conecte-se conosco


Educação

Alunos se mobilizam para ir à Olimpíada de Matemática na China

Avatar

Publicado

Em meio a um feriado ensolarado no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, um grupo de estudantes com uniformes do Colégio Pedro II chamava a atenção na manhã de hoje (12) com dezenas de medalhas penduradas no pescoço.

Em campanha para arrecadar dinheiro, seis adolescentes vendiam palhas italianas, brigadeiros e bolos mirando um objetivo bem distante: participar da delegação brasileira na principal olimpíada de matemática da China, a World Mathematics Team Championship.

 Alunos do Colégio Pedro II - Campus Centro, que foram selecionados para integrar a delegaçao do Brasil para o WMTV 2019 - Word Mathematics Team Championship.

Alunos do Colégio Pedro IIl vendem bolos e doce para tentar participar de olimpíada de matemática, na China  Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os alunos do campus centro da tradicional escola federal do Rio foram convidados a participar do evento por seu excelente desempenho na Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras, e agora vendem doces, fazem rifas e dão aulas particulares de reforço para conseguir disputar novas medalhas do outro lado do mundo.

Eles também criaram uma página na internet para receber doações.Tudo com o apoio e a companhia dos pais.

Ana Catarina Ribeiro dos Santos, de 14 anos, conta que o grupo foi convidado para três competições internacionais. A equipe tem quatro meninas e quatro meninos do 8º e do 9º ano do Ensino Fundamental. No colégio, ela afirma que é sempre incentivada a participar de olimpíadas e projetos ligados à área.

Incentivo dos pais

“Sempre gostei de matemática, mas não conhecia nenhuma olimpíada no meu antigo colégio. Quando entrei no Pedro II, vieram essas olimpíadas, e meus pais incentivaram que seria legal participar para me acostumar”, lembra ela. “Comecei a fazer e não parei mais”.

Para que oito alunos e dois professores consigam viajar para a China, o orçamento passa dos R$ 100 mil, e o grupo arrecadou cerca de R$ 10 mil. A competição será em Pequim entre 21 e 25 de novembro, e inclui provas individuais, de revezamento e em grupo.

Em cada categoria, os estudantes têm até 40 minutos para resolver problemas matemáticos de diferentes graus de dificuldade. Além da matemática, é preciso saber inglês ou chinês, já que as questões são apresentadas apenas nestes idiomas.

Pensando em formas de juntar dinheiro, os estudantes encontraram um jeito de aliar a arrecadação ao treinamento: aulas de reforço para outros alunos do Ensino Fundamental. Duas vezes por semana, eles recebem estudantes em uma sala na Tijuca e tiram dúvidas sobre o conteúdo da disciplina. Samuel Fraga dos Santos Soares, de 14 anos, já deu aulas no projeto.

 Alunos do Colégio Pedro II - Campus Centro, que foram selecionados para integrar a delegaçao do Brasil para o WMTV 2019 - Word Mathematics Team Championship.

Alunos do Colégio Pedro II – Campus Centro que foram selecionados para integrar a delegaçao do Brasil na WMTV 2019 – Word Mathematics Team Championship – Tânia Rêgo/Agência Brasil

“Muita gente vai porque tem dificuldade, está em período de recuperação. São dúvidas sobre a matéria da escola”, conta ele. “Às vezes, a gente esquece uma matéria antiga, e aí a gente lembra lá também. Além de nos ajudar, a gente ajuda outras pessoas”, explica.

Ao lado da mãe, Samuel ajudava os colegas e os pais deles a vender doces na manhã de hoje. Ex-alunos do colégio e outros frequentadores da área verde do Rio apoiaram a ideia. “Isso mostra que a educação é uma boa causa e todo mundo está a fim de querer ajudar. A gente não está representando só o grupo, mas a família, os amigos e toda a nação brasileira”, disse Samuel.

Na busca de apoio, as medalhas no pescoço servem para causar uma boa primeira impressão. Adrieny Monteiro dos Santos Teixeira contou orgulhosa que elas são fruto da dedicação.

“As pessoas veem o nosso esforço. É importante demonstrar que a gente corre atrás, persiste, é bom aluno e que vale a pena nosso esforço”, disse ela, que também participa de concursos literários e competições de astronomia. “Pretendo seguir engenharia, mas ainda estou decidindo”.

Também integram o grupo Arthur Rampazio Siqueira, João Victor Diniz de Andrade, Ana Júlia Victal Carvalho dos Reis, Isabel dos Santos Fernandes e Luiz Carlos Machado Ferreira.

Edição: Kleber Sampaio
Comentários Facebook

Educação

Governo faz parceria com empresa para ações de transformação digital

Avatar

Publicado


.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) anunciou uma parceria com a empresa internacional de tecnologia Cisco para ações relacionadas à adoção de tecnologias digitais em diversas áreas. O emprego desses recursos técnicos e as mudanças decorrentes vêm sendo chamadas por governos e organismos internacionais de “transformação digital”.

O acordo vai abarcar projetos em diversas áreas, como infraestrutura de informação e comunicação, cibersegurança, apoio à indústria e ao processo produtivo, qualificação de trabalhadores em novas tecnologias, inovação e melhoria de serviços digitais de instituições públicas.

A Cisco vai auxiliar em uma plataforma para o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, que facilite a definição, gestão e monitoramento de ações governamentais nas três esferas da Federação nessa área.

Outra ação prevista é a implantação de um programa de educação em cibersegurança com meta de qualificar sete mil jovens. Ainda nesse tema, de acordo com o ministério, o órgão e a companhia vão cooperar com a troca de informações sobre ameaças cibernéticas.

Em relação ao apoio à indústria, o acordo tem entre suas medidas a criação de um centro de experiência focado em tecnologias de suporte à atividade produtiva. Também serão realizadas atividades de formação, com a meta de oferecer capacitação a dois mil trabalhador em três anos.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, destacou a profundidade das mudanças relacionadas a essas tecnologias. “As coisas vão ser diferentes a cada dia. A utilização da tecnologia, seja em qualquer das áreas, na saúde, na segurança, na indústria, na segurança cibernética, tem uma importância gigantesca. Essas alterações, novos empregos, novos modos de vida, vamos precisar de muitos bons profissionais, de jovens empreendedores”, destacou.

O secretário de telecomunicações do MCTIC, Vitor Menezes, lembrou que o Brasil é o quarto país em número de pessoas conectadas, com 134 milhões com acesso à Rede Mundial de Computadores, além de altos índices de acesso a aplicações como redes sociais e serviços de mensageria (como Whatsapp e Telegram).

Ele elencou as medidas adotadas pelo governo e lembrou que ainda há desafios. “Estamos próximos do edital da tecnologia 5G, desenvolvendo uma estratégia de inteligência artificial e implantando o plano de Internet das Coisas. Precisamos dar vazão a tais iniciativas de modo a proporcionar que cada brasileiro tenha acesso à internet”, defendeu.

“Assim como é fato que Brasil para ser competitivo nesse mundo global, isso só existe com a devida inclusão da sociedade. A sociedade precisa e deve ser a protagonista de toda essa transformação. Que possamos fazer com que tecnologia seja fonte sólida dentro do processo de inclusão”, afirmou o presidente da Cisco no Brasil, Laércio Albuquerque.

A Agência Brasil perguntou ao MCTIC se houve alguma licitação ou seleção para avaliar outras empresas que poderiam realizar parcerias semelhantes, mas não obteve resposta.

Edição: Fernando Fraga

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Inscrições no Enem terminam nesta quarta

Avatar

Publicado


.

Termina às 23h59 desta quarta-feira (27)  o prazo para as inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) alerta os interessados que não deixem para a última hora e lembra que quem solicitou a isenção da taxa de inscrição precisa se inscrever, assim como os demais participantes.

Os dados declarados pelos candidatos devem ser conferidos e apenas alguns deles podem ser modificados na página do participante, durante o acompanhamento da inscrição. No caso da escolha do município para fazer a prova, por exemplo, o Inep pede cuidado reforçado, porque, após o encerramento do prazo, não será possível trocar. Além disso, é necessário memorizar a senha ou anotá-la e guardá-la em local seguro, porque é com ela que o participante irá acompanhar todas as etapas de execução do exame.

Feita a inscrição, o pagamento do boleto, no valor de R$ 85, só pode ser feito até amanhã. De acordo com o último balanço divulgado pelo Inep, mais de 5 milhões de estudantes se inscreveram no Enem 2020.

Data das provas

Por causa da pandemia do novo coronavírus, no fim de junho será feita uma enquete com os estudantes inscritos, na Página do Participante. As datas do exame serão definidas após a consulta.

Edição: Graça Adjuto

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana