conecte-se conosco


Esportes

Metade dos jogadores no Brasil ganha só um salário mínimo. E isso não deve mudar

Publicado

Maioria dos jogadores de futebol no Brasil recebe salário miserável arrow-options
Shutterstock / Reprodução
Maioria dos jogadores de futebol no Brasil recebe salário miserável

Um estudo apresentado no curso FGV/Fifa, coordenado por Pedro Trengrouse e divulgado na coluna do jornalista Ancelmo Gois, do O Globo , mostrou números alarmantes quanto à realidade dos salários dos jogadores de futebol aqui no Brasil.

Leia também: Piada? Carlos Alberto diz que Real Madrid não ganharia a Série B do Brasileirão

A pesquisa mostrou que quase metade dos jogadores de futebol – 45%, mais precisamente – ganha até um salário mínimo (que hoje é de R$ 998). Outros 42% têm vencimentos entre um e dois salários mínimos, enquanto 9% dos atletas recebem entre 2 e 20 salários mínimos.

Apenas 4% dos atletas profissionais recebem acima de 20 salários mínimos, que são os nomes dos grandes clubes do Brasil, tanto da Séria A quanto da Série B do Brasileirão

Para o advogado especialista em direito desportivo Mauricio Corrêa da Veiga, sócio do Corrêa da Veiga Advogados, os números apresentados realmente impressionam. Ele explica que um dos principais motivos dessas diferenças salariais é a alta competitividade que o desporto de alto rendimento provoca.

Veja Também  Programa erra e mostra mensagem de perfil fake de dirigente do Flamengo

“Essa competitividade demonstra que esse lugar ao sol é um privilégio para poucos – para aqueles que têm disciplina e que têm um talento acima da média”, ressaltou.

O advogado diz que, somado à precária realidade da remuneração dos atletas brasileiros, ainda existe a situação enfrentada por muitos jogadores que é o atraso de salários . “Muitos clubes não conseguem cumprir com os pagamentos dos salários em dia e às vezes dão um prazo de dois a três meses para efetuar o pagamento aos atletas, mesmo sabendo que o salário é obrigação principal de qualquer empregador”, afirmou.

Segundo Mauricio, a realidade dos baixos salários é difícil de ser alterada, tendo em vista que poucos clubes gozam de boa saúde financeira e podem pagar altos salários para os atletas. O advogado diz ainda que o nivelamento não pode ser feito por baixo, ou seja, não se pode pretender que a maioria dos atletas recebam salários módicos ou medianos.

Leia também: Neymar é o terceiro melhor jogador nos games Fifa 20 e PES 2020

Veja Também  Sem Neymar, PSG derrota Real Madrid por 3 a 0 na estreia na Champions

“A nossa cultura estimula a concorrência, razão pela qual o atleta que se destacar terá maiores condições de atuar por um clube de ponta e receber salários elevados. O que pode ser feito é assegurar que todos os jogadores tenham condições de demonstrar o seu talento e para tanto é necessário que se resguardem direitos ao clube formador mediante incentivos, o que pode ser feito via Poder Legislativo”, avaliou.

“Contudo, as diferenças salariais sempre existirão, até mesmo porque os objetivos dos clubes são distintos uns dos outros. Alguns clubes pretendem revelar jogadores , outros disputam determinada competição apenas para se manter e outros disputarão o título”, explicou Mauricio Corrêa da Veiga.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

STJD descarta anulação de jogo entre Náutico e Paysandu pela Série C

Publicado

Náutico garantiu acesso para a série B nos pênaltis arrow-options
Reprodução/Instagram
Náutico garantiu acesso para a série B nos pênaltis

Por unanimidade, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) julgou improcedente o pedido do Paysandu de anulação da partida contra o Náutico, que garantiu o acesso da equipe pernambucana à Série B do Campeonato Brasileiro.

Leia também: Vídeo mostra jogador do Chelsea dando cabeçada antes de ser espancado em bar

O pedido da equipe paraense foi negado por 7 votos a 0. Depois de o relator, Mauro Marcelo de Lima e Silva, ter votado pela improcedência da solicitação, Otavio Noronha, Ronaldo Piacente, Rodrigo Raposo, José Perdiz e Antônio Vanderler também votaram contra o pedido de impugnação da partida , assim como o presidente do STJD , Paulo Cesar Salomão Filho.

Paysandu  entrou com o pedido de impugnação alegando que o time foi prejudicado pelo árbitro Leandro Vuaden , que marcou um pênalti polêmico a favor do  Náutico  aos 49 minutos do segundo tempo. O pedido de impugnação por parte do Paysandu teve o apoio da Federação Paraense de Futebol.

Vuaden assinalou o pênalti após a bola tocar na mão do jogador Uchôa. O Náutico converteu a penalidade, empatou o jogo em 2 a 2 e levou a decisão para a disputa de pênaltis. Nela, o Timbu saiu vencedor e garantiu o acesso à Série B do Brasileirão. A alegação do Paysandu era a de que o árbitro cometeu “grave erro de direito ao marcar erroneamente um tiro penal”.

Veja Também  Com Marta de volta, Pia Sundhage convoca seleção brasileira feminina

Repercussão entre os torcedores

Com a decisão do STJD, os internautas não perderam tempo e passaram a postar memes, que logo viralizaram nas redes sociais. Veja alguns:

Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD arrow-options
Reprodução
Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD


Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD arrow-options
Reprodução
Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD


Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD arrow-options
Reprodução
Internautas não perdoaram a derrota do Paysandu no STJD


Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Antonio Brown é demitido do Patriots após acusações de estupro e assédio

Publicado

Antonio Brown arrow-options
Getty Images
Antonio Brown foi demitido do Patriots por conta da acusação de estupro sofrida

Após ser alvo de acusações de estupro e assédio, o jogador Antonio Brown não faz mais parte do elenco dos New England Patriots. O clube comunicou a decisão por meio de seu Twitter na tarde desta sexta-feira. O jogador era considerado a principal contratação da temporada na NFL, anunciado pelos atuais campeões no início deste mês. 

Leia também: Antonio Brown atira móveis do apartamento no 14º andar e quase mata criança

“O New England Patriots está dispensando Antonio Brown . Nós apreciamos o trabalho duro de muitas pessoas nos últimos 11 dias, mas sentimos que é melhor seguir outra direção nesse momento”, informa o comunicado, creditado a um porta-voz da franquia.

Nesta quinta-feira, o jornal Boston Globe já havia revelado que a Nike rescindiu o contrato de patrocínio com o wide receiver . Segundo a publicação, a fabricante já estudava o rompimento com o atleta, e tinha preocupação com relação ao cumprimento de clásulas contratuais, como aparições públicas. O jogador já havia perdido o patrocínio da Xenith, marca de capacetes de proteção, após as acusações.

Brown foi denunciado por uma ex-treinadora, Britney Taylor, que o acusou de tê-la assediado por três vezes entre os anos de 2017 e 2018, ter cometido um estupro na última delas. A defesa de Brown negou as acusações de Taylor e afirmou que a relação foi consensual.

Veja Também  Após volta ao PSG, Neymar é flagrado dançando hit de forró; assista

Poucos dias depois, uma artista contou à revista Sports Illustrated que  Antonio Brown teria aparecido nu em um cômodo onde ela pintava um trabalho encomendado por ele. Novamente, o atleta negou a acusação. Além deste relato, a publicação trazia ainda depoimentos de 24 ex-funcionários do jogador, que relatavam “um padrão de comportamento bizarro” e assédio moral por parte do jogador. Além disso, a revista teria obtido acesso a 12 processos nos quais o jogador é acusado de não pagar seus funcionários.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana