conecte-se conosco


Mato Grosso

Plataforma da Empaer faz mapeamento da agricultura e acompanha trabalho dos técnicos

Avatar

Publicado

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) tem 4.130 agricultores cadastrados através do Sistema de Acompanhamento e Gerenciamento das Atividades, uma plataforma digital utilizada para armazenar dados dos agricultores familiares e também acompanhar a eficiência dos técnicos no trabalho no campo. A previsão é de que até o final de 2020, a empresa tenha um retrato preciso da agricultura familiar no Estado de Mato Grosso.

O técnico de Administração Sistêmica da Empaer, Eder Antônio da Silva, fala que de forma transparente e moderna, a ferramenta está sendo utilizada via web e aplicada para coletar as informações dos serviços prestados, além de avaliar o ganho social dos produtores rurais e o trabalho executado pelos funcionários da empresa.

Ele explica que um técnico está inserindo dados pessoais dos produtores, cadastro das famílias, unidades produtivas, mapeamento com coordenadas geográficas, atividade produtiva, infraestrutura, equipamentos e outros. O trabalho com a plataforma teve início oficialmente no mês de junho deste ano.

Eder esclarece que o Sagae vai permitir um diagnóstico do trabalho executado pelos técnicos e pesquisadores da Empaer no serviço prestado ao produtor, conferindo as condições da sua propriedade e indicadores das cadeias produtivas, com número de áreas, quantos hectares estão sendo cultivado, método de trabalho, produção por município, número de produtores e famílias, acesso às linhas de crédito, adequação ambiental, melhoria produtiva, rentabilidade e mais.

Veja Também  Contrato da Prefeitura de Acorizal com empresa de tecnologia é suspenso

“Teremos informações precisas e um mapeamento geral da agricultura familiar no Estado. Acredito que até o final de 2020 esses dados estarão a disposição da população”, enfatiza.

Será possível fazer um diagnóstico integrado e mais preciso da área do produtor e da atuação do técnico da Empaer junto às propriedades atendidas.

Os técnicos em Agropecuária da Empaer, Eder José Barreiros e Tarcisio Cuchi, do município de Paranaíta, começaram a utilizar o sistema no mês de junho e já cadastraram 354 produtores rurais. Eder fala que a nova ferramenta é bem simples e veio para ajudar no serviço de assistência técnica e extensão rural, e tudo o que for recomendado para o produtor. O município faz parte do escritório Regional de Alta Floresta, onde os técnicos já prestaram atendimento a 1.087 produtores rurais.

Conforme Barreiros, outra opção que o sistema proporciona é a localização da propriedade rural, com as coordenadas corretas, sendo possível checar onde estão sendo aplicadas técnicas para melhoria da área. Durante o atendimento são verificadas quais culturas são cultivadas, o que foi recomendado e a data do atendimento. Facilita também para o produtor, que recebe uma cópia para conferir o que foi sugerido.

Veja Também  Saúde abre sete vagas para residência médica em Mato Grosso

“Esperamos produzir relatórios com números que demonstrem o desenvolvimento da região e do agricultor familiar”, salienta.

Silva comenta que será possível, com a ferramenta, fazer um diagnóstico integrado e mais preciso da área do produtor e da atuação do técnico da Empaer junto às propriedades atendidas. Paralelamente ao sistema que está em operação, será desenvolvido um aplicativo para atender o produtor rural de forma mais interativa e eficiente. Ele calcula que até o final deste ano, a equipe de Tecnologia da Informação da empresa estará elaborando a nova ferramenta.  

Para operacionalização do sistema, os técnicos estão recebendo capacitação para utilização da ferramenta. Os primeiros habilitados foram os técnicos da região do Vale do Rio Cuiabá, em seguida Juína e Alta Floresta. Ainda este ano serão realizadas mais seis capacitações nos municípios de Sinop, Barra do Garças, Barra do Bugres, Rondonópolis, São Félix do Araguaia e Cáceres.

“Levamos mais de um ano para elaboração e finalização do sistema, e a finalidade do trabalho que será executado no campo é a transparência da informação para os produtores e a sociedade em geral”, finaliza o técnico.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Governador participa de posse de juiz eleitoral no TRE

Avatar

Publicado

O governador Mauro Mendes participou da posse do advogado Jackson Coutinho, no cargo de juiz membro do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE), na manhã desta sexta-feira (06.12). Esta será a segunda vez que o advogado assume uma cadeira no TRE. Em 2017, ele foi eleito para a função de juiz substituto.

“Desejo muita sorte nessa nova passagem pelo Tribunal. Ele tem o respeito da sociedade e a experiência de quem já contribuiu com a Justiça Eleitoral”, destacou o governador.

Jackson Coutinho ficará na função de juiz membro pelo período de dois anos. Ele foi escolhido por meio de lista tríplice, pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, após eleição no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. A vaga que ele assume a partir desta sexta-feira é originária do quinto constitucional, para advogados com mais de 10 anos de exercício profissional.

“Essa é uma honrosa missão de representar a advocacia. Esse privilégio, eu recebo como reconhecimento e isso é o que mais me sensibiliza aos muitos anos de dedicação ao direito e a justiça”, destacou, acrescentando ainda que tem a obrigação por bem representar a advocacia mato-grossense nas eleições de 2020.

Veja Também  Contrato da Prefeitura de Acorizal com empresa de tecnologia é suspenso

Ainda para o jurista, o próximo ano será de combate às “Fake News”, principalmente, no momento em que vive o país de “renovação da esperança”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Cáceres institui programa para fomento da cidadania fiscal

Avatar

Publicado

O município de Cáceres (220 km de Cuiabá) conta a partir deste mês com um Programa Municipal de Educação Fiscal. A medida tem o apoio da Secretaria de Fazenda (Sefaz), que coordena o Programa de Educação Fiscal no estado de Mato Grosso, e visa levar conhecimento aos cacerenses sobre origem, aplicação e controle dos recursos públicos.

A criação do Programa de Educação Fiscal de Cáceres foi aprovada e sancionada na quinta-feira (05), por meio da Lei Municipal nº 2.811.

“Desde o primeiro ano de gestão temos incentivado a participação popular na formulação das políticas públicas do município. Com o Programa da Educação Fiscal a participação popular dos cacerenses será ainda mais fomentada, contribuindo para a formação das crianças na participação do controle social”, afirma o prefeito Francis Maris Cruz.

Para o presidente da Câmara de Vereadores, Rubens Macedo, a relevância do Programa está em levar ao conhecimento da sociedade a importância da função socioeconômica dos tributos, incentivando o acompanhamento da aplicação dos recursos públicos.

A instituição de uma política pública voltada para a prática da cidadania fiscal é uma ação importante que possibilita o aperfeiçoamento dos mecanismos de planejamento, por meio da participação ativa da população. Após a aprovação da lei, o Decreto para regulamentar a legislação será publicado pelo município, assim como a Portaria designando os servidores responsáveis na implantação do Programa.

Veja Também  Iniciativa da Secel leva dois mil estudantes a museus, igrejas, bibliotecas e teatro

De acordo com o gerente regional Atendimento ao Contribuinte, da Sefaz, Sandoval Vieira de Araújo, a pasta fazendária fará a capacitação dos profissionais da rede municipal que vão atuar no Programa de Educação Fiscal. O curso será ministrado pelos representantes do Programa da Educação Fiscal da Secretaria de Fazenda da Região Oeste, Leandro Xavier Ursolino e Anacleto Antunes Magalhães.

Programa Cidadania Fiscal

Instituído em 2015, o Programa Cidadania Fiscal de Mato Grosso tem como principais objetivos: inserir a educação fiscal no planejamento escolar; mobilizar e sensibilizar os gestores públicos para a melhoria da transparência do serviço público; sensibilizar os servidores quanto aos princípios básicos da administração pública e sua relação na melhoria da qualidade de vida da sociedade; disseminar dados e informações sobre a transparência na administração pública; incentivar o cidadão a exercer a cidadania fiscal, mediante o controle social do gasto público; além de incentivar o comprometimento do cidadão no processo de planejamento das ações de governo.

Junto com o Programa foi instituído também o Grupo de Educação Fiscal do Estado (GEFE/MT), coordenado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz). O Grupo é responsável por desenvolver as ações da Cidadania Fiscal no estado.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana