conecte-se conosco


Várzea Grande

Ministério Público e Conselho Tutelar baixam Resolução recomendando rigor na eleição

Avatar

Publicado

Visando garantir a lisura, transparência e a vontade popular nas eleições para conselheiros e suplentes do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e Adolescente – CMDCA, o promotor de Justiça Douglas Lingiardi Strachicini, a secretária de Assistência Social de Várzea Grande, Flávia Omar e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente, Katlin Calmon, emitiram a Resolução 31/2019, alertando para as recomendações a serem seguidas por candidatos e eleitores e as proibições que serão combatidas com o rigor da legislação.

Lembra o promotor da Infância e Adolescência, Douglas Strachicini, em sua recomendação que os candidatos habilitados ao processo de escolha observem as vedações elencadas, sem prejuízo de outras previstas na legislação, sob pena de adoção das medidas administrativas e criminais cabíveis.

Uma das recomendações é quanto a utilização das mídias sociais que estão sendo alvo de ações no Tribunal Superior Eleitoral – TSE e que ficam proibidas no dia da eleição e só serão permitidas aos candidatos até a meia-noite de hoje.

“A ordem superior é combater com rigor toda a e qualquer ação que esteja em desconformidade com o processo eleitoral, seja nociva a escolha e tende a burlar o resultado que deve ser a expressão da vontade do eleitor”, disse a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, Katlin Calmon, que informou ter sido solicitado pela Prefeitura de Várzea Grande reforço da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Guarda Municipal e se necessários de outras forças policiais.

Entre as recomendações de proibição estão:

(a) usar alto-falantes e amplificadores de som ou promover comício ou carreata;

(b) arregimentar eleitor ou fazer propaganda de boca de urna;

(c) até o término do horário de votação, contribuir, de qualquer forma, para aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos;

(d) fornecer aos(às) eleitores(as) transporte ou refeições;

(e) doar, oferecer, prometer ou entregar ao(à) eleitor(a), com o fim de obter-lhe o voto, bem ou vantagem pessoal de qualquer natureza, inclusive emprego ou função pública (captação de sufrágio);

(f) padronizar, nos trabalhos de votação, o vestuário dos(as) seus(suas) respectivos(as) fiscais;

(g) gravar e/ou divulgar em qualquer tipo de mídia social, rede social(Facebook, Instagram, Twitter etc.) ou aplicativos de mensagens instantâneas (WhatsApp, Telegram etc.) fotos, vídeos ou fazer transmissão em tempo real, que possam perturbar ou de qualquer forma prejudicar o andamento do processo eleitoral;

O promotor realçou ainda que eventuais denúncias como as ocorridas na primeira disputa que acabou sendo suspensa estão sob avaliação das autoridades para eventual punição dos envolvidos.

Ele lembrou da suspensão da primeira eleição, da ampliação para 14 pontos de votação com 73 urnas, (na disputa anterior eram seis locais de votação e 39 urnas eletrônicas), de que todos os candidatos foram cientificados pelo CMDCA, pelo Ministério Público e pelo Tribunal Regional Eleitoral das regras e da necessidade de assegurar a isonomia entre todos os candidatos, assim como prevenir e coibir a prática de condutas abusivas e/ou desleais, que podem importar, inclusive, na quebra do requisito da idoneidade moral, expressamente exigido de todos os candidatos/membros do Conselho Tutelar pelo art. 133 da Lei Federal nº8.069/1990.

“As recomendações são no sentido da transparência total, lisura e resguardar a vontade popular, tanto por parte da prefeita Lucimar Sacre de Campos como por parte do Ministério Público através da Promotoria da Infância e Adolescência e isto será cumprido a risca”, garantiu a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Por: Da Redação – Secom/VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Várzea Grande esclarece sobre óbitos por Covid-19

Avatar

Publicado


.

02/06/2020    1

O Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID 19) e a Secretaria de Saúde, ambos de Várzea Grande, lamentam informar o 13º e 14º, óbitos de novos pacientes internados com COVID 19.

 A paciente M. A. S, 84 anos, foi internada no dia 14 de maio, na UPA Dr. Farid Seror (Grande Cristo Rei) com tosse seca, fraqueza e fadiga, quadro de uma semana antes da internação. Hipertensa e com quadro evoluindo para gravíssimos, confirmando Covid- 19 em teste rápido, foi transferida para o Hospital Estadual Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá evoluindo a óbito;

O paciente A. A. S, 88 anos, portador de Alzheimer e Hipertensão, acamado e deficiente visual, foi atendido no Hospital Pronto Socorro de Várzea Grande no dia 23/05 trazido pelo SAMU, devido queixa de dispneia importante, rebaixamento do nível de consciência. Febre constante e tosse seca há pelo menos 13 dias.  Quadro evoluiu para parada cardiorrespiratória e após reanimação cardiopulmonar, recebeu diagnóstico de Covid-19, por teste rápido e encaminhado para o Hospital Metropolitano, no mesmo dia, permanecendo internado até a data de hoje em que foi a óbito.

O paciente O M. S, 57 anos, com diagnóstico de insuficiência cardíaca, insuficiência renal, obesidade, hipertensão e diabetes, procurou o Hospital Amecor, no dia 17/05, tendo ficado internado até a data 23/05 para tratamento de miocardiopatia. No dia 25/05, apresentou sintomas de febre, tosse e vômito tendo procurado o hospital somente no dia 29/05, por volta das 16h já com quadro de insuficiência respiratória aguda grave e que evoluiu para o óbito no mesmo dia (29/05) às 23:50h. Foi realizado o teste rápido no dia do atendimento (29/05) em que o resultado foi negativo e também a coleta de material para exame RT-PCR saindo o resultado de exame laboratorial somente hoje 02/06, positivo confirmando a causa básica do óbito para Covid-19.

O Comitê de Enfrentamento e a Secretaria Municipal de Saúde reforçam novamente a importância das pessoas se resguardarem, e resguardarem as de mais pessoas do seu próprio convívio, promovendo o isolamento social e o Home Office quando possível e meios de segurança quando necessário sair para trabalhar, como distância de 1,5 metros entre as pessoas, uso contínuo de máscaras e quando necessárias luvas, água e sabão constantemente e álcool gel.

As autoridades lembram que cabe a cada cidadão adotar as medidas para ajudar no combate a pandemia da Covid- 19.

Por: Da Redação – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Saúde intensifica vacinação contra gripe que vai até o dia 30 de junho

Avatar

Publicado


.

02/06/2020    1

A Secretaria de Saúde de Várzea Grande acompanha o Ministério da Saúde na prorrogação da Campanha Nacional contra a Gripe – H1N1-, que vai até o dia 30 de junho. Várzea Grande recebeu 30 mil doses que foram distribuídas em todas as Unidades de Saúde. Escalonada em três fases, a campanha estava prevista para terminar no dia 5 de junho. Porém, a baixa cobertura em todo o país motivou o Ministério da Saúde a estender a imunização dos grupos prioritários.

A terceira e última fase teve início no dia 11 de maio, com prioridade aos grupos formados por pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade.

A técnica responsável da Vigilância em  Saúde, Relva Cristina, lembra que mesmo com a circulação do vírus da influenza baixa em Várzea Grande, devido ao distanciamento social, a vacina é essencial para garantir a proteção da população no futuro. “A imunização vai assegurar que quando nossas rotinas forem retomadas não tenhamos um surto de influenza, uma infecção respiratória que também pode se agravar”, explica.

Relva explica que a terceira e última fase foi dividida em duas etapas: a primeira ocorreu no período de 11 a 17 de maio, com foco nas pessoas com deficiência; crianças de seis meses a menores de seis anos; gestantes; e mães no pós-parto (até 45 dias). Nesta segunda etapa, que agora segue até o dia 30 de junho, estão os professores das escolas públicas e privadas, que devem apresentar o crachá funcional para comprovar o vínculo com alguma instituição; e os adultos de 55 a 59 anos de idade.

“Estamos com uma campanha em andamento e é fundamental que as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, que ainda não se vacinaram, procurem os postos de saúde. Por conta do baixo alcance da meta nesses grupos prioritários,em todo o País, estamos acompanhando o Ministério da Saúde , na prorrogação , de 5 para 30 de junho. É mais uma oportunidade para que os públicos de todas as fases, que ainda não se vacinaram, possam procurar de forma organizada as unidades de saúde”, explica ela, informando ainda que a vacina é importante para reduzir complicações e óbitos por influenza.

A vacina não imuniza contra o novo coronavírus, porém, auxilia na exclusão do diagnóstico para  Covid -19, já que os sintomas são parecidos. “Estar vacinado também ajuda a reduzir a sobrecarga nos serviços de saúde, já demandados por conta da epidemia do novo coronavírus”, complementa Relva.

A meta nacional é imunizar 90% de cada público alvo. Em Várzea Grande a cobertura entre os idosos já alcançou 115,69% e entre trabalhadores da saúde 114,93%, mas alguns grupos ainda estão com procura baixa. Entre as crianças (de 6 meses a menores de 6 anos) a cobertura é de 23,87%; entre as gestantes 27,65%; puérperas 35,57% e adultos 55 a 59 anos 22,54%. A cobertura atual atingiu 60,14%, com a aplicação de cerca de 36 mil doses em cerca de 59.696 mil pessoas.

A secretária municipal da Saúde convoca quem ainda não se vacinou para buscar uma unidade de saúde. “Muitas pessoas estão deixando de se vacinar por medo do novo coronavírus. O município adotou medidas para garantir a continuidade da assistência com segurança, nas unidades de saúde distribuídas em todas as regiões da cidade”, lembra Relva.

“Para conter medidas de contaminação do coronavírus essas unidades possuem fluxo separado de atendimento. Já na entrada da unidade há demarcações de distanciamento, além de o paciente estar fazendo o uso da máscara, álcool em gel, entres outros cuidados conforme ditames da Organização Mundial de Saúde – OMS – para melhor segurança e saúde da população”, frisa a técnica.

Onde vacinar: Todos os públicos prioritários para imunização contra influenza – gestantes, puérperas, crianças (de 6 meses a menores de 6 anos), profissionais de saúde, idosos, doentes crônicos, pessoas com deficiência, adultos entre 55 e 59 anos, professores, motoristas, cobradores, caminhoneiros e profissionais das forças de segurança – devem procurar umas das 20 unidades distribuídas em todas as regiões da cidade. 

LOCAIS de VACINAÇÃO:

Clínica de Atenção Básica ‘Dr. Moacir Dellanes’ – Jardim Glória;

Clínica de Atenção Básica ‘Miguel Baracat’ – 24 de Dezembro;

Clínica de Atenção Básica ‘Arminda Sato’ (Marajoara);

Clínica de Atenção Básica ‘Vitor Marques’ (Cristo Rei);

Clínica de Atenção Básica ‘Dr. Lucilo Freitas (Parque do Lago);

Estratégia de Saúde da Família (ESF) – antigos postos de saúde do PSF ‘Manoel Bernardo de Barros’ (Unipark);

ESF ‘Maria Galdina da Silva’ (Vila Arthur);

ESF ‘Margarida Pereira Tavares’ (Manaíra);

ESF ‘Maria José Pedrosa’ (Capão Grande);

ESF ‘Binoca Maria da Costa’ (Manga);      

ESF ‘Lurico Ferreira de Magalhães’ (Souza Lima);

ESF ‘Celestina Gomes Coelho’ (Água Vermelha);

Centro de Saúde (CS) ‘Laurentino Paulo Serqueira’ (Água Limpa);

CS do Jardim Imperial;

CS da Cohab Cristo Rei;

CS do Nossa Senhora da Guia;

CS ‘Celina Batista Dantas’ (Ouro Verde);

e ainda nas unidades escolares:

Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) ‘Albella Curvo de Moraes’ (Mapim);

Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) ‘Maria Pedrosa de Miranda’ (Jardim Petrópolis).

 

 

 

Por: Cláudia Joséh – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana