conecte-se conosco


''SALVE''

Detentos denunciam tortura e precariedade na PCE; juiz notifica MPMT

Avatar

Publicado

O juiz da Vara de Execuções Penais, Geraldo Fidelis, notificou o Ministério Publico de Mato Grosso (MPMT) para investigar uma denúncia em que detentos da Penitenciária Central do Estado (PCE) alegam que são torturados por agentes penitenciários.

A queixa foi feita no dia 26 de julho e assinada por 1.512 presidiários. No documento divulgado pelo site MídiaNews, os presos alegam que além de serem espancados, a penitenciária é precária. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), atualmente existem 2.100 detentos na PCE.

“Os agentes entram nos raios para fazer geral, chegam dando tiro, jogando bombas, spray de pimenta agredindo presos, com essas atitudes presos caem se machucam, além dos danos causados pelas balas borrachas”, diz trecho da denúncia.

Ao HNT Fidelis confirmou que recebeu a denúncia no último dia 9 e que todos os fatos narrados serão apurados.

“Toda denúncia tem que ser investigada. Nós encaminhamos para que o Ministério Público possa investigar”, disse o magistrado à reportagem.

Visitas suspensas

Nesta terça-feira (13), a Sesp, por meio da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, iniciou uma operação intensiva de revista geral na carceragem da PCE, com o objetivo de fortalecer as ações de enfrentamento a crimes que possam ser cometidos dentro da unidade penal, além de se antecipar a possíveis atos delituosos.

A operação teve início às 9h desta terça-feira com revista minuciosa em todos os raios e celas da unidade prisional. Serão verificadas também as condições estruturais da área da carceragem e feita a retirada de produtos que estão em desconformidade com o estabelecido no Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário. Após a revista geral será iniciada a reforma nas celas dos raios 1,2,3 e 4.

A operação é conduzida pela equipe da direção da penitenciária e conta com apoio de servidores de outras unidades qualificados para atuação em recinto carcerário, como contenção e intervenção.

“Nosso objetivo maior é garantir a segurança da unidade, de acordo com a legalidade devida, frustrando qualquer tentativa que possa afetar a segurança da unidade prisional e criar oportunidades de prática delituosa”, destacou o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante. (Fonte: HNT | Luiz Vinicius)

Comentários Facebook

''Perdeu a cabeça"

‘Vítima de salve’ do CV aparece morto em lixão em Cuiabá; surrado e torturado

Avatar

Publicado

FONTE: RAFAEL MEDEIROS | O BOM DA NOTÍCIA

Wysley de Oliveira Peixoto, 40 anos, foi espancado até a morte e desovado em uma área de lixão, na avenida Doutor Meirelles, região do assentamento 21 de Abril, em Cuiabá. O corpo encontrado por volta das 7h30 de quarta-feira (14), estava com as bermudas arriadas, tinha sinais de espancamentos crueis e tortura. Segundo a Polícia Civil, a vítima teria sido alvo de “salve” da facção criminosa Comando Vermelho.

O padrasto da vítima disse aos policiais que a morte de Wysley já tinha sido anunciada. O jovem era usuário de drogas e praticava furtos e roubos na região para sustentar o vício. Conta o padrasto, que Wysley foi alertado por membros da facção que se insistisse em continuar praticando crimes pequenos no bairro seria alvo de um corretivo.

A delegada Jannira Laranjeira, acompanharam perícia no local e não encontrou nenhum material que poderia ter provocado a morte. A suspeita é que a vítima tenha sido executada em outro ponto e os criminosos apenas “desovaram” o cadáver na área de lixão. O caso segue sendo investigado.

Comentários Facebook
Continue lendo

''SALVE''

Homem chora após ser preso por incitar ataque contra policiais; áudio e vídeos

Avatar

Publicado

Samuel de Souza Valdivino, 30 anos, foi preso, na tarde da última terça-feira (13), no bairro Vida Nova, em Lucas do Rio Verde (332 quilômetros de Cuiabá). Ele é acusado de incitar uma série de ataques contra agentes de segurança pública da cidade e foi pego, em flagrante, traficando drogas. Após ser preso, o homem chorou. A ação fez parte da ‘Operação Combate’ da Polícia Civil e Militar.

Segundo as informações do boletim de ocorrências, equipes das polícias Civil e Militar receberam denúncias, há um mês, apontado que o suspeito estava traficando drogas. Depois, as autoridades receberam um áudio enviado por Samuel, onde ele convoca integrando do Comando Vermelho (CV) para atentar contra a vida dos agentes de segurança pública.

“Tem que oprimir mesmo a polícia, socar bala nessa polícia. Família do grupo aí ó CV, aqui é Samuel de Lucas do Rio Verde. Tem que juntar os armamentos, tudo dois, passa nada”, disse no áudio, que foi encaminhado em um dos grupos da facção.

Os policiais então foram até a região da residência do suspeito e visualizaram Samuel vendendo drogas. Ele foi detido em flagrante, junto com dois usuários que estavam realizando a compra do entorpecente. Após uma busca, foram localizadas diversas porções.

Questionado sobre o áudio, Samuel confirmou que foi ele quem enviou. Ele já foi alvo de outras investigações e tem um vasto histórico criminal. Ele não permitiu que os policiais tivessem acesso a seu aparelho celular.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana