conecte-se conosco


A rapadura é doce mas não é mole

17 já foram presos por explosão de caixa eletrônico; família de dono de baguncinha se revolta com prisão – VEJA LISTA

Publicado

FONTE: RAFAEL MEDEIROS | O BOM DA NOTÍCIA

Polícia Civil pode ter desarticulado uma organização criminosa com foco em explosão a caixas eletrônicos. Nas últimas horas, 17 bandidos foram presos pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). As prisões vem ocorrendo desde o último final de semana. No sábado (31.08) cinco foram presos em Várzea Grande, já ontem (3) outros 12 foram localizados e presos.    A delegada Juliana Chiquito Palhares, responsável pelas investigações, afirmou ao O Bom da Notícia,  que há indícios da participação do grupo em outras ações em bancos com explosivos. De julho até o início deste mês, ao menos nove ocorrências de ataques a agências bancárias ocorreram no Estado. As investigações seguem para chegar até o fornecedor dos explosivos que vêm sendo utilizados pelos criminosos.  Conforme a delegada ainda não é possível afirma para que o dinheiro roubado seria usado ou se os suspeitos possuem ligação com alguma facção criminosa.

Foram até o momento, Maxwell Nogueira Silva, 22 anos, Leonardo Souza Novais de Alencar, 22 anos, Deykso da Silva Brito, 38 anos, André Felipe Alves Mendes, 18 anos, Luan Reis do Nascimento, 21 anos, Erik Felipe da Silva Almeida, 29 anos, e apreendido M.V.A.N, 16 anos.  Artur Antunes Pires Ferreira, 29 anos, Magnum Francisco de Almeida, 37 anos, Nilton de Oliveira da Silva Júnior, 24 anos, Douglas Fonseca Sampaio, 26 anos, e Lucas de Souza Ferreira, 22 anos. Cinco nomes foram mantidos em sigilo pela GCCO.

Pelo menos três desses criminosos já possuem antecedentes criminais. Leonardo Souza responde por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e tem 3 acusações por dirigir embriagado. Erik tem condenação de 11 anos por assalto a mão armada. Deykson tem uma condenação no regime semiaberto mas, no site do Tribunal de Justiça não é possível verificar qual é o crime e a punição.

A prisão do empresário Deykso conhecido como Deckão, causou surpresa nos moradores da região do CPA, onde há anos trabalha com baguncinha. A Polícia Civil não informou de que forma o empresário participou do crime.

Na página da lanchonete, a irmã do empresário fez um desabafo: “eu não sei quanto essas pessoas ganham ao julgar antes da Justiça bater o martelo final”, lamentou.

Sesp manifesta

Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) apontam que entre janeiro e junho deste ano oito furtos a caixas eletrônicos foram consumados em Mato Grosso, o que corresponde a um aumento de 166,66%, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram registrados três crimes do tipo. (Os dados contidos nessa matéria foram apurados e levantados pelo site O Bom da Notícia)

Mais sobre o assunto: 

Polícia prende 12 envolvidos em assalto a bancos; notas eram lavadas com água e produtos químicos

Veja Também  EMENDA DE JAYME CAMPOS CRIA BENEFÍCIO UNIVERSAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Cinco são presos em VG quando planejavam assalto a banco

Polícia apreende mais de R$ 102 mil em cédulas manchadas de furto a bancos; bandidos lavavam com whisky

Comentários Facebook

A rapadura é doce mas não é mole

Bandidos quebram parede e roubam cofre do Sicredi; PM não prendeu nenhum

Publicado

Bandidos fizeram um buraco na parede de uma cooperativa de crédito e fugiram levando um cofre. O furto aconteceu na madrugada desta sexta-feira (20), no bairro Tijucal, em Cuiabá.De acordo com o boletim de ocorrência, o crime aconteceu por volta de 2h e foi flagrado pelo sistema de monitoramento do banco.

A denúncia apontava que alguns homens estavam dentro da cooperativa de crédito cometendo furto. Policiais do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) foram até o local e verificaram, inicialmente, que a porta de acesso não estava danificada.Numa quitinete ao lado da agência, porém, os militares perceberam o portão aberto e um dos quartos em construção.

Nesse quarto havia um toldo escorado na parede escondendo um buraco que dá acesso a uma das salas do banco, onde havia um cofre grande e outro pequeno. O cofre menor foi levado pelos bandidos.Nenhum bandido foi localizado. O caso é investigado pela Polícia Civil.

NOTA À IMPRENSA

 

Em relação à tentativa de arrombamento à agência Tijucal, em Cuiabá, ocorrida na madrugada desta sexta-feira (20.09), o Sicredi informa que a invasão foi detectada pelo sistema de monitoramento e a Polícia Militar foi acionada. Os suspeitos fugiram levando um cofre pequeno que não é usado para guardar dinheiro e estava vazio.

Não houve subtração de valores ou danos estruturais expressivos. A agência funcionará normalmente para atendimento ao público nesta sexta-feira (20.09).

O Sicredi reforça que investe continuamente em segurança com o objetivo de proteger as pessoas, o patrimônio e para atender às necessidades dos seus associados e da comunidade onde atua.

Comentários Facebook
Veja Também  REPROVOU NO TESTE: Menor de 14 anos rouba e capota carro às margens de rio em VG
Continue lendo

A rapadura é doce mas não é mole

Mãe é flagrada tentando entrar com marmita de maconha para filho no Pascoal Ramos

Publicado

Dalva Souza Modesto foi presa em flagrante, na manhã desta sexta-feira (20), ao tentar entrar na Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, antigo Presídio Pascoal Ramos, com uma marmita de comida que continha uma sacola com maconha ‘camuflada’ no meio dos alimentos. A mulher iria visitar o filho e foi pega no procedimento de revista, pelos agentes penitenciários. O Grupo de Intervenção Rápida (GIR) suspeita que ela foi obrigada a transportar a droga, sob ameaças das facções, já que ela não tem o perfil de ‘mula do tráfico’ e nenhum histórico criminal.

Com a Operação Agente Douglas, as mulheres que costumam atuar no tráfico ilegal para dentro da cadeia têm sido barradas, nas revistas. Já que há um perfil traçado e um cuidado redobrado pelos agentes que atuam na unidade prisional. Com medo, o fluxo de visitas desse grupo diminuiu pela metade.

Devido a isso, as facções criminosas têm buscado outros meios de obter os ilícitos. O filho de Dalva está lotado no Raio 3. O GIR acredita que ameaçaram matar o preso e por isso a mãe levou a droga.

Ela teria passado mal durante a prisão e foi atendida pela equipe médica da PCE.

Comentários Facebook
Veja Também  1ª dama participa de projeto voltado à diminuição da Síndrome da Morte Súbita Infantil
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana