conecte-se conosco


Cidades

AMM reúne prefeitos do Vale do Rio Cuiabá para debater projetos para a região

Avatar

Publicado

Prefeitos dos municípios que integram o Vale do Rio Cuiabá participaram nesta terça-feira (13), na Associação Mato-grossense dos Municípios, de uma reunião organizada pela AMM para debater três pautas importantes para a região. A formação do consórcio de saúde, a criação de um programa para resolver o problema da falta de água nas comunidades rurais dos municípios, e o projeto Cota Zero, do Governo do Estado, foram os assuntos abordados.

A reunião foi coordenada pelo presidente da AMM, Neurilan Fraga, que defendeu a participação dos prefeitos em iniciativas para fomentar o desenvolvimento socioeconômico e garantir novas oportunidades. Fraga ressaltou a importância da criação  do consórcio de saúde do Vale do Rio Cuiabá, que é a única região do estado que ainda não conta com a gestão integrada dos municípios para esta finalidade. “Estamos determinados a criar esse consórcio, que ajudará muito a resolver o problema de saúde na região. É um grande desafio, mas vamos implantar, com o apoio e participação efetiva dos gestores municipais”, assinalou.

Os prefeitos se engajaram na proposta e ficou acertado que na próxima semana haverá uma outra reunião para discutir o estatuto e definir a diretoria. “O consórcio de saúde é muito esperado por Nobres porque estamos necessitando de melhores preços nos medicamentos para que possamos baratear os custos e atender melhor a população”, assinalou o prefeito de Nobres, Leocir Hanel.

“Saúde é uma demanda que atinge todos os municípios, principalmente com relação a especialidades médicas e alguns exames mais sofisticados. A saída para todos nós é essa união através do consórcio para que possamos superar as demandas e resolver os problemas ”, opinou o prefeito de Rosário Oeste, João Balbino.

O abastecimento de água nos 13 municípios da região também foi amplamente debatido. O presidente da AMM está em Brasília para pedir apoio da Bancada Federal, Funasa, e também vai conversar com a Bancada Estadual e Governo do Estado para criar um grande programa para resolver o problema da água nas comunidades rurais. “O Vale do Rio Cuiabá é uma das regiões mais pobres em recursos hídricos, onde as comunidades rurais sofrem mais por não terem acesso à agua potável para suas atividades econômicas. A vontade dos prefeitos e a nossa é de criar esse programa que vai beneficiar muitas famílias na região”, assinalou Fraga.

A prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira, também destacou a importância da iniciativa. “Embora tenhamos em torno de 485 cachoeiras e muitas nascentes, o problema de água é seríssimo no município, especialmente nas comunidades rurais. Já estregamos à AMM e à Funasa as nossas principais solicitações que devem dar em torno de 13 assentamentos, os mais importantes neste momento. Recentemente inauguramos uma nova captação de água, vamos furar dois poços  em duas comunidades rurais. É uma situação problemática também em Chapada”, frisou.

 A reunião também contou com a participação do superintendente da Funasa, Francisco Holanildo Silva Lima, que ressaltou a importância de bons projetos para a captação de recursos federais. A AMM está realizando um diagnóstico de necessidade de abastecimento de água em áreas rurais da região. A partir desse levantamento a instituição vai elaborar os projetos para posterior aprovação na Funasa e captação de recursos para investimento nos municípios.

O projeto Cota Zero (Projeto de Lei 668/2019), que  proíbe, em seu artigo 18, o armazenamento, a comercialização e o transporte de pesca amadora por cinco anos a partir do ano de 2020, também foi bastante questionado pelos prefeitos. O deputado estadual Elizeu Nascimento participou da reunião para apresentar prós e contras da proposta, faz parte da Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca e regulamenta as atividades pesqueiras.

Fraga disse que defende uma proposta que não penalize os pescadores e que dê condições que eles possam continuar na atividade, com decisões baseadas em estudo científico e no próprio conhecimento do pescador. “Que a proibição da pesca não seja a única medida do governo para o repovoamento dos rios e para aumentar a população de peixes nos nossos rios. Precisamos combater o esgoto ao céu aberto, o agrotóxico que vem das lavouras, e também a pesca predatória, intensiva no estado. Outras medidas devem ser tomadas para garantir o repovoamento dos peixes nos rios para que o pescador esportivo e o profissional possam viver de sua atividade”, ponderou.

Fonte: AMM
Comentários Facebook

Cidades

Saúde reforça atendimento na UPA e mantém as unidades de Terceiro Turno abertas no Carnaval

Avatar

Publicado

Em função do aumento na demanda de atendimento de casos de urgência e emergência no feriado de Carnaval, a Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis, irá reforçar o serviço médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e manterá o atendimento nas cinco unidades de terceiros turnos na segunda-feira (24) e terça-feira (25).

O município conta hoje com os terceiros turnos na Policlínica Itamarati e nos Posto de Saúde da Família (PSFs) Cidade de Deus, Vila Olinda, Nossa Senhora do Amparo e Vila Rica. As cinco unidades estarão abertas na segunda e terça das 18 às 24h para atendimentos de urgência e emergência. Assim, pacientes que necessitem de atendimento médico podem procurar o terceiro turno mais próximo de casa com maior comodidade.

Os terceiros turnos funcionam normalmente de segunda a sexta-feira, das 18 às 24h, com equipe para atendimentos de urgência e emergência. Aos sábados e domingos, as urgências e emergências são atendidas exclusivamente pela UPA.

Além do reforço no atendimento por meio das unidades de terceiro turno, a coordenação da UPA irá aumentar a quantidade de médicos plantonistas como o objetivo de garantir maior rapidez no atendimento, já que o período tem aumento na demanda de casos de emergência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também dará suporte para as unidades de terceiro turno, bem como à UPA e ao Pronto Atendimento Infantil, que funciona normalmente.

A coordenação do Samu explica que os pacientes dos terceiros turnos que necessitarem de transporte em casos de solicitação do médico para transferências entre unidades de saúde para casos graves, serão atendidos normalmente no feriado. Casos menos graves, mas que ainda precise de transferência são feitos pela central de ambulâncias.

Postos de saúde fechados

Na segunda e terça de Carnaval, as unidades básicas de saúde não funcionam. O atendimento médico volta ao normal na quarta-feira (26).

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Continue lendo

Cidades

Mutirão vai até residências fechadas durante horário de almoço

Avatar

Publicado

As ações de combate à dengue em Sinop estão seguindo novas estratégicas com foco em recuperar casas fechadas, após um número muito alto de domicílios que ficaram sem vistorias por conta da falta de acesso ou até mesmo por recusa do morador em receber as equipes de agentes públicos. Desde o inicio de janeiro, quando a operação contra a dengue foi massificada pela Prefeitura, nem todas as residências visitadas pelos servidores foram objeto de averiguação.

Para recuperar essas residências, sob determinação da prefeita Rosana Martinelli, as equipes da Prefeitura de Sinop, juntamente com a Defesa Civil e Corpo de Bombeiros retornaram ao bairro Jardim Jequitibás, na quarta-feira, dia 19, em horário diferenciado, das 11h às 13h. E, estarão vistoriando essa localidade até sexta-feira, dia 21. "Não podemos, enquanto poder público, deixar de fazer nossa parte. Mas é preciso que a comunidade também se empenhe nessa causa, pois, por si só, a Prefeitura somente não dá conta de trabalhar de forma preventiva. Sem o esforço da comunidade não conseguimos vencer essa guerra contra o mosquito Aedes aegypti", alerta a prefeita Rosana Martinelli.  

No sábado, dia 22, as vistorias serão realizadas, novamente, no bairro Jardim Violetas, das 7h às 17h, com o mesmo intuito de acessar os imóveis fechados durante a primeira tentativa de vistoria. Os demais agentes continuam trabalhando normalmente nos bairros da cidade, até que ela seja contemplada com o mutirão.

Em 30 dias de mutirão contra a dengue mais de 48 bairros receberam a visita das equipes de combate a endemias. Nesse primeiro período de trabalho (13 de janeiro a 12 de fevereiro), 25.517 imóveis foram vistoriados e, desses, 920 estavam com foco do mosquito, sendo que 492 receberam tratamento com larvicidas. Já foram emitidas 107 notificações e onze multas imediatas, no entanto, mais de dez mil (10.917) casas estavam fechadas ou houve recusa por parte do morador em receber a inspeção.

OUTRAS AÇÕES

Em conjunto com o trabalho dos agentes e apoio da Secretaria de Obras, já foram coletadas mais de 50 caçambas de lixo retiradas dos quintais domiciliares e em 15 bairros de Sinop o mutirão foi realizado com apoio da Prefeitura e parceria dos próprios moradores.

As limpezas de áreas públicas institucionais sob sua responsabilidade das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico já foram realizadas em 90% do município, além das multas emitidas para proprietários de terrenos particulares sujos. As equipes da Obra têm mantido uma média de 25 bocas de lobo limpas por mês, troca de mais de 60 tampas de bueiros que estavam quebradas e recolhimento de todo o lixo e entulhos descartados irregularmente nos valetões.

Os canais de denúncias, também, não param. Somente pelo aplicativo Se Liga Sinop receberam-se, neste período, 1.292 ocorrências. Em caso de terrenos particulares, o município atuará de forma intensiva, apoiado na lei municipal que estabelece as diretrizes de meio ambiente, prevendo penalidades em caso de sujeira.

ATENDIMENTO MÉDICO

Por determinação da prefeita Rosana, foi estabelecido o horário estendido de atendimento em sete postos de saúde: o Violetas fica aberto de segunda a sábado, das 7h às 22h, e os postos Sabrina, Jacarandás, Maria Vindilina II, Menino Jesus, Primaveras e Oliveiras, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, com soroteriapia para casos de suspeita da doença e coleta e resultado de exames na própria unidade básica.

O atendimento ao público com suspeita de dengue está sendo de forma contínua e em livre demanda e, se houver a necessidade, o paciente já deve receber, no posto a hidratação com soro.

DENÚNCIAS

A Prefeitura de Sinop conta, também, com o apoio da sociedade para a realização de denúncias de imóveis e locais com suspeita de entulho acumulado e foco de dengue, por meio do aplicativo Se Liga Sinop.

Fonte: AMM
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana