conecte-se conosco


Esportes

Tite explica Neymar no banco em derrota do Brasil e nega privilégios ao atleta

Avatar

Publicado

Neymar começou o amistoso diante do Peru no banco de reservas e entrou no 2º tempo arrow-options
Pedro Martins / MoWA Press

Neymar começou o amistoso diante do Peru no banco de reservas e entrou no 2º tempo

Diante do Peru, o Brasil jogou o primeiro tempo com um time alternativo na madrugada desta quarta-feira. Sem Neymar, Daniel Alves e outros dos principais jogadores do elenco, a seleção brasileira acabou sendo derrotada no amistoso realizado em Los Angeles por 1 a 0 .

No caso de Neymar , a entrada em campo aconteceu somente com a bola rolando no segundo tempo. Ao ser questionado, o técnico Tite explicou. De acordo com o comandante, a seleção precisa aprender jogar sem os melhores jogadores tecnicamente.

“Foi Neymar, foi Dani, foi Thiago, foi Arthur. Temos que saber jogar sem as pilastras técnicas da equipe, as pilastras de liderança, de capitania, de liderança comportamental. Eu não consigo tirar conclusões sem botar para jogar. Temos que responder enquanto equipe também. Mas teve (uma condição física), sim”, afirmou o treinador em entrevista após a partida.

Leia também: Neymar é o terceiro melhor jogador nos games Fifa 20 e PES 2020

“Todos os cartões e acontecimentos extracampo são analisados individualmente, coletivamente ou até mesmo nos dois âmbitos. Posso garantir que nós, da comissão técnica, sempre pensamos na saúde dos atletas e não vamos escalar quem não estiver 100%”, comentou.

Tite disse ainda negou que não exista algum tipo de previlégio a Neymar na seleção. “Ele também passa pela mesma avaliação. Eu acredito que a seleção nos dá a oportunidade de orientá-lo nas áreas que nos são competentes. Não sou eu que vou decidir o que é o certo ou errado para ele. A gente procura sempre desenvolver situações que vão beneficiar os dois lados. Se conversasse com ele a respeito do momento que ele está enfrentando, não contaria para ninguém. Isso é uma coisa pessoal”, completou.

Gramado ruim

Brasil perde para o Peru em amistoso nos EUA arrow-options
Pedro Martins / MoWA Press

Brasil perde para o Peru em amistoso nos EUA

Outro ponto abordado por Tite durante a coletiva foi o estado do gramado – também criticado pelos jogadores na saída de campo e na zona mista. O amistoso do Brasil diante do Peru foi disputado no Memorial Coliseu, em Los Angeles, nos Estados Unidos, estádio de futebol americano, adaptado nesta quarta para um jogo de futebol. O técnico da Seleção Brasileira detonou o estádio, afirmando não ser possível jogar futebol de alto nível nestas condições. 

“Está errado, o gramado influencia no desempenho, não pode acontecer. Corre risco de lesão. Não é desculpa da derrota, não quero colocar isso. Não peguem só uma parte do que estou dizendo. Tem que matar no peito, assumir a derrota. O adversário montou estratégia e ganhou. Mas futebol de alto nível não pode acontecer. Está ligado também à Argentina e Chile (jogaram na semana passada no mesmo estádio). Não pode ter campo nessas condições. Vai ter escanteio, vai ter contato com adversário e vai parar na arquibancada”, comentou.

Leia também: Neymar troca sopapos com jogador colombiano na frente do árbitro; assista

“As pessoas responsáveis, a empresa, também tenho minha responsabilidade, antes conversei com Juninho (diretor de Seleções da CBF). A Pitch (empresa organizadora) precisa cuidar disso, sim. Tem que ter um campo melhor para jogar. Não pode ter um campo desse, não dá para ter um espetáculo num gramado desse. Dá para jogar soccer, dá para jogar de tênis. A gente teve três primeiras bolas que fomos inverter, foram três bolas longas porque não teve precisão. Não é desculpa para a derrota, porque foi para os dois. Mas que um busca mais jogar e outro busca contato, tem uma diferença”.

O Brasil volta a campo ainda neste ano para mais amistosos em Datas Fifa. Estão programados dois para outubro, entre os dias 7 e 15, e dois para novembro, entre 11 e 19. Os adversários e locais destas quatro partidas antes do fim de 2019 ainda não foram confirmados pela CBF.

Comentários Facebook

Esportes

Adaptada em meio a pandemia, Semana de Vela de Ilhabela será virtual

Avatar

Publicado


.

A maior competição náutica da América Latina precisou ser adaptada à realidade da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A 47ª edição da Semana de Vela de Ilhabela está confirmada para o período de 27 a 30 de julho, mas, ao invés de medirem forças nas águas do litoral norte paulista, os velejadores se enfrentarão em regatas on-line, por meio de um aplicativo de simulação chamado Virtual Regatta.

O game, criado em 2010, está disponível para computador e celular nos sistemas operacionais IOS e Android. O jogo contempla provas offshore (oceânicas) e inshore (percurso limitado por boias). Segundo o site oficial do Virtual Regatta, são mais de dois milhões de inscritos. O game é parceiro da federação internacional de vela (World Sailing), que promove disputas virtuais da modalidade há dois anos.

“É um aplicativo dinâmico, prático, não exige uma máquina superpotente e simula bem situações do real para o virtual. Quem já é velejador, consegue aplicar esse conhecimento, o que fazer para não ser ultrapassado ou como recuperar posições”, conta à Agência Brasil o velejador Samuel Solano, que além de instrutor da escola pública de vela Lars Grael, de Ilhabela, compete em regatas virtuais. Ele é, inclusive, o terceiro do ranking mundial de regatas por equipe em outro game de vela, o Virtual Skipper.

A Semana de Vela virtual terá 20 regatas inshore, disputadas em percursos de cidades disponíveis no aplicativo, como Rio de Janeiro, Auckland (Nova Zelândia, considerada a capital mundial da vela), Marselha (França, que receberá as provas da modalidade na Olimpíada de 2024), Newport (Estados Unidos, uma das sedes da Volvo Ocean Race, mais antiga regata de volta ao mundo) e Palma de Mallorca (Espanha). A relação completa ainda será divulgada.

A competição presencial estava inicialmente prevista para o período de 4 a 11 de julho, mas, devido à pandemia, foi cancelada em maio. “O formato será diferente, mas com o mesmo espírito que eu conclamei a não deixarmos enfraquecer, o espírito da vela”, declarou o organizador da disputa e diretor do Yacht Club de Ilhabela, Mauro Dottori, ao perfil oficial do evento no Instagram. A cerimônia de abertura, no próximo dia 27 de julho, também será virtual, a partir das 19h (horário de Brasília).

“Será novidade para todo mundo. No Brasil, tem muita gente boa que veleja no virtual, então, será disputado. E será divertido porque grandes nomes da vela pode ser que participem. Quem sabe, correr com Robert Scheidt ou Torben Grael”, comenta Solano, que competiu três vezes na Semana de Ilhabela e atuou na organização do evento nas últimas três edições.

A última edição reuniu cerca de mil velejadores em 120 embarcações, divididas em nove classes. Desta vez, por se tratar de uma prova virtual, não haverá a divisão por categorias.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Covid-19: Dois jogadores da NBA testam positivo no Complexo da Disney

Avatar

Publicado


.

A NBA (liga profissional de basquete dos Estados Unidos) anunciou que dois entre os 322 atletas que realizaram exames para o novo coronavírus (covid-19) no Complexo da Disney testaram positivo. Contudo, a entidade não divulgou o nome dos jogadores e afirmou, em nota, que os dois começaram a cumprir isolamento social de duas semanas em suas casas. A temporada 2019/2020 vai recomeçar em Orlando (EUA) no dia 30 de julho após suspensão em março por causa da pandemia.

“Desde 1º de julho, quando realizamos nosso primeiro teste, 19 jogadores da NBA testaram positivo. Esses jogadores permanecem em suas casas se recuperando até serem liberados de acordo com as diretrizes do CDC [Centros de Controle e Prevenção de Doenças] e as regras da NBA para deixar o isolamento em casa e ingressar no complexo”, afirma a liga em comunicado.

A NBA vem sendo cuidadosa com os protocolos elaborados para a retomada da competição. O pivô do Sacramento Kings Richaun Holmes anunciou através de sua conta no Twitter que terá que cumprir um período maior de quarentena após ultrapassar o limite estabelecido no campus da Disney. O jogador cruzou a fronteira do local determinado para receber uma entrega de comida, conforme esclarecido na rede social: “Após o período inicial de quarentena, cruzei rapidamente e acidentalmente a linha do campus da NBA para pegar uma entrega de comida. Atualmente, estou em quarentena [2° dia] e ainda tenho 8 dias. Peço desculpas por minhas ações e espero me juntar aos meus colegas de equipe nos playoffs”.

Caso semelhante aconteceu com o brasileiro Bruno Caboclo, do Houston Rockets. No último sábado (11), o ala-pivô saiu de seu quarto nas primeiras 48 horas de isolamento social, transgredindo as regras impostas pela organização da competição.

Russell Westbrook testou positivo

O armador Russell Westbrook, do Houston Rockets, anunciou na última segunda (13) em sua conta no Twitter que testou positivo para covid-19 antes de se juntar à equipe, nas dependências da Disney: “Testei positivo para o Covid-19 antes da partida do meu time para Orlando. Atualmente, estou me sentindo bem, em quarentena e ansioso para voltar a meus colegas de equipe quando for liberado. Obrigado a todos pelos votos de felicidades e apoio contínuo. Por favor, leve esse vírus a sério. Fiquem seguros. Usem máscara”.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana