada principal da Assembleia, e o retorno acontecerá por volta das 18 horas.

Veja Também  Comissão medeia conflito entre estado e município sobre processo de regulação

O Qualivida montou toda estrutura para acompanhar os participantes com um médico cardiologista (Carlos Carretoni), Corpo de Bombeiros, duas ambulâncias (uma da Assembleia e outra do Corpo de Bombeiros). Também foram disponibilizados dois ônibus que levarão os trilheiros para o evento.

“Os participantes devem levar protetor solar, água, frutas (banana e maçã) e uma toalha para quem quiser entrar nas cachoeiras”, lembrou Ribeiro.

“Vai ser muito bom para os participantes, porque retornam renovados da trilha, demonstrando ânimo para o trabalho e aumento da produtividade com auto-estima elevada”, explicou ele.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook

Politica MT

Dr. Eugênio visitou cinco cidades e atendeu como médico pelo Araguaia Cidadão

Publicado

Foto: DIEGO SAPORSKI

O deputado estadual Dr. Eugênio (PSB) visitou cinco cidades e participou, como médico, do programa Araguaia Cidadão.  A expedição, que teve início no dia 6 de novembro, em Santa Terezinha, e de lá pra cá percorreu mais de 5 mil quilômetros, passando por Luciara, São Félix do Araguaia, Novo Santo Antônio e encerrando os trabalhos no dia 14 de novembro em Cocalinho, contou com a participação do parlamentar com atendimentos em clínica geral  “Atender como médico já foi um prazer muito grande. Ver as pessoas saindo satisfeitas e com sorrisos no rosto foi mais prazeroso ainda”, disse o deputado. 

O programa Araguaia Cidadão, que acaba de encerrar sua segunda fase pela região, é uma parceria entre o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), prefeituras municipais, Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e voluntários. O programa realizou atendimentos de cidadania, tais como: registro tardio, resolução de conflitos sociais, reconhecimento da paternidade, habilitação para adoção, consultas médicas, oftalmológicas e odontológicas, vacinação, confecção de documentação, cadastro biométrico, alistamento eleitoral, emissão de título de eleitor, entre outros.

Veja Também  Paulo Araújo apresenta indicações para Aripuanã e Cotriguaçu

Além dos atendimentos de cidadania, o programa realizou casamentos comunitários em alguns municípios, como em Santa Terezinha. A equipe e voluntários do programa prepararam o ginásio poliesportivo municipal com flores para realizar o sonho de diversos casais. “A emoção foi muito grande e eu tive o prazer de participar desta cerimonia tão linda”, disse o deputado.

Nos próximos dias, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso vai apurar e divulgar os dados totais e oficiais de atendimentos realizados durante os dias de trabalho da segunda fase do programa.  
 

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Politica MT

Fávero participa de palestra sobre escola cívico-militar em Jangada, nesta 2ª

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Silvio Fávero, a convite de lideranças comunitárias e políticas, participa hoje (18), em Jangada, de uma palestra que irá tratar da importância da escola cívico-militar. O evento será realizado às 18h30, na Escola Estadual Arnaldo Estevão de Figueiredo. O parlamentar tem visitado os municípios de Mato Grosso para discutir o assunto; a próxima cidade será Sinop, a "Capital do Nortão", no dia 28 deste mês, a convite do vereador Hedvaldo Costa.           

Fávero, autor da Lei nº 10.920/2019 (Veja a íntegra aqui ), que facilita a implantação e construção de escolas cívico-militares nos município, explicou que os colégios serão implementados em uma ação conjunta das secretarias de Estado de Educação (Seduc) e de Segurança Pública (Sesp). O intuito é que haja mecanismos que favoreçam educação de qualidade, policiamento comunitário e o enfrentamento da violência no ambiente escolar, visando à promoção da cultura de paz e pleno exercício de cidadania.

De acordo com Fávero, a expectativa é que nos 141 municípios mato-grossenses tenha pelo menos uma unidade de ensino nessa modalidade. Atualmente, o estado conta com apenas oito escolas militares, sendo sete comandadas pela Polícia Militar em Cuiabá, Confresa, Juara, Sorriso, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Rondonópolis e uma pelo Corpo de Bombeiro Militar, em Alta Floresta.

Veja Também  Paulo Araújo apresenta indicações para Aripuanã e Cotriguaçu

Segundo Fávero, o intuito é oferecer excelência no ensino, além de transmitir valores morais, disciplina, amizade, patriotismo, o respeito à família, à pátria e o incentivo ao esporte. “Respeito ao professor, inclusive, que tem sido alvo de violência em sala de aula”.

A secretária estadual de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, ressalta que o modelo de gestão e de ensino respalda as unidades cívico-militares. “O grande argumento que respalda a escola militar é a qualidade dos resultados que ela tem trazido à sociedade. A educação é direito de todos, dever do Estado e da família”, salientou a chefe da pasta.

Segundo o diretor de Ensino, Instrução e Pesquisa (Deip) da Polícia Militar, coronel Ronelson Jorge Barros, a diferença do colégio militar é o projeto político-pedagógico que tem como base o modelo paramilitar, ou seja, a organização particular de cidadãos não armados, mas fardados e sem pertencerem às forças militares regulares. “Nosso foco é o bom resultado, a disciplina, a motivação para o estudo contínuo e não apenas o estudar para a prova, além, claro de passar valores”, disse o coronel.

Veja Também  Audiência pública debaterá vocação da agricultura familiar na região oeste

Sinop – No dia 28 de novembro, o deputado Silvio Fávero participará de uma audiência pública, na Câmara Municipal de Sinop, para debater a implantação de uma escola cívico-militar na "Capital do Nortão".

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana