conecte-se conosco


''TRAGÉDIA NO AR''

Getúlio Grill sofre ação de despejo; aluguéis não pagos passam R$ 500 mil

Publicado

FONTE: O BOM DA NOTÍCIA

Proprietário de imóvel onde está localizado o restaurante Getúlio Grill pediu à Justiça de Mato Grosso o despejo da empresa e a falência por atraso no pagamento de 9 meses do aluguel. De acordo com a ação dos proprietários, a dívida acumulada ultrapassa R$ 500 mil. O contrato de aluguel não foi renovado e vencerá em 19 de agosto.

Sem consenso entre as partes, a briga judicial continua. Há 2 meses a empresa teve o plano de recuperação judicial homologado pela Primeira Vara Cível Especializada em Recuperação Judicial e Falência de Cuiabá, com um endividamento no valor de R$ 1,2 milhão.

O restaurante Getúlio Grill ocupa o imóvel há 25 anos. A empresa ingressou com pedido de recuperação judicial em 28 de setembro de 2016. Em 4 de agosto de 2017, o juíz Claudio Roberto Zeni Guimarães deferiu o pedido, mas o plano só foi homologado pela Justiça em 6 de junho deste ano, após a aprovação dos credores.

De outro lado, os proprietários do imóvel protocolaram na última semana mais uma ação pedindo o despejo e a falência do restaurante. Segundo o advogado Leonardo Silva Cruz, seu cliente Paulo Cesar Soares Campos, 94, e a esposa de 86 anos, recebem uma aposentadoria de R$ 2 mil e dependem do valor do aluguel do imóvel, de R$ 36 mil por mês, para custear as despesas pessoais.

Veja Também  Vídeo mostra trio roubando caminhonete de secretário de Obras de VG - VEJA VÍDEO

“Prestes a completar 95 anos, o senhor Paulo Campos está muito doente e que suporta mensalmente diversas despesas médico-hospitalares. Ele e a esposa dependem do dinheiro do aluguel, que não recebem há 9 meses, para pagar plano de saúde, medicamentos, cuidadores e todas as demais despesas de manutenção regulares. Estamos defendendo a sobreposição do sagrado direito constitucional à vida e de propriedade ao princípio de preservação da empresa e sua função social”, defende o advogado.

O pedido de despejo considera os aluguéis não pagos desde dezembro de 2018 (além de uma parte de novembro), cujos valores passam de R$ 500 mil somados juros e correções. O documento é renovado a cada ano e não prevê cláusula de renovação automática. A dívida inclui aluguel, multas contratuais, despesas com IPTU, imposto de renda e honorários advocatícios.

“Encaminharam o plano de recuperação considerando, de antemão, que o contrato ‘sub judice’ seria certamente renovado, judicial ou extrajudicial; o que não é verdade”, destaca Silva Cruz.

O advogado Marco Aurelio Mestre Medeiros, que defende o Getúlio Grill, diz que a empresa tem tentado a renegociação das dívidas e a renovação do contrato com os proprietários, mas sem sucesso. Uma audiência de conciliação foi marcada pela 8ª Vara Cível de Cuiabá em 6 de agosto. Segundo o advogado, as partes não entraram em acordo.

Veja Também  Idoso mata namorada 40 anos mais nova com tiros e passa por cima do corpo com carro

“Diante da não renegociação, ingressamos também com uma ação renovatória do contrato. Essa ação está em trâmite. A ideia do Getúlio é fazer recomposição de valores do aluguel, por isso não houve consenso ainda. A empresa está em recuperação judicial com plano homologado. O aluguel não consta na lista de credores porque a dívida ainda não existia quando entramos com o pedido de recuperação judicial”. (Reportagem Karina Arruda – A Gazeta)

Comentários Facebook

''Perdeu a cabeça"

Rotam encontra carros roubados e placas dentro de residência no Jardim Paulista em Cuiabá – VEJA VÍDEOS

Publicado

Dois carros roubados foram encontrados dentro de uma casa, no bairro Jardim Paulista, em Cuiabá, pela equipe da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam), da Polícia Militar. Uma das placas estava com fita adesiva, forjando uma nova numeração. O tenente Plínio Ortt informou que após o recebimento de denúncias, foram até o local e não encontraram nenhum suspeito do crime.

A casa estava vazia e parece ter sofrido arrombamento. Em buscas no local, foram encontrados dois veículos roubados em Cuiabá, sendo um Ford Ka e um Ônix. Os dois carros estavam com placas falsas. Em um deles, os criminosos usaram fita adesiva para transformar o número 6 em número 8.

A adulteração só é visível de perto, já que em movimento passa despercebido. “Encontramos 3 placas que podem ser usadas de forma alternadas em veículos roubados. Não encontramos ninguém no local, só uma conta de telefone com o nome de uma pessoa, que ainda não sabemos se é moradora”. Agora, a Rotan segue investigando o crime junto com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos Automotores.

Comentários Facebook
Veja Também  Homem que estuprou assembleiana na saída de igreja em VG é preso
Continue lendo

''Perdeu a cabeça"

Menina de 11 anos vai a borracharia catar latinha e acaba sendo estuprada por idoso

Publicado

FONTE: RAFAEL MEDEIROS | O BOM DA NOTÍCIA

Um idoso acusado de estupro de vulnerável foi preso pela Polícia Civil, na segunda-feira (19), em Cáceres (225 km de Cuiabá). A prisão foi realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso da cidade, em cumprimento a um mandado judicial.

O procurado, V.R. de 60 anos estava com a ordem de prisão decretada pela Justiça. Ele é condenado por estupro de uma criança, bem como é réu em processo que investiga violência sexual contra uma adolescente, no município de Cáceres.

A delegada da Delegacia Especializada, Judá Maali Pinheiro Marcondes, contou que o crime ocorreu quando a menina tinha apenas, 11 anos de idade, e foi até a borracharia do suspeito para catar latinhas e revender, ocasião em que aconteceu os abusos.

Durante atendimento e entrevista, a criança revelou que foi chamada pelo idoso para ganhar um pirulito. O suspeito teria se aproveitado da oportunidade, arrastado a vítima, e mantido relação com ela. Ainda segundo a menina, ela teve medo de contar os abusos ocorridos a sua avó, em razão de ela ser muito brava, porém revelou a sua mãe a violência sexual sofrida.

Veja Também  Mulher é presa em flagrante em MT após bater no marido e quebrar um dente dele

“As diligências resultaram na coleta de provas robustas, com laudo médico, confirmando que a vítima foi abusada. A Polícia Civil não irá admitir nenhum crime, principalmente sexual, contra crianças e mulheres na nossa cidade”,destacou a delegada.

Com base nas investigações o suspeito teve o mandado de prisão expedido pela Comarca de Cáceres. Diante da ordem deferida, os policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Cáceres, lograram êxito em localizar e prender o suspeito em sua borracharia, no distrito de Nova Cáceres.

Em conformidade ao mandado, o idoso foi conduzido até a unidade policial para providências necessárias, e posteriormente colocado à disposição do Poder Judiciário.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana