conecte-se conosco


Saúde

Vítima de câncer, professora escreve texto emocionante em obituário

Avatar

Publicado

Em junho de 2017, uma professora da Pensilvânia, nos Estados Unidos, fez uma biópsia após sentir dor na garganta e rouquidão na voz. Segundo o New York Post , na época, os médicos detectaram que Ashley Ann Kuzma, de 32 anos, estava com câncer de laringe. Ela perdeu a luta contra a doença no mês passado e deixou um mensagem emocionante em seu obituário. 

Leia também: Após dor intensa, jovem é diagnosticada com câncer e tem perna direita amputada

mulher que morreu de câncer arrow-options
Reprodução/Facebook

Ashley Ann Kuzma morreu de câncer em 22 de setembro de 2019 e, em seu obituário, deixou uma mensagem emocionante

“Meu desejo para você é que pare de deixar situações insignificantes estressá-lo. Faça o que é importante para você. Relaxe e aproveite a companhia das pessoas ao seu redor”, escreveu Ashley, que morreu em 22 de setembro, no obituário publicado no site Legacy.com .  “O que você valoriza em sua vida? No final, é isso que importa”, continuou.

Após descobrir a doença, ela passou por diversos tratamentos. No entanto, em fevereiro de 2018, os tumores voltaram e, após uma varredura no ano passado, os especialistas descobriram que Ashley tinha câncer em suas glândulas salivares. Ela passou por 29 rodadas de radiação, quimioterapia e teve as cordas vocais removidas, mas não ficou curada. 

Leia também: Mulher descobre câncer de pulmão por causa de unhas curvadas para baixo

“Um resultado positivo de ter câncer recorrente foi que ele me ensinou a deixar de lado as coisas insignificantes e a apenas aproveitar as pessoas e os lugares”, disse ela em outro trecho da mensagem . Depois que descobriu a doença, ela fez uma viagem até o México, participou do casamento de uma amiga e organizou seu próprio memorial.

“Quando você tem câncer de laringe recorrente que simplesmente não aceita não como resposta, tem muito tempo para pensar na morte”, destacou em outro trecho. “Sou extremamente grata pela vida que vivi. Tive a sorte de ter uma família amorosa, amigos solidários, um emprego estável e significativo e uma casa para chamar de minha”, acrescentou.

Leia também: Médicos se chocam ao ver exame de mulher com câncer em todo o corpo

No obituário , ela ainda pediu que sua família não lamente sua morte, mas aprecie o tempo que ainda tem de vida. “Como acho que as visualizações são muito tristes para todos, solicitei que minha família organizasse uma celebração da minha vida”, finalizou ela, que ainda pede a participação de todos na celebração, que acontece em 13 de outubro.

Comentários Facebook

Saúde

São Paulo chega a 6,7 mil mortes por covid-19

Avatar

Publicado


.

O estado de São Paulo chegou hoje (27) a 6.712 óbitos provocados pelo novo coronavírus. O estado tem também 89.483 casos confirmados do novo coronavírus, registrados em 515 dos seus 645 municípios.

São Paulo tem, até este momento, 4.686 pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI) e 7.707 em enfermaria. O total de altas, de pacientes que foram assistidos em hospitais do estado com confirmação do novo coronavírus, somou 18.245 pessoas.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a covid-19 é de 73,2% no estado e de 87,6% na Grande São Paulo.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Com isolamento, SP evitou número maior de óbitos, diz coordenador

Avatar

Publicado


.

O isolamento social em São Paulo evitou que o estado tivesse, neste momento, 950 mil casos de coronavírus e também 65 mil mortes que poderiam ser registradas até o final de maio. Com isso, a região tem hoje 89 mil casos e 6,7 mil óbitos. A afirmação foi feita hoje (27) por Dimas Covas, diretor do Instituto Butantã e atual coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus.

“Isso mostra o quão efetivas foram as medidas de isolamento”, disse. A quarentena em São Paulo foi adotada no dia 24 de março e hoje (27) ampliada até o dia 15 de junho, mas já prevendo a retomada das atividades a partir do dia 1º de junho, de forma gradual e regionalizada.

“As medidas de isolamento são a única ferramenta de que dispomos para enfrentar essa pandemia. Nós não temos medicamentos nem procedimentos que sejam capazes de desativar o vírus. O isolamento é a única forma de colocarmos o vírus fora de circulação”, disse Dimas Covas.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, a curva de contágio hoje “é dez vezes menor”. “Estamos verificando uma desaceleração do crescimento da epidemia. Ainda estamos, sim, na etapa de crescimento, mas com um crescimento em ritmo menor”, afirmou.

Mapa das fases de relaxamento da quarentena segundo DRTs de São Paulo. Mapa das fases de relaxamento da quarentena segundo DRTs de São Paulo.

Mapa das fases de relaxamento da quarentena segundo DRTs de São Paulo. – Agência Brasil

Ontem (26), a taxa atingiu 47%, abaixo do mínimo esperado pelo governo, estabelecido em 55%. Quanto mais alta, menor a propagação do vírus e menor a quantidade de pessoas necessitando de leito de unidades de terapia intensiva (UTI). Na capital paulista, a taxa chegou ontem a 49%.

Prefeitura

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, vidas foram poupadas. “Salvamos 30 mil vidas que teriam sido perdidas se a gente não tivesse a preocupação de conter a atividade econômica, isolar as pessoas e ampliar a atenção na área de saúde. De cada dez pessoas atendidas na rede municipal, nove são salvas”, disse o prefeito.

A cidade de São Paulo tem hoje 174.022 casos suspeitos de coronavírus, com 51.852 casos confirmados. A covid-19 já matou 3.421 pessoas. O total de curados chegou a 53.541. Segundo o prefeito, 100 mil pessoas na cidade estão sendo monitoradas no momento.

A taxa de ocupação de leitos de UTIs em hospitais municipais estava em 85%. “Estamos, desde o dia 5 de maio, trabalhando nessa faixa. São mais de três semanas em que o índice fica entre 85% e 92%, mostrando que temos conseguido, com a ampliação de leitos de UTI na cidade de São Paulo, manter a taxa média de ocupação.”

A taxa média de crescimento de casos de coronavírus na cidade está em 3,1%. No dia 17 de março, era de 17,4%. Já a taxa de transmissão, ou de contágio, está hoje em 1, ou seja, uma pessoa infectada transmite o vírus para uma pessoa. Segundo o prefeito, desde o dia 18 de maio, a cidade vem demonstrando uma certa estabilidade no número de mortes, de cerca de 520 óbitos por dia.

Redução

João Gabbardo dos Reis, antes secretário-executivo do Ministério da Saúde, passou a compor o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo. Em entrevista hoje no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, ele disse que SP, no início, correspondia a 68% dos casos no país e hoje é responsável por 22% dos casos. “Em relação aos óbitos, a mesma situação. São Paulo correspondia a 68% do total de casos no país,e caiu para 26% agora.”

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana