conecte-se conosco


Cidades

Governo lança cartilha da Política Nacional da Alfabetização

Avatar

Publicado

O Ministério da Educação lançou ontem (15) uma cartilha que tem, por objetivo, apresentar detalhes, princípios, objetivos e diretrizes da Política Nacional de Alfabetização (PNA) anunciada em abril. Além de conceitos e contextualizações, o documento apresenta também formas de implementação, avaliação e monitoramento dessa política, bem como agentes e público-alvo envolvidos.

A PNA estabelece as diretrizes para ações e programas governamentais visando a redução do analfabetismo no país, no âmbito das diferentes etapas e modalidades da educação básica. A intenção é que as escolas passem a alfabetizar as crianças no primeiro ano do ensino fundamental, ou seja, geralmente aos 6 anos de idade.

“Estamos trazendo uma abordagem científica para a educação no Brasil, com base em evidências científicas”, discursou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante a cerimônia de lançamento do Caderno da Política Nacional de Alfabetização.

A ênfase da alfabetização no primeiro ano é uma das novidades. Em 2017, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que define o mínimo que os estudantes devem aprender a cada etapa de ensino, estipulou que as crianças fossem alfabetizadas até o 2º ano do ensino fundamental, o que geralmente ocorre aos 7 anos.

Pelo Plano Nacional de Educação (PNE), lei 13.005/2014, as crianças devem ser alfabetizadas, no máximo, até o final do 3º ano do ensino fundamental, ou seja, aos 8 anos de idade.

Família, estímulos e professores

Após receber, das mãos do ministro, um exemplar da cartilha, a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cecília Mota, destacou o papel que professor e família têm para que se alcance os objetivos de alfabetização.

Segundo ela, a alfabetização pode usar várias linhas, não precisando se restringir a um método específico, como o fônico – pelo qual se ensina, primeiro, os sons de cada letra para, depois, ao misturar as letras, se chegar à pronúncia completa das palavras.

“Não interessa o método aplicado pelo professor. Interessa que a criança aprenda. Então é uma questão de formação do professor. Ele precisa ser bem preparado para ter eficiência no processo de alfabetização”, disse a presidente do Consed.

Ela acrescenta que o papel da família também é fundamental, principalmente se os pais tiverem o hábito da leitura e se tiverem em casa uma biblioteca com livros infantis. “O Brasil, no entanto, é um país pobre onde muitos pais não leem ou não têm o hábito da leitura. Isso realmente tem um impacto negativo sobre a aprendizagem”, ponderou.

A educadora explica que não há uma fórmula específica para a alfabetização de crianças. “Cada criança tem seu ritmo próprio de aprendizagem. Nunca chegaremos a um acordo sobre esse ‘até tal idade’ ela deve estar alfabetizada. Esse limite é um limite apenas normativo porque a criança aprende de maneira diversificada. Tem criança que com apenas 3 anos já está lendo. Tudo depende da família, dos estímulos e do professor. É uma variável muito grande”, argumentou.

Comparações

Ainda durante o lançamento do caderno, Weintraub criticou a linha pedagógica de alfabetização adotada pelo país nas últimas décadas.

“Qual é o resultado desses anos todos de pensamento dogmático da alfabetização brasileira? O resultado desse pensamento todo, após 20 ou 30 anos de insistência, é que 50% das nossas crianças no 3º ano são analfabetas e não sabem fazer contas básicas. Isso, mais do que um fracasso, é um crime. Pode ter ou não ter dolo, mas é um crime o que está sendo feito no Brasil”, disse o ministro.

Jogos para acelerar a aprendizagem

A presidente do Consed defendeu que o uso de estímulos lúdicos potencializam a capacidade de aprendizado dos estudantes. Portanto o assunto deverá ser debatido pelo painel de 12 especialistas criado pelo ministério para elaborar o relatório que será base para a formulação das políticas públicas voltadas à alfabetização.

“Alguns jogos podem, inclusive, acelerar a aprendizagem, ao estimular os neurônios a fazerem conexões mais rápidas. É até os 6 ou 7 anos de idade que as conexões acontecem na área de matemática, Língua Portuguesa, leitura e escrita”, argumentou Cecília Mota.

Nesse sentido, ela disse que a metodologia do educador Paulo Freire será relevante, inclusive, para a implementação do que está previsto na cartilha lançada hoje. “Tem relevância porque trabalha com aprendizagem voltada para o dia a dia, em especial quando você fala em dar ludicidade para se aprender a ler. A educação só pode dar certo quando tem significado para a criança. Se dermos algo que não signifique nada para a criança, ela se desmotiva”, completou.

Weintraub aproveitou o evento para desmentir boatos de que estaria planejando acabar com o ensino médio integral no Brasil. "Isso não passa de fake news", disse

Fonte: AMM
Comentários Facebook

Cidades

Saúde reforça atendimento na UPA e mantém as unidades de Terceiro Turno abertas no Carnaval

Avatar

Publicado

Em função do aumento na demanda de atendimento de casos de urgência e emergência no feriado de Carnaval, a Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis, irá reforçar o serviço médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e manterá o atendimento nas cinco unidades de terceiros turnos na segunda-feira (24) e terça-feira (25).

O município conta hoje com os terceiros turnos na Policlínica Itamarati e nos Posto de Saúde da Família (PSFs) Cidade de Deus, Vila Olinda, Nossa Senhora do Amparo e Vila Rica. As cinco unidades estarão abertas na segunda e terça das 18 às 24h para atendimentos de urgência e emergência. Assim, pacientes que necessitem de atendimento médico podem procurar o terceiro turno mais próximo de casa com maior comodidade.

Os terceiros turnos funcionam normalmente de segunda a sexta-feira, das 18 às 24h, com equipe para atendimentos de urgência e emergência. Aos sábados e domingos, as urgências e emergências são atendidas exclusivamente pela UPA.

Além do reforço no atendimento por meio das unidades de terceiro turno, a coordenação da UPA irá aumentar a quantidade de médicos plantonistas como o objetivo de garantir maior rapidez no atendimento, já que o período tem aumento na demanda de casos de emergência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também dará suporte para as unidades de terceiro turno, bem como à UPA e ao Pronto Atendimento Infantil, que funciona normalmente.

A coordenação do Samu explica que os pacientes dos terceiros turnos que necessitarem de transporte em casos de solicitação do médico para transferências entre unidades de saúde para casos graves, serão atendidos normalmente no feriado. Casos menos graves, mas que ainda precise de transferência são feitos pela central de ambulâncias.

Postos de saúde fechados

Na segunda e terça de Carnaval, as unidades básicas de saúde não funcionam. O atendimento médico volta ao normal na quarta-feira (26).

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Continue lendo

Cidades

Mutirão vai até residências fechadas durante horário de almoço

Avatar

Publicado

As ações de combate à dengue em Sinop estão seguindo novas estratégicas com foco em recuperar casas fechadas, após um número muito alto de domicílios que ficaram sem vistorias por conta da falta de acesso ou até mesmo por recusa do morador em receber as equipes de agentes públicos. Desde o inicio de janeiro, quando a operação contra a dengue foi massificada pela Prefeitura, nem todas as residências visitadas pelos servidores foram objeto de averiguação.

Para recuperar essas residências, sob determinação da prefeita Rosana Martinelli, as equipes da Prefeitura de Sinop, juntamente com a Defesa Civil e Corpo de Bombeiros retornaram ao bairro Jardim Jequitibás, na quarta-feira, dia 19, em horário diferenciado, das 11h às 13h. E, estarão vistoriando essa localidade até sexta-feira, dia 21. "Não podemos, enquanto poder público, deixar de fazer nossa parte. Mas é preciso que a comunidade também se empenhe nessa causa, pois, por si só, a Prefeitura somente não dá conta de trabalhar de forma preventiva. Sem o esforço da comunidade não conseguimos vencer essa guerra contra o mosquito Aedes aegypti", alerta a prefeita Rosana Martinelli.  

No sábado, dia 22, as vistorias serão realizadas, novamente, no bairro Jardim Violetas, das 7h às 17h, com o mesmo intuito de acessar os imóveis fechados durante a primeira tentativa de vistoria. Os demais agentes continuam trabalhando normalmente nos bairros da cidade, até que ela seja contemplada com o mutirão.

Em 30 dias de mutirão contra a dengue mais de 48 bairros receberam a visita das equipes de combate a endemias. Nesse primeiro período de trabalho (13 de janeiro a 12 de fevereiro), 25.517 imóveis foram vistoriados e, desses, 920 estavam com foco do mosquito, sendo que 492 receberam tratamento com larvicidas. Já foram emitidas 107 notificações e onze multas imediatas, no entanto, mais de dez mil (10.917) casas estavam fechadas ou houve recusa por parte do morador em receber a inspeção.

OUTRAS AÇÕES

Em conjunto com o trabalho dos agentes e apoio da Secretaria de Obras, já foram coletadas mais de 50 caçambas de lixo retiradas dos quintais domiciliares e em 15 bairros de Sinop o mutirão foi realizado com apoio da Prefeitura e parceria dos próprios moradores.

As limpezas de áreas públicas institucionais sob sua responsabilidade das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico já foram realizadas em 90% do município, além das multas emitidas para proprietários de terrenos particulares sujos. As equipes da Obra têm mantido uma média de 25 bocas de lobo limpas por mês, troca de mais de 60 tampas de bueiros que estavam quebradas e recolhimento de todo o lixo e entulhos descartados irregularmente nos valetões.

Os canais de denúncias, também, não param. Somente pelo aplicativo Se Liga Sinop receberam-se, neste período, 1.292 ocorrências. Em caso de terrenos particulares, o município atuará de forma intensiva, apoiado na lei municipal que estabelece as diretrizes de meio ambiente, prevendo penalidades em caso de sujeira.

ATENDIMENTO MÉDICO

Por determinação da prefeita Rosana, foi estabelecido o horário estendido de atendimento em sete postos de saúde: o Violetas fica aberto de segunda a sábado, das 7h às 22h, e os postos Sabrina, Jacarandás, Maria Vindilina II, Menino Jesus, Primaveras e Oliveiras, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, com soroteriapia para casos de suspeita da doença e coleta e resultado de exames na própria unidade básica.

O atendimento ao público com suspeita de dengue está sendo de forma contínua e em livre demanda e, se houver a necessidade, o paciente já deve receber, no posto a hidratação com soro.

DENÚNCIAS

A Prefeitura de Sinop conta, também, com o apoio da sociedade para a realização de denúncias de imóveis e locais com suspeita de entulho acumulado e foco de dengue, por meio do aplicativo Se Liga Sinop.

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana