conecte-se conosco


Carros

Novo Chevrolet Tracker é visto durante testes em São Paulo. Chega em 2020

Avatar

Publicado

Chevrolet Tracker arrow-options
Paulo Rogério/Auto Aventura

Chevrolet Tracker roda com camuflagem pesada, mas já tem data limite para chegar às concessionárias

A próxima geração do Chevrolet Tracker já está sendo testada nos arredores da fábrica de São Caetano do Sul (SP), e o flagra cedido ao iG pelo site  Auto Aventura comprova que o projeto está em etapas avançadas. Marcado para estrear em nosso mercado durante o primeiro trimestre de 2020, o SUV contará com nova plataforma, motores turbo e internet a bordo.

LEIA MAIS: Veja todos os lançamentos da Chevrolet no Brasil até 2023

Na comparação com o Tracker atual, a nova geração apresentada na China tem 4,27 metros de comprimento (ante 4,25 m) e 2,57 m de entre-eixos (ante 2,55 m). Esses números podem mudar com a produção nacional, em São Caetano do Sul.

O Chevrolet Tracker da nova geração também poderá contar com seis airbags, controle de estabilidade e carregador de celular por indução. Abaixo do capô, as possibilidades apontam para o novo motor 1.0 turbo de 116 cv nas versões com câmbio manual, além do familiar 1.4 turbo de 153 cv para os automáticos.

LEIA MAIS: Projeção antecipa possível versão especial do Chevrolet Onix

Novo SUV inédito nos planos

Blazer arrow-options
Reprodução

Chevrolet Blazer XL: versões com 5 e 7 lugares estão confirmadas

Após o lançamento do novo Tracker, a Chevrolet do Brasil deverá avaliar se o grandalhão Blazer XL faz sentido para a América Latina – ocupando o espaço que existe acima do Equinox. O SUV que já apareceu nas patentes chinesas terá versões de 5 e 7 lugares, além do novo motor 2.0 turbo de 230 cv e transmissão automática de nove marchas.

LEIA MAIS: Kia KX3 será o novo SUV contra Creta, Renegade e HR-V

Além da China, sua produção também está confirmada para o México, onde a Chevrolet terá benefícios no acordo de livre-comércio entre os dois países para uma precificação ainda mais competitiva. Vale lembrar que o XL não virá para substituir o Trailblazer brasileiro. Apesar da similaridade do nome, o novo modelo terá uma pegada mais urbana – diferenciando-se do aventureiro fabricado em São José dos Campos (SP).

Comentários Facebook

Carros

Harley-Davidson Softail FXDR ganha edição limitada com visual exclusivo

Avatar

Publicado


source
Harley
Divulgação

Harley-Davidson FXDR LE: Se o modelo convencional já desperta a admiração de públicos para além dos “Harleyros”, esta eleva a outros níveis

A Harley-Davidson apresenta uma versão especial da musculosa Softail FXDR 114. A moto traz pintura e acessórios especiais, com apenas 30 unidades produzidas. Ela chega personalizada pela Image Design Custom, combinando branco, preto e dourado, com um acabamento acetinado, frisos e emblema da edição limitada com um logotipo da Harley-Davidson modernizado. Entretanto, está restrita aos mercados irlandês e inglês.

LEIA MAIS: Harley-Davidson adia lançamento das inéditas naked e bigtrail para 2021

A edição limitada da Harley-Davidson vem equipada com um novo guidão mais curto e reposicionado com novos suportes, depois de receber o kit riser “Fat Ape”, que esconde a fiação e um novo cabo de embreagem adequado à posição mais alta. A ponteira de escapamento e o filtro de ar têm acabamento preto brilhante, destacando ainda mais o visual exclusivo da Softail FXDR especial.

LEIA MAIS: Harley-Davidson Softail Standard é relançada após 13 anos de ausência

Mecânica segue inalterada

Harley-Davidson FXDR Limited Edition
Divulgação

A pintura é o grande destaque para a novidade. Une as cores branca e preta que destacam o modelo com o dourado, para reforçar a exclusividade

As especificações são as mesmas da FXDR 114 normal, com o motor V-Twin Milwaukee-Eight de 114 polegadas cúbicas, ou 1.868 cc, que entrega 16,32 kgfm para mover os 303 kg. Vale lembrar que a marca não divulga a potência do conjunto oficialmente, para nenhum de seus modelos.

LEIA MAIS: Um passeio de Harley-Davidson pelo sul da Espanha

A altura do assento de apenas 720 mm permite apoiar os dois pés no chão com facilidade. O pneu traseiro é um belo 240 mm e com certeza é o grande destaque do visual anabolizado. Com o público mais jovem em mente, que não são muito fã dos cromados em excesso, a nova criação limitada da Harley-davidson sai pelo mesmo preço das versões coloridas, na casa das 18.300 libras (R$ 117.180 em conversão direta). No Brasil, o modelo é oferecido por R$ 79.900 em preto fosco e por R$ 80.500.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Mini JCW GP terá 25 unidades vendidas no Brasil

Avatar

Publicado


source
Mini JCW GP
Divulgação

Mini JCW GP: itens exclusivo e desempenho de tirar o fôlego. Vai de 0 a 100 km/h e 5,2 s e atinge 265 km/h, diz a fabricante

Apesar da disparada do dólar e da crise econômica, continuam chegando ao Brasil modelos exclusivos, de alto valor. No fim do ano, no quarto trimestre, será a vez do Mini Jonh Cooper Works GP, série limitada e três mil unidades e que é fabricado para levar apenas dois ocupantes. Um lote de 25 carros foram separados para chegar ao País, ainda sem preço definido, mas estima-se que deverá passar dos R$ 300 mil.

LEIA MAIS: Mini Cooper S Cabrio: tudo azul. Confira a avaliação

Mostrado pela primeira vez no Salão de Los Angeles (EUA) em novembro último, o Mini JCW GP vem com motor 2.0 turbo, de 306 cv, potência para acelerar de 0 a 100 km/h em meros 5,2 segundos, de acordo com dados da fabricante, que ainda diz que o carro é capaz de atingir 265 km/h. Toda essa força é transmitida para as rodas dianteiras com ajuda do câmbio automático de 8 marchas e do sistema de bloqueio de diferencial.

Entre as diferenças estéticas em relação às demais versões, destacam-se itens como as entradas de ar na frente, pintadas de vermelho, para refrigerar os freios, bem como o nada discreto aerofólio na traseira com a sigla “GP” em ambos os lados. As rodas do hatch esportivo são de aro 18, montadas em pneus Hankook 225/35R, de perfil ultrabaixo. O que também chama atenção é o aplique nos para-choques, sendo que os dianteiros vêm o número de cada unidade, de 1 até 3.000.

LEIA MAIS: Mini Countryman JCW ALL4: diversão tamanho família

Por dentro, o cluster é exclusivo e o painel também é numerado. E uma barra atrás dos bancos do tipo concha, com largos apoios laterais, aumenta a rigidez torcional, importante para um carro que deve participar de track days , em pista fechada, contornando curvas no limite de aderência. No volante, ficam hastes para trocas sequenciais de marchas. De resto, o carro vem com diversos itens do JCW convencional. Veja abaixo o vídeo oficial do Mini JCW GP .



Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana