conecte-se conosco


Carros

Harley-Davidson Flat Track: eu também quero brincar!

Publicado

source
Harley-Davidson arrow-options
Divulgação
Depois do Flat Track, o Wall Of Death era a atração mais procurada durante o evento da Harley-Davidson

O Flat Track é uma corrida só de Harleys, na terra. E tem motos dos anos 30… Nesta época do ano, geralmente a primeira quinzena de outubro, acontecem no estado da Pensilvânia as duas maiores feiras de coisas antigas dos Estados Unidos, nas cidades de Carlisle e Hershey.

LEIA MAIS: Um passeio pelo sul da Califórnia. De Harley

São duas semanas consecutivas de imersão na ferrugem, a primeira focada em automóveis e outros veículos dos anos 50, entre muitas outras coisas colecionáveis e apaixonáveis, e a segunda focada em qualquer meio de transporte motorizado, em especial coisas do pré-guerra, inclusive motos da Harley-Davidson .

 Não, não vamos mostrar agora as maravilhas dos loucos colecionadores gringos, mas sim as similares brasileiras, em um evento pra lá de especial, para quem curte motocicletas, mecânica, corridas e veículos exóticos.

 A minha ida para as feiras norte-americanas este ano acabou não se confirmando, de forma que pude aceitar o gentil convite da Harley-Davidson para conhecer o Lucky Friends Rodeo , na cidade paulista de Sorocaba, a 100 km da capital. Grande negócio.

 Já em sua quarta edição, fiquei sabendo que, devido à enorme repercussão da segunda edição, uma vez que a primeira foi tímida, a terceira edição estourou de público, inesperadamente. Por esse motivo os organizadores do evento desta vez se empenharam de tal maneira que não pude deixar de compará-lo às duas mais tradicionais feiras de antiguidades mecânicas norte-americanas.

Veja Também  Hyundai confirma produção de nova picape média, contra Hilux e S10

 Antes de ir ao local do Rodeo , fui conhecer a oficina do Flávio, onde tudo começou. Em uma grande área, vi espalhados muitos hot-rods e rat-rods, antes de chegar na área coberta, onde algumas Harley-Davidson dos anos 30 estavam sendo preparadas para a corrida Flat Track .

LEIA MAIS: A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

 Trata-se de um pista oval, de terra, na qual os competidores aceleram quase que permanentemente em curvas, apoiando o pé esquerdo no solo e fazendo jogo de corpo. As motocicletas não têm o freio dianteiro e pouco se usa o traseiro.

A relação secundária é preferencialmente acertada para que também não se precise usar o câmbio, uma vez que a perna direita está sempre fora de alcance. Mas há também aqueles que preferem usar o câmbio manualmente, instalado ao lado do tanque de combustível.

 Assisti pela primeira vez uma corrida de Flat Track no ano passado, em Milwaukee, WI, por ocasião do 115º aniversário da Harley-Davidson. Gostei logo de cara. Mesmo eu sendo notoriamente um piloto do asfalto, fiquei com aquela impressão de que seria muitíssimo divertido brincar na areia com aquelas motocicletas veteranas. As provas do Flat Track do Lucky Friends Rodeo são iguais, apenas sem tantos concorrentes como lá. Por enquanto.

Harley-Davidson arrow-options
Divulgação e Gabriel Marazzi
Uma Harley moderna em plena ação na pista de terra, uma das atrações preferidas dos participantes do evento

 O melhor do evento, no entanto, está em tudo o que circunda a pista de terra, justamente o que me fez compará-lo aos encontros gringos. Mil barracas de tudo o que você imaginar que possa interessar um motociclista. Mas tudo mesmo! Motocicletas , acessórios, motopeças, vestuário, chapéus, facas, publicações especializadas, tatuadores, barbearias, comidas e bebidas. Tudo grandioso.

Veja Também  Ferrari Roma é a nova estrela da Casa de Maranello

 Em dois dias de calor absurdo, se circular sem pressa debaixo do sol por todos os cantos do local já podia ser comparado a uma sauna com lâmpada de bronzeamento, fiquei imaginando por o que passavam aqueles intrépidos pilotos manobrando suas Harley na maior velocidade possível na terra, sem qualquer proteção contra o rei sol. Mas faz parte da sua diversão.

LEIA MAIS: Harley-Davidson dos Jesus Bikers é abençoada pelo Papa e vai a leilão

 As provas aconteciam concomitantemente aos shows de rock dentro da tenda do circo, aos espetáculos do Wall Of Death e às demonstrações do Globo da Morte. Ficou claro que passei a considerar o Lucky Friends Rodeo um evento da Harley-Davidson imperdível. Assim que a quinta edição tiver sua data determinada, imediatamente estará marcada como prioridade na minha agenda.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook

Carros

Hyundai confirma produção de nova picape média, contra Hilux e S10

Publicado

source
Hyundai Santa Cruz arrow-options
Divulgação
Hyundai Santa Cruz mira público diferente das rivais, indicando que terá pegada mais urbana

Quatro anos após a apresentação do conceito Santa Cruz no Salão de Detroit (EUA), em 2015, a Hyundai finalmente sinaliza que o modelo recebeu sinal verde para produção. A nova rival de Ford Ranger e Toyota Hilux será feita em Montgomery, no Alabama, onde também são feitos os sedãs Elantra e Sonata.

LEIA MAIS: Peugeot mostrará nova picape média em março de 2020

A fabricante irá desembolsar US$ 410 milhões para a modernização do complexo industrial americano, gerando cerca de 200 empregos diretos na região. Vale lembrar que o mercado de picapes médias é o principal segmento na América do Norte, com destaque para a recordista de vendas Ford F-150, a rival Chevrolet Silverado e a RAM 1500.

A Hyundai ainda diz que a Santa Cruz terá pegada diferenciada na comparação com as principais rivais. Enquanto F-150 e Silverado concentram suas vendas entre os trabalhadores (jardineiros, encanadores e profissionais do campo), o modelo coreano terá estilo mais focado no lifestyle urbano.

Veja Também  Hyundai confirma produção de nova picape média, contra Hilux e S10

LEIA MAIS: Flagra! Hyundai Tucson é visto em testes, ainda camuflado

Isso porque, diferentemente das rivais, a Hyundai Santa Cruz terá base de automóvel crossover, e não chassi. Apenas um modelo utiliza esse tipo de engenharia no segmento, a Honda Redgeline. A expectativa é comercializar 30 mil unidades por ano.

Picape intermediária no Brasil

Hyundai Creta STC arrow-options
Nicolas Tavares/iG Carros
Hyundai Creta STC, durante o Salão do Automóvel de São Paulo de 2016

A Toro chegou ao mercado no início de 2016 e a Hyundai não demorou para dar uma resposta. Durante o Salão do Automóvel daquele ano, o Creta STC foi uma das principais atrações da marca coreana – imaginando uma versão com caçamba do SUV compacto.

LEIA MAIS: Volkswagen terá nova picape intermediária no Brasil. Veja todos os lançamentos

Quando questionado sobre uma possível investida na categoria, o presidente da Hyundai na Argentina, Guillermo Artagaveytia, confirmou que a marca tem planos de lançar uma nova picape na América Latina. Pelo cronograma de lançamentos da Hyundai, o novo modelo deverá compartilhar sua base com a próxima geração do Creta

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Chevrolet Joy Plus: sedãzinho competente e sem vaidades

Publicado

source
Chevrolet Joy Plus arrow-options
Cauê Lira/iG Carros
Chevrolet Joy Plus se mostra bem qualificado para os motoristas de aplicativo. Economia de combustível é destaque

Talvez vocês ainda não tenham sido apresentados, mas este é o novo Chevrolet Joy Plus. Ele pode ser descrito como o substituto definitivo do Corsa Classic; um modelo “pé de boi” para quem não tem dinheiro suficiente para levar o Onix Plus. Mas ao menos no ranking de vendas – pasme! – eles serão contabilizados juntos.

LEIA MAIS: Ford Ka 1.0 Freestyle: aventureiro urbano

O que mudou? Basicamente, nada. O novo Joy Plus mantém todos os principais elementos do Prisma; ou seja, um conjunto mecânico para lá de competente, o bom porta-malas de 500 litros e uma posição de dirigir que fica longe do ideal, até pela falta de regulagens no volante.

Por fora, o símbolo da Chevrolet foi pintado de preto e as calotas também ganham uma tonalidade grafite (mimos do pacote Black, mais descolado). Como o objetivo é simplificar, não há farol de neblina. De fábrica, o Joy também vem com toda a fiação para instalação de rádio, mas um sistema paralelo de central multimídia é oferecido pela GM como acessório. Este conta com as conectividades Bluetooth, auxiliar, MP3 e até TV Digital, mas não tem interface MyLink.

Para economizar fiação, os comandos dos vidros dianteiros foram parar no console central, ao lado do freio de mão. A tela do cluster é digital, mas sua interface já é considerada primitiva na comparação com o que a própria Chevrolet apresentou desde seu lançamento. Da mesma forma, a iluminação é alaranjada na tela de cristal líquido e não branca, o que daria um aspecto mais sofisticado ao carro.

Veja Também  Hyundai confirma produção de nova picape média, contra Hilux e S10

As regulagens dos retrovisores externos também são manuais, e o volante não é multifuncional, como em qualquer veículo que coloca o preço acima das comodidades para o motorista. A linha Joy é para ir do ponto A ao ponto B com conforto e sem gastar muito combustível. Qualquer atributo além disso é vaidade.

Ele se mostra muito eficaz para você que pensa em trocar de carro para dirigir por aplicativos, mas isso exigirá alguns esforços. A linha Joy não traz regulagens de altura e profundidade no volante, e somando isso ao ponto H muito elevado, a posição de dirigir não agrada.

LEIA MAIS: Toyota Yaris XL Plus 1.5: sedãzinho eficiente

Por outro lado, o câmbio manual de seis marchas tem engates fáceis, curtos e precisos. A transmissão é um dos grandes trunfos do Joy, colaborando não apenas para o conforto na cidade, mas também para os bons números de consumo.

Adeus, frentista!

Chevrolet Joy Plus arrow-options
Divulgação
O interior do Chevrolet Joy Plus é simples, mas ainda conta com dois tons de plástico e acabamento brilhante no volante

De acordo com o Inmetro, o Onix Joy Plus pode fazer 8,7 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada com apenas etanol no tanque. O consumo é mais surpreendente na gasolina, onde o modelo marca 12,8 km/l na cidade e 15,2 km/l na estrada. Perfeito para longas jornadas de trabalho sem parar para abastecer.

Veja Também  Honda mostra as novas CG 160, NXR, XRE e Twister antes do Salão Duas Rodas

Na cidade, o Joy Plus se comporta como qualquer outro sedã “mil” de sua categoria. Boa parte das subidas serão enfrentadas na primeira marcha, principalmente se estiver levando passageiros. Durante o empréstimo, também reparei que algumas raspadas na frente baixa são frequentes – já que a GM adicionou um aplique plástico abaixo do para-choque. Nada que comprometa a experiência, ou o veículo.

Apenas quatro adultos viajam com conforto. Um quinto ocupante teria que dividir espaço lateral com os ombros dos outros passageiros, enquanto seus meniscos são esmagados pelos bancos dianteiros. Os vidros traseiros, vale lembrar, não são elétricos.

LEIA MAIS: Novo Onix Plus enfrenta o veterano Honda City. Quem vence o comparativo?

Conclusão

Ao fim da avaliação, o Chevrolet Joy Plus mostra sua verdadeira faceta; é um carro pensado para ser simples, integrando apenas o básico do básico sem qualquer requinte. O sedã parte de R$ 51.290 na versão básica, e pode chegar a R$ 53.490 na unidade que testamos, com pacote Black. 

Preço: a partir de R$ 51.290

Motor: 1.0, quatro cilindros, flex

Potência: 80 cv a 6.400 rpm

Torque: 9,8 kgfm a partir de 5.200 rpm

Transmissão: Manual, de seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 185/70 R14

Dimensões: 4,28 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,53 m (entre-eixos)

Tanque : 54 litros

Consumo: 12,9 km/l (cidade) /15,6 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 13,4 segundos 

Vel. Max: 167 km/h  

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana