conecte-se conosco


Várzea Grande

Educação promove curso de boas práticas para merendeiras da rede municipal de ensino

Avatar

Publicado

A secretaria municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer em parceria com a secretaria municipal de Saúde e da secretaria estadual de Educação, capacitou entre os dias primeiro a 7 de outubro, profissionais de Apoio Administrativo em Nutrição Escolar (merendeiras), pertencentes as 87 escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) da rede de ensino de  Várzea Grande. O curso de atualização de boas práticas para apoio em nutrição escolar foi realizado no anexo I da Educação Municipal e beneficiou cerca de 200 profissionais, sendo divididas em duas turmas. 

A capacitação tem como objetivo qualificar as merendeiras a preparar, armazenar de forma adequada, higiênica e segura os alimentos como explica o secretário municipal de Educação Silvio Fidelis. “O curso prevê a capacitação e qualificação das auxiliares de merenda escolar do município, na intenção de ensinar e auxiliar a elas no processo de manipulação de alimentos com qualidade, de segurança alimentar. O importante hoje na alimentação é você produzir alimento seguro, onde a pessoa/consumidor e neste caso nós estamos falando de crianças, que elas possam se alimentar, com a garantia que não vão adquirir doenças por uma manipulação incorreta e inadequada, além de cumprirmos com a legislação, sendo este curso uma norma preconizada pela ANVISA, que é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária,” explicou o secretário.  

Ainda para o secretário de Educação ,Silvio Fidélis, o curso é importante para que a gestão consiga instituir e manter as boas práticas no manuseio dos alimentos no âmbito escolar. “É um ótimo aprendizado sobre cardápio, armazenamento dos alimentos e os cuidados nutricionais. Tudo que precisamos garantir para manter a qualidade da merenda escolar que hoje temos na nossa rede escolar e oferecer o melhor atendimento nesse setor”, acentuou.

A nutricionista Mônica Aparecida Gonçales, uma das facilitadoras do curso, explicou que a abordagem principal esteve relacionada ao trabalho das merendeiras. “Falamos desde o preenchimento de registro de controle até as boas práticas de manipulação dos alimentos e os hábitos saudáveis, além das normas vigentes por lei na segurança alimentar. São instruções necessários e que fazem parte do dia-a -dia dessas profissionais”, disse ela.

A Superintendente Operacional do Sistema Escolar,  Ednir Maria de Almeida, acrescenta que a capacitação é uma espécie de reciclagem. “Todo ano realizamos treinamentos como esse, renovando as técnicas repassadas às servidoras agregando conhecimento e troca de experiências entre elas. Esperamos com este curso possamos evitar o desperdício, com a melhora do aproveitamento e manuseio dos alimentos e o descarte das sobras, uma questão ambiental séria que impacta a todos e que tem trazido problemas para a manutenção das escolas, exatamente por causa desse mau descarte que acaba levando restos para os ralos e consequentemente esgotos, e acima de tudo a segurança alimentar dos alunos”, disse a superintendente. 

Ednir  Maria de  Almeida pontuou ainda o interesse das servidoras na capacitação. “Dividimos em duas turmas, uma no dia primeiro e hoje estamos finalizando com a segunda turma .“ Duvidas foram esclarecidas e as regras afiançadas.Sempre é bom relembrar as práticas de higiene e manipulação dos alimentos. O interesse foi grande por parte das merendeiras, o que melhora no seu dia-a dia , na execução do seu trabalho . E no dia 30 desse mês é comemorado o Dia da Merendeira, em alusão a data  iremos realizar uma grande comemoração para nossas servidoras que merecem esse reconhecimento pelo excelente trabalho que desempenham em nossas unidades”, finaliza a superintende. 

“Troca de ideias e potencialização dos nossos conhecimentos”, foi a colocação usada pela servidora, Edilhiane de Jesus Silva, que esteve presente na capacitação,  “Ações como essa fazem toda a diferença para o nosso trabalho que apesar de ser rotineiro, necessita de atualização no aprendizado. Mais do que conhecimento trocamos experiências umas com as outras, o que nos permite executar um trabalho cada vez mais de qualidade”, disse a merendeira.  

Por: Letícia Kathucia – Secom/VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Saúde informa  o 11º óbito por Covid -19 em Várzea Grande

Avatar

Publicado


.

30/05/2020    0

O Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus e a Secretaria Municipal de Saúde, ambos de Várzea Grande, lamentam informar o 11º óbito, da paciente Antônia Antunes, 81, residente no Bairro Costa Verde.

A mesma era diabética e deu entrada na UPA IPASE, no dia 24 de maio com fraqueza, cianose, hipocorada, sonolenta, hiperglicemia, esforço respiratório, hiportermia, apática, extremidades frias.

Quadro evoluiu para piora no dia 25 de maio e mesmo com avaliação clínica para COVID 19, com quadro gravíssimo e solicitação para UTI, foi recusada pela Central de Regulação, por não ter exame que confirmasse a doença, o que só aconteceu na data de hoje, 29 de maio, três dias após o óbito.

O Comitê de Enfrentamento e a Secretaria Municipal de Saúde informam ainda que fato idêntico ocorreu na data de 25 de maio, com a paciente Maria Dorotéia Mendes (10ª vitima), que veio óbito no próprio dia 25, na mesma situação, ou seja, foi recusada pela Central de Regulação, por não ter exame confirmando o Covid- 19, apenas avaliação clínica. O PCR que confirmou a doença da referida paciente saiu no dia 28 de maio.

Ambos reafirmam as medidas de isolamento social e trabalho em Home Office para aqueles que podem e medidas de segurança para os que necessitam sair para trabalhar, como distância de 1,5 metros entre as pessoas, uso de máscaras, luvas quando necessárias e meios de higienização rigorosos, apontando que as pessoas tem como ajudar as autoridades públicas nos efeitos da pandemia mantendo as regras e o isolamento.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Obras do Complexo de Lazer e de Cultura avançam em ritmo acelerado

Avatar

Publicado


.

29/05/2020    1

“A manutenção dos investimentos públicos e a ampliação de esforços para aplicação de recursos, serão essenciais para retomada da economia e conservação de empregos”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos, durante visita técnica às obras de construção e revitalização da Orla da Alameda Júlio Müller, em Várzea Grande.

A revitalização da Orla tem previsão para ser concluída no segundo semestre deste ano e vai receber o maior investimento em recursos próprios da atual gestão: R$ 17 milhões.

Apesar da nova rotina imposta pela pandemia do novo coronavírus, as obras do projeto – que vai dar à cidade um novo cartão postal – seguem em ritmo acelerado e deverão estar com sua primeira fase concluída em setembro, mês em que a cidade celebra 72 anos de emancipação política e administrativa, 23 de setembro de 1948. “Temos os recursos garantidos, projeto aprovado e licenças outorgadas. Essa obra vai dar a esta região uma valorização imobiliária sem precedentes, vai se tornar um atrativo para toda a cidade e para quem passa por Várzea Grande. Até a obra pronta, empregos estarão sendo gerados e muitas famílias terão sua renda assegurada por meio dessa iniciativa”, completou a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Estima-se que a obra da Orla em Várzea Grande gere entre 1.800 até 3 mil empregos diretos e indiretos, o que é significativo neste momento de dificuldades e desaceleração econômica.

Considerando as novas normas sanitárias determinadas por autoridades em Saúde Pública, o canteiro de obras está sendo mais otimizado, sem a necessidade de aglomeração. Técnicos do Município, que acompanharam a prefeita na visita, destacam que os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) têm sido utilizados de forma correta. “O setor da construção civil e construção pesada tem como praxe o cuidado adicional com a saúde. Algumas adaptações em relação ao distanciamento foram aplicadas, orientações reforçadas, e assim, o trabalho pôde seguir, sem paralisações”, explica o assessor de gestão da Secretaria Municipal de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Enodes Soares Ferreira.

Na vistoria, a prefeita e sua equipe constaram in loco os avanços dos trabalhos. O acesso, Avenida Júlio Müller acaba ficando prejudicado por causa das obras. Nesse momento, as obras estão focadas no muro de gabião, intervenção necessária para conter a erosão da margem do rio Cuiabá, que faz limite com a via. Esse tipo de edificação, o muro de gabião, é produzido com malha de fios de aço doce recozido e galvanizado, em dupla torção, amarradas nas extremidades e vértices por fios de diâmetro maior. São preenchidos com seixos ou pedras britadas.

Essa parte do trabalho é tida como ‘pesada’ e emprega muito maquinário, o que contribui para aplicação das normas de higienização e de distanciamento entre os trabalhadores. Para esta etapa foi necessária ainda o bloqueio total da avenida, ação que se seguirá até setembro. “Nossa intenção é entregar o projeto o mais rápido possível para o várzea-grandense. No entanto, não abrimos mão da qualidade e da segurança dos trabalhadores, técnicos e engenheiros que passam e passarão pela obra”.

FASE ATUAL – A Avenida Júlio Müller estará sob interdição total no trecho entre a Avenida da FEB, ponte Júlio Müller até o acesso à rua Sebastião dos Anjos. Nos primeiros meses das obras, a pista estava liberada em meia faixa, permitindo acesso no sentido FEB ao bairro, mas desde a primeira quinzena desse mês ficou bloqueada.

As orientações repassadas pela Guarda Municipal, pelos técnicos responsáveis e por agentes da secretaria de Mobilidade Urbana, para quem trafegar pelo local são as seguintes: veículos de passeio e comerciais leves podem optar pela rua Vereador Abelardo e em seguida entrar na rua Sebastião dos Anjos para acessar a ponte Sérgio Motta e outros trechos da Avenida Júlio Müller. A Travessa Independência, paralela a Avenida Júlio Müller, não está obstruída e dá acesso à Avenida da FEB, tanto para quem vai para Cuiabá, como também, precisa retornar para o Centro de Várzea Grande.

Quem vier pela ponte Sérgio Motta sentido ponte Júlio Müller, vai transitar pela Avenida Júlio Müller até chegar à rua Sebastião dos Anjos, que passa a ser desvio obrigatório.

Já os veículos pesados e de carga o trajeto indicado é seguir pela Avenida da FEB, em Várzea Grande, em direção à Avenida Beira Rio, em Cuiabá e então retornar pela ponte Sérgio Motta e assim, acessar novamente a Avenida Júlio Müller. Essa orientação é necessária porque a rua Sebastião dos Anjos, que corta os bairros Alameda e Construmat, possui muita movimentação de pedestres, ciclistas e carros de passeio.

A OBRA – “O projeto finalizado será o mais novo cartão postal da cidade. O empenho na transformação do local tem dois grandes objetivos: resolver a erosão, um problema ambiental que a região enfrenta e que já vem tomando conta de uma extensão considerável da margem várzea-grandense do rio Cuiabá. Por outro lado, o poder público municipal cria mais um espaço de convivência e de referência para as famílias, na principal porta de entrada à cidade, via ponte Júlio Müller, que liga Várzea Grande ao tradicional e histórico bairro do Porto, em Cuiabá”, pontuou a prefeita.

Conforme o projeto, serão reurbanizados, revitalizados e recuperados 700 metros de extensão às margens do rio Cuiabá. O projeto da ‘Orla da Alameda Júlio Müller’ tem início na Avenida da FEB, junto à ponte Júlio Müller e se estende até a rua Sebastião dos Anjos, uma das principais vias do bairro Alameda. 

O complexo abrigará lanchonetes, pergolados, escadas, rampas de acesso, parque infantil, pista de caminhada, mirante, centro cultural, auditórios, sanitários, bancos e calçadões por toda sua extensão. O projeto arquitetônico sustentável está distribuído em dois níveis, um mais próximo ao rio e outro no nível da rua, com espaços voltados à contemplação do rio e da natureza ao redor.

 

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana