conecte-se conosco


Nacional

Garçom é assassinado por cliente após demorar muito para preparar lanche

Avatar

Publicado

pizzaria arrow-options
Reprodução/Facebook

Segundo moradores, pizzaria é nova na região e conhecida por ser um local tranquilo

Um garçom de uma pizzaria localizada nos arredores de Paris, na França, morreu após ser baleado por um cliente insatisfeito por ter sido obrigado a esperar por um lanche. De acordo com o jornal britânico The Guardian , o homem de 28 anos foi baleado no ombro e morreu no local.

Leia também: Homens saltam de píer e resgatam jovem cadeirante que se afogava; assista

O caso aconteceu na noite da última sexta-feira (16), na comuna de Noisy-le-Grand, localizada no leste da capital francesa. Segundo a polícia local, o suspeito teria atirado no garçom após ter ficado irritado por seu sanduíche não ter sido preparado com “rapidez suficiente”. O homem fugiu do local e ainda não foi encontrado.

Equipes de socorristas chegaram a tentar socorrer a vítima , porém o garçom não resistiu aos ferimentos. Uma investigação foi iniciada para apurar o crime .

Leia também: Homem é preso após tentar soterrar namorada com escavadeira

Moradores contaram à imprensa local que o assassinato do garçom surpreendeu aqueles que estão acostumados a frequentar a pizzaria Mistral. “É um restaurante tranquilo, sem problemas. Acabou de abrir há alguns meses”, contou uma testemunha. Em outras declarações, no entanto, alguns moradores informaram que, nos últimos meses, os crimes na região passaram a ser mais frequentes, principalmente aqueles relacionado ao tráfico de drogas.

Comentários Facebook

Nacional

Anistia Internacional critica Witzel e põe caso Marielle entre problemas do país

Avatar

Publicado


source
Marielle arrow-options
Agência Brasil

Caso Marielle foi apontado como uma das violações existentes no Brasil

A Anistia Internacional divulgou nesta quinta-feira (27) o relatório anual de como estão os direitos humanos nos 24 países das Américas. O documento critica ações e atitudes do governador, Wilson Witzel, afirmando que a “guerra às drogas” é apenas uma justificativa para as os níveis elevados de violência das forças policiais, além de constituírem “crimes contra o direito internacional e uma violação dos direitos humanos”. Foram abordadas também questões como: a impunidade dos envolvidos no caso Marielle, a crise ambiental na Amazônia e a negligência do governo Bolsonaro com os povos indígenas. As informações são do jornal O Dia .

Leia também: Bolsonaro ataca imprensa e usa “fake news” para explicar vídeo compartilhado

Segundo a Anistia , as mortes de cinco jovens negros, moradores de favelas, em um período de 80 horas, em ações policiais, em agosto do ano passado, são exemplos da violação dos “direitos humanos à vida em consequência da política”. Dados de um estudo do Ministério Público Estadual (MPRJ) apontaram a Polícia Militar do Rio de Janeiro como a que mais mata no Brasil. De janeiro a julho, segundo as estatísticas oficiais,1.249 pessoas foram mortas pela polícia. Segundo o MPE, esse número representou um aumento de 16% em relação ao mesmo período de 2018 (1.075).

Em nota, o governo do Rio de Janeiro respondeu que “há no Rio de Janeiro décadas de descaso com a segurança pública e, hoje, grupos milicianos e quadrilhas de narcotraficantes ainda dominam várias comunidades. É preciso levar o Estado a essas comunidades, retirar esses grupos de criminosos do poder” e frisa que no primeiro ano de gestão o número de vítimas fatais da violência caiu em quase mil pessoas e outros indicadores também diminuíram; “isso é preservar os direitos humanos”, completa. O governo, rebate as crítica: “A alternativa proposta pela Anistia Internacional agravou historicamente o problema e criou mais vítimas”.

A impunidade dos mandantes do assassinato de Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, quase dois anos depois do crime, as autoridades ainda não conseguiram apresentar respostas satisfatórias.

A crise ambiental na Amazônia e o fato de o presidente Jair Bolsonaro não ter tomado medidas efetivas para lidar com a questão das queimadas em largas escala na floresta.

Leia também: Após teste negativo para coronavírus, novo grupo de tripulantes deixa cruzeiro

A questão dos povos indígenas no Brasil. Bolsonaro não só descumpriu suas obrigações de proteger os povos originários do Brasil, mas também, em medidas que ele tomou aumentaram-se os riscos destas pessoas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Sexta-feira será nublada durante o dia todo com garoa e frio

Avatar

Publicado


source

Tempo nublado durante todo o dia marca a previsão do tempo desta sexta-feira (27), na capital paulista. Garoa deve atingir a capital no fim da tarde.A temperatura cai um pouco e fica mais amena. O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) divulgou que a mínima será de 15ºC e a máxima de 21ºC.

Leia também: Australiano de 6 anos morre após atropelamento de carreta no Mato Grosso do Sul

A umidade do ar em São Paulo oscila entre 70% e 95%. Tarde deverá ter sol entre nuvens. O dia tem baixa probabilidade de chuva.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana